Charlotte em estado de emergência após confrontos com a polícia

Caitlin Penna / EPA

-

Depois de uma nova noite de confrontos entre a polícia e manifestantes na cidade de Charlotte, o governador da Carolina do Norte declarou o estado de emergência.

O Governador do estado norte-americano da Carolina do Norte declarou o estado de emergência, depois de uma nova noite de distúrbios violentos na cidade de Charlotte, por causa da morte de um afro-americano pela polícia.

“Declarei o estado de emergência e iniciei esforços para destacar a Guarda Nacional e a Patrulha de Autoestradas para assistir a polícia local” em Charlotte, escreveu o governador Pat McCrory no Twitter.

Um manifestante foi atingido por uma bala e ficou gravemente ferido. Inicialmente, as autoridades indicaram que o homem tinha morrido, mas depois clarificaram que se encontra em estado crítico, sublinhando que o disparo terá vindo de um civil, já que a polícia não abriu fogo.

Além deste, pelo menos sete polícias e dois manifestantes sofreram ferimentos e foram assistidos por serviços médicos.

Não podemos tolerar a violência, não podemos tolerar a destruição de propriedade, não toleraremos os ataques a polícias que estão a acontecer”, disse McCrory à CNN.

Não foi especificado quantas pessoas foram detidas, mas estima-se que seja um número elevado, já que os manifestantes causaram danos substanciais a mobiliário urbano, lojas, casas e veículos.

A polícia respondeu com gás lacrimogéneo e projéteis de borracha às centenas de manifestantes.

Charlotte vive a segunda noite de distúrbios depois de um polícia matar, na terça-feira passada, o afro-americano Keith Lamont Scott, de 43 anos, que segundo as autoridades estava armado, apesar de não ter sido esclarecido se apontou a arma contra os agentes.

Os familiares de Scott, por seu lado, asseguraram que o homem estava à espera que o seu filho regressasse da escola e negaram que tivesse uma arma.

Numa conferência de imprensa, a presidente da câmara de Charlotte, Jennifer Roberts, apelou à calma e prometeu total transparência na investigação ao caso.

Ao seu lado, o chefe da polícia de Charlotte, Kerr Putney, afirmou que “a história é muito diferente da que foi contada nas redes sociais” e assegurou que os agentes pediram a Scott que largasse a arma que transportava quando saiu do veículo.

O chefe da polícia garantiu que no local do incidente foi encontrada uma arma perto do corpo da vítima e não um livro, que a família disse que Scott estava a ler enquanto esperava pelo filho.

O caso ficou registado em vídeo graças às câmaras que os polícias implicados transportavam, mas as autoridades mostraram-se reticentes a torná-lo público.

O Presidente dos Estados Unidos falou com Roberts ao telefone e também com o presidente da câmara de Tulsa (Oklahoma), Dewey Bartlett, onde na passada sexta-feira a polícia matou Terence Crutcher, um afro-americano desarmado que viu o seu carro avariar no meio da estrada.

Além desses casos, um rapaz de 13 anos, suspeito de um assalto, foi morto a tiro em Columbus, Ohio. O jovem terá pegado numa arma de brincar e, por isso, a polícia atingiu-o com vários tiros.

Sobre estes incidentes, a candidata democrata à Casa Branca, Hillary Clinton, disse que a morte de afro-americanos às mãos da polícia “começa a ser intolerável”.

O seu rival, Donald Trump, qualificou os acontecimentos como “trágicos” e prometeu que tornará os Estados Unidos “novamente seguros”.

Este ano, a polícia dos Estados Unidos já matou 706 pessoas, incluindo 173 afro-americanos, de acordo com dados do Washington Post.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Estas manifestações desenfreadas vêm mesmo a propósito para se praticarem assaltos e vandalismos. Enfim, passa-se num pais onde as armas proliferam.

  2. 706 – 173…. não percebo porque insistem em actos de racismo… então e os restantes, por acaso o triplo dos afroamericanos, 533? não tem problema ou são apenas estes os criminosos?

Responder a Alex Cancelar resposta

Empresa norte-americana quer recuperar o transmissor do Titanic que lançou as chamadas de socorro

A empresa privada norte-americana RMS Titanic Inc quer remover o equipamento de rádio da empresa Marconi que está entre os destroços do Titanic. A empresa pretende levar a cabo a "remoção cirúrgica" dos aparelhos de …

Luigi di Maio deixa liderança do Movimento 5 Estrelas

O líder do Movimento 5 Estrelas (M5S) demitiu-se da liderança, esta quarta-feira, e apelou a uma refundação do partido italiano, que atravessa uma crise interna e uma série de maus resultados em eleições regionais. Luigi Di …

Nova técnica combina injeções geladas e salgadas para combater a gordura

Uma equipa de cientistas, da Universidade de Harvard e do Hospital Geral de Massachusetts, testou um novo tratamento que derrete a gordura da barriga. A nova técnica, desenvolvida por investigadores da Universidade de Harvard e do Hospital …

Jogadores "imploraram pela vida" em Alcochete

O lateral esquerdo Lumor e o guarda-redes Salin foram ouvidos, esta quarta-feira, na 21.ª sessão do julgamento da invasão à academia leonina. Lumor, que está emprestado pelo Sporting ao Maiorca, de Espanha, foi ouvido através do …

Mais de metade dos jovens escolhe os mesmos empregos

Mais de metade dos adolescentes portugueses querem ter os mesmos empregos e, a nível internacional, muitos jovens escolhem carreiras que exigem qualificações académicas, mas para as quais não pretendem estudar. O maior inquérito que avalia o …

Salvador Sobral entra no filme de Will Ferrell sobre a Eurovisão

Salvador Sobral vai aparecer no filme "Eurovision" e já gravou uma cena com Will Ferrell. O vencedor da Eurovisão em 2017 vai cantar uma canção no filme da Netflix e ainda contracenar com o ator …

Para evitar a desertificação, há uma cidade a vender casas a 1 euro

A cidade de Bisaccia, em Itália, está a vender 90 imóveis por apenas um euro. O compromisso é que os compradores renovem as habitações. A cidade italiana de Bisaccia, no sul da Campânia, em Itália, está …

Daniel Podence a caminho do Wolverhampton

Daniel Podence deverá ser anunciado em breve como novo reforço dos Wolves, equipa inglesa orientada por Nuno Espírito Santo e na qual já jogam outros sete portugueses. De acordo com o jornal O Jogo, Daniel Podence …

"Quando o PS é oposição, os sindicalistas são valiosos. Quando é poder, empecilhos"

José Abraão, do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública, deixou duras críticas ao Governo por não se sentir incluído no processo das decisões políticas. Para José Abraão, o Partido Socialista não valoriza o papel dos sindicatos. …

Governo admite gratuitidade em creches para 40 mil crianças

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social confirmou, esta quarta-feira, a intenção de criar sete mil novos lugares de creches e admitiu a gratuitidade da frequência para 40 mil crianças. Ana Mendes Godinho falava hoje …