Charlotte em estado de emergência após confrontos com a polícia

Caitlin Penna / EPA

-

Depois de uma nova noite de confrontos entre a polícia e manifestantes na cidade de Charlotte, o governador da Carolina do Norte declarou o estado de emergência.

O Governador do estado norte-americano da Carolina do Norte declarou o estado de emergência, depois de uma nova noite de distúrbios violentos na cidade de Charlotte, por causa da morte de um afro-americano pela polícia.

“Declarei o estado de emergência e iniciei esforços para destacar a Guarda Nacional e a Patrulha de Autoestradas para assistir a polícia local” em Charlotte, escreveu o governador Pat McCrory no Twitter.

Um manifestante foi atingido por uma bala e ficou gravemente ferido. Inicialmente, as autoridades indicaram que o homem tinha morrido, mas depois clarificaram que se encontra em estado crítico, sublinhando que o disparo terá vindo de um civil, já que a polícia não abriu fogo.

Além deste, pelo menos sete polícias e dois manifestantes sofreram ferimentos e foram assistidos por serviços médicos.

Não podemos tolerar a violência, não podemos tolerar a destruição de propriedade, não toleraremos os ataques a polícias que estão a acontecer”, disse McCrory à CNN.

Não foi especificado quantas pessoas foram detidas, mas estima-se que seja um número elevado, já que os manifestantes causaram danos substanciais a mobiliário urbano, lojas, casas e veículos.

A polícia respondeu com gás lacrimogéneo e projéteis de borracha às centenas de manifestantes.

Charlotte vive a segunda noite de distúrbios depois de um polícia matar, na terça-feira passada, o afro-americano Keith Lamont Scott, de 43 anos, que segundo as autoridades estava armado, apesar de não ter sido esclarecido se apontou a arma contra os agentes.

Os familiares de Scott, por seu lado, asseguraram que o homem estava à espera que o seu filho regressasse da escola e negaram que tivesse uma arma.

Numa conferência de imprensa, a presidente da câmara de Charlotte, Jennifer Roberts, apelou à calma e prometeu total transparência na investigação ao caso.

Ao seu lado, o chefe da polícia de Charlotte, Kerr Putney, afirmou que “a história é muito diferente da que foi contada nas redes sociais” e assegurou que os agentes pediram a Scott que largasse a arma que transportava quando saiu do veículo.

O chefe da polícia garantiu que no local do incidente foi encontrada uma arma perto do corpo da vítima e não um livro, que a família disse que Scott estava a ler enquanto esperava pelo filho.

O caso ficou registado em vídeo graças às câmaras que os polícias implicados transportavam, mas as autoridades mostraram-se reticentes a torná-lo público.

O Presidente dos Estados Unidos falou com Roberts ao telefone e também com o presidente da câmara de Tulsa (Oklahoma), Dewey Bartlett, onde na passada sexta-feira a polícia matou Terence Crutcher, um afro-americano desarmado que viu o seu carro avariar no meio da estrada.

Além desses casos, um rapaz de 13 anos, suspeito de um assalto, foi morto a tiro em Columbus, Ohio. O jovem terá pegado numa arma de brincar e, por isso, a polícia atingiu-o com vários tiros.

Sobre estes incidentes, a candidata democrata à Casa Branca, Hillary Clinton, disse que a morte de afro-americanos às mãos da polícia “começa a ser intolerável”.

O seu rival, Donald Trump, qualificou os acontecimentos como “trágicos” e prometeu que tornará os Estados Unidos “novamente seguros”.

Este ano, a polícia dos Estados Unidos já matou 706 pessoas, incluindo 173 afro-americanos, de acordo com dados do Washington Post.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Estas manifestações desenfreadas vêm mesmo a propósito para se praticarem assaltos e vandalismos. Enfim, passa-se num pais onde as armas proliferam.

  2. 706 – 173…. não percebo porque insistem em actos de racismo… então e os restantes, por acaso o triplo dos afroamericanos, 533? não tem problema ou são apenas estes os criminosos?

RESPONDER

Investigadores desenvolvem tecnologia que permite datar as impressões digitais

Encontrar as impressões digitais numa cena de crime nem sempre é suficiente para haver condenação, podendo os suspeitos alegar que as mesmas foram deixadas antes de o crime ocorrer. Essa realidade pode estar prestes a …

Coronavírus abala mercados mundiais. Petróleo derrapa mais de 3%

A preocupação com as consequências económicas da propagação do coronavírus na China está a ter um efeito devastador nos mercados. A derrapagem nos mercados acontece numa altura em que o número de mortos pelo surto de …

Prémio Tyler 2020: Defensores de políticas verdes ganham "Nobel do Meio Ambiente"

O Prémio Tyler 2020, também conhecido como o "Nobel do Meio Ambiente", foi atribuído à bióloga Gretchen Daily e ao economista ambiental Pavan Sukhdev, foi hoje anunciado. A bióloga especialista em conservação e o economista são …

Subsídios estão a ser pagos e aumento de 15% no ordenado "não é realista", diz a Ryanair

A Ryanair está a pagar os subsídios de férias e Natal, afirmou hoje um responsável da companhia, salientando que o sindicato dos tripulantes de cabine tenta “forçar” aumentos salariais de 15%, o que “não é …

Tia de Kim Jong-un faz a primeira aparição pública em mais de seis anos

Kim Kyong-hui, tia paterna do líder norte-coreano Kim Jong-un, reapareceu em público este sábado pela primeira vez em mais de seis anos, escreve a BBC. A emissora britânica, que avança a notícia citando a Agência Central …

Coronavírus. Madeira está a preparar-se para eventual surto

Região da Madeira “já está a delinear” quartos com pressão negativa e áreas isoladas, além de “fármacos, oxigénio, fatos protetores, máscaras e capacidade laboratorial”. O presidente do Instituto de Saúde (Iasaúde) da Madeira anunciou esta segunda-feira …

Luanda Leaks. Isabel dos Santos vai processar o consórcio de jornalistas

Depois de Rui Pinto ter assumido a autoria da divulgação dos documentos do caso Luanda Leaks, Isabel dos Santos avança que vai processar o consórcio de jornalistas. A empresária angolana Isabel dos Santos vai processar o …

Portugal vende cinco F-16 à Roménia por 130 milhões de euros

O ministério da Defesa Nacional oficializou hoje, na Base Aérea de Monte Real, no distrito de Leiria, a venda de cinco aviões militares F-16 à Roménia, num negócio de 130 milhões de euros. "Com este processo …

Pedro Proença e a violência no futebol: "É chegada a altura de o Governo assumir responsabilidades"

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol (LPFP), Pedro Proença, disse esta segunda-feira, depois de uma reunião no Ministério da Administração Interna (MAI), que o governo deve assumir responsabilidades sobre os recentes casos de violência …

Reconhecimento facial vai ser testado no acesso a serviços públicos online

O Governo quer criar um sistema de reconhecimento facial para usar a chave móvel digital, ferramenta que já permite aceder a vários serviços online do Estado. O Governo está a planear criar um sistema de reconhecimento …