Deixe o pão em casa. A Ciência explica como alimentar patos

mike18656156590 / Pixabay

Tal como para os humanos, uma dieta equilibrada é importante para os animais selvagens. As grandes quantidades de pão que as pessoas costumam dar às aves selvagens podem ser bem-intencionadas, mas também lhes podem estar a fazer mal.

Alimentar aves selvagens significa que precisam de gastar menos tempo à procurar de comida, o que lhes permite aumentar a sua força e produzir mais pintainhos.

Porém, isso também pode tornar os pássaros dependentes da comida que os humanos fornecem e causar desnutrição, uma vez que o valor nutricional dos alimentos processados provavelmente difere muito da sua dieta natural.

Ao encorajar os pássaros a reunirem-se em torno de uma fonte de alimento, também aumenta o risco de transmissão de doenças.

Uma equipa de investigadores decidiram estudar as aves que vivem em sete áreas públicas em Amsterdão, incluindo praças e parques, para perceber como alimentar patos e outras aves selvagens afetava a sua saúde.

Os cientistas examinaram que tipo de comida as pessoas davam aos animais e compararam o seu valor nutricional com as necessidades nutricionais que se espera para cada espécie.

Deixe o pão em casa

Segundo os investigadores, o pão era – de longe – a escolha mais popular oferecida às aves selvagens, representando dois terços do total. A maioria das pessoas alimenta os pássaros para não desperdiçar pão ou sobras de refeição, mas, para os pássaros, é a pior opção.

O valor nutritivo do pão não corresponde às necessidades das aves selvagens. É deficiente em aminoácidos, ácidos gordos e várias vitaminas e minerais, mas cheio de hidratos de carbono e sal.

Mas como deve alimentar as aves selvagens? A melhor opção, segundo os cientistas, são sementes de pássaro, mas apenas em quantidades limitadas. Sementes e nozes são uma boa escolha devido ao seu alto valor nutricional. São ricos em gordura com um alto nível de ácidos gordos essenciais, o que significa que é aconselhável alimentar os pássaros apenas com pequenas quantidades.

Vegetais – como milho doce, alface e ervilhas – e frutas – pedaços de maçã e banana – são uma boa fonte de fibra e água e fornecem vitaminas essenciais. A desvantagem é que grandes quantidades podem causar problemas de estômago, especialmente frutas, mas também vegetais ricos em hidratos de carbono, como cenouras.

O arroz, cozido e cru, também não é uma escolha má. Fornece uma boa fonte de energia, mas tem um valor nutricional bastante baixo. Alimentar pássaros com grandes quantidades de arroz pode resultar em deficiências de outros nutrientes. Também é importante dar apenas arroz puro. Muito arroz cru pode causar dor de estômago aos patos, uma vez que reage com a água no intestino. No entanto, arroz cru é seguro em pequenas doses.

As sobras dos alimentos processados, como batatas fritas e crostas de pizza, dão aos pássaros o mesmo que aos humanos: muita energia, mas com muito pouca nutrição.

Os patos devem comer principalmente verduras do seu próprio ambiente, como erva, bem como pequenos peixes e sapos.

Os investigadores aconselham a não superalimentar as aves. Se muita gente alimentassem os patos com pequenas quantidades de um determinado alimento, podem acabar por comer demais, portanto, a variedade é fundamental.

Este estudo foi publicado em setembro na revista científica Journal of Animal Physiology and Animal Nutrition.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Estas pessoas não estão a alimentar patos ou pombos ou outro animal, neste contexto. Ou pelo menos não será esse o objetivo. Querem é alimentar o próprio ego. Não passa de um momento de lazer, uma actividade fora de casa culturalmente disseminada. Esse é o verdadeiro objectivo.

RESPONDER

A polícia holandesa achava que tinha em mãos o mafioso mais procurado da Europa. Afinal, era só um fã de F1

Um homem de Liverpool de 54 anos pensava que o grande evento da sua viagem aos Países Baixos seria assistir ao Grande Prémio de Fórmula 1, mas acabou detido numa prisão de alta segurança por …

Cobertura global de corais caiu para metade desde 1950, revela relatório

A cobertura global de recifes de coral caiu para metade desde 1950, cenário originado pelo aquecimento global, pesca excessiva, poluição e destruição de habitats naturais, revelou uma análise divulgada esta sexta-feira. Desde a Grande Barreira de …

O sonho de Christo concretizou-se, 60 anos depois. O Arco do Triunfo foi embrulhado como um presente

Já desde o início dos anos 60 que Christo imaginava como seria cobrir o Arco do Triunfo em tecido. A sua visão foi finalmente concretizada e pode ser visitada entre 18 de Setembro e 3 …

Holanda. Ministra da Defesa renuncia devido à crise de evacuação do Afeganistão

Após a ministra das Relações Externas holandesa, Sigrid Kaag, renunciar devido ao desastre da evacuação do Afeganistão, esta sexta-feira foi a vez da ministra da Defesa, Ank Bijleveld. Segundo relatou o Guardian, acredita-se que os ministros …

Tribunal da África do Sul recusa anular pena de prisão do ex-Presidente Jacob Zuma

O mais alto tribunal da África do Sul rejeitou o pedido do ex-Presidente Jacob Zuma para anular a sua sentença de 15 meses de prisão por não comparecer a uma sessão de inquérito por corrupção. Em …

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …

Governo quer proibir empresas de recorrer ao 'outsourcing' após despedimento coletivo

O Governo quer proibir as empresas que façam despedimentos coletivos de recorrerem ao 'outsourcing' (contratação externa) durante os 12 meses seguintes, disse hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. No final …