Declínio da natalidade é bom, defende cientista

A ideia de ser necessário ter muita gente para permitir o crescimento económico ou defender o país é antiquada e potencialmente negativa para as mulheres, defende Sarah Harper, especialista de Oxford.

Desde 2015 que o índice sintético de fecundidade está a aumentar ligeiramente: em 2017, por exemplo, cada mulher em idade fértil em Portugal teve em média 1,37 filhos. No entanto, são muitos os países preocupados com os baixos índices de natalidade.

Sarah Harper, uma perita em mudanças demográficas que trabalha na Universidade de Oxford, Reino Unido, defende, contudo, que a pressão para aumentar a população em vários países é desatualizada e potencialmente negativa para as mulheres.

Para explicar a sua ideia, Harpar elenca três razões: a inteligência artificial, a migração e as melhores condições de saúde da terceira idade. “A ideia de que são necessárias muitas pessoas para defender um país e para fazer com que este cresça economicamente, é muito desatualizada.”

“Um pequeno número de pessoas muito qualificadas na economia do conhecimento da Europa vai ultrapassar a necessidade de aumentar a população porque a automação vai tratar de muitas tarefas.” Além disso, a perita sublinhou que os adultos mais velhos mantêm-se saudáveis por mais tempo: “é muito mais fácil ajudar adultos a manter as suas aptidões atualizadas e saudáveis e no mercado de trabalho do que dizer às mulheres que têm que ter mais filhos”.

Ao The Guardian, a especialista referiu ainda que ter menos filhos é positivo do ponto de vista ambiental. Um estudo recente descobriu que ter menos um filho reduz a pegada de carbono dos pais em 58 toneladas de CO2 por ano.

Os declínios na taxa total de fertilidade têm sido observados várias vezes, sempre que as economias nacionais se desenvolvem, a saúde pública melhora e a mortalidade infantil cai.Contudo, há ainda uma onda de alarmes entre os países onde as taxas totais de fertilidade caíram abaixo dos chamados níveis de reposição – a figura mágica de 2,1.

Segundo o Diário de Notícias, Harper considera que os temores de que a queda na taxa de fecundidade total leve os países a ficarem para trás são infundados.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Aposto que esta senhora já deve de andar nas proximidades da idade considerada sénior, se por um lado é positivo ter menos filhos a nível ambiental ( não tendo em conta provavelmente as alternativas ecológicas para as fraldas por exemplo que diminuem a pegada de carbono ) por outro é bem de longe a ideia de idosos saudáveis, o declínio neste setor é bem amplo, seria preciso mudar mentes e realmente educar as pessoas desde cedo a praticarem exercícios e manter e fazerem uma alimentação adequada, mas claro é mais fácil diminuir as crianças no mundo porque temos de as ensinar…..

RESPONDER

Marcelo promulga diploma sobre sistema nacional de gás (mas alerta para os custos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou esta sexta-feira o diploma que estabelece o funcionamento do sistema nacional de gás, mas chamou à atenção para as observações do regulador, nomeadamente quanto aos custos …

UE avança com sanções contra Bielorrússia. Candidata da oposição apela a "massivas manifestações"

Os chefes de diplomacia da União Europeia (UE) acordaram esta sexta-feira impor sanções ao regime de Minsk na sequência das eleições presidenciais de domingo passado, visando os responsáveis pela alegada fraude nos resultados e pela …

Estratégia para abrandar envelhecimento pode estar escondida nos golfinhos

Uma equipa de investigadores está a estudar o envelhecimento em golfinhos da marinha norte-americana para tentar aprender estratégias para aplicar em humanos. Como os golfinhos envelhecem de maneira semelhante aos humanos, uma equipa de investigadores está …

Anãs negras, explosões na escuridão e um grito final. Astrónomo explica como o Universo vai acabar

Há muito tempo que os astrónomos estudam como será o fim do cosmos. Um novo estudo concluiu que o Universo dará um último grito antes de tudo escurecer para sempre. As leis conhecidas da física sugerem …

A NASA tem estado a disparar lasers para a Lua. Finalmente, recebeu uma resposta de volta

A NASA esteve nos últimos anos a disparar raios laser em direção ao Lunar Reconnaissance Orbiter, nave que está desde 2009 em órbita da Lua. Agora, pela primeira vez, o satélite respondeu. O Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) …

Ljubomir Stanisic rescindiu contrato “de forma unilateral” com a TVI

A caminho da SIC, o apresentador rescindiu o contrato com a estação de Queluz, avança a TVI. Ljubomir Stanisic tinha contrato até dezembro de 2020. “O Chef Ljubomir Stanisic rescindiu hoje [esta sexta-feira], unilateralmente, o contrato …

Netflix tem uma nova funcionalidade. Os cegos e os surdos agradecem

A nova funcionalidade da Netflix permite alterar a velocidade de reprodução dos seus filmes e séries. Esta é uma novidade bem recebida por espetadores cegos e surdos. A Netflix tem uma nova funcionalidade que permite que …

Cientistas transformam tijolos em dispositivos de armazenamento de eletricidade

Uma equipa de investigadores descobriu como converter o pigmento vermelho dos tijolos num plástico condutor de eletricidade. Esse processo permitiu transformar os tijolos em dispositivos de armazenamento de eletricidade. Esses supercapacitores de tijolo podem ser …

Primeiro Museu do Godzilla abre no Japão (e os visitantes podem entrar na boca do monstro)

O primeiro Museu do Godzilla do mundo está agora aberto no Japão e tem uma estátua enorme do icónico monstro, em cuja boca se pode entrar de slide. De acordo com a Newsweek, atualmente, os visitantes …

Hubble faz a primeira observação de um eclipse lunar total

Tirando vantagem de um eclipse lunar total, astrónomos usaram o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA para detetar ozono na atmosfera da Terra. Este método serve como um substituto de como vão observar planetas semelhantes à Terra …