David guardou uma pedra durante anos pensando que era ouro. Afinal, era bem mais raro

(dr) Museums Victoria

Em 2015, David Hole estava a explorar Maryborough Regional Park, perto de Melbourne, na Austrália. Com um detetor de metais, descobriu algo fora do comum: uma rocha avermelhada muito pesada que repousava em argila amarela.

Maryborough fica na região de Goldfields, onde a corrida do ouro na Austrália atingiu o auge no século XIX. David levou-a para casa e tentou de tudo para a abrir, uma vez que estava certo de que havia uma pepita de ouro no interior da rocha.

David tentou uma serra de pedra, uma afiadora, uma broca e até mesmo a colocou em ácido. Mas nem mesmo uma marreta funcionou. Isto porque o que estava a tentar arduamente abrir algo que não era uma pepita de ouro.

Como descobriu anos depois, era, na verdade, um meteorito raro. Incapaz de abrir a rocha, mas ainda intrigado, David levou o meteorito para o Museu de Melbourne para ser identificado.

“Tinha um visual esculpido e ondulado“, disse o geólogo Dermot Henry, do Melbourne Museum, ao The Sydney Morning Herald. “Formam-se quando chegam através da atmosfera, derretem do lado de fora e a atmosfera esculpe-os.”

De facto, depois de 37 anos a trabalhar no museu e a examinar milhares de rochas, Henry explica que apenas duas eram verdadeiros meteoritos. Este foi um dos dois.

Os investigadores publicaram recentemente um artigo científico na revista Proceedings of the Royal Society of Victoria, descrevendo o meteorito de 4,6 mil milhões de anos, ao qual chamaram Maryborough, em honra da cidade onde foi encontrado. O meteorito tem 17 quilogramas e, depois de usar uma serra para diamantes para cortar uma pequena fatia, descobriram que a sua composição tem uma alta percentagem de ferro, tornando-se uma condrita comum H5.

“Os meteoritos são a forma mais barata de exploração espacial. Transportam-nos de volta no tempo, fornecendo pistas sobre a idade, formação e química do nosso Sistema Solar (incluindo a Terra)”, explica Henry em comunicado divulgado pelo Museums Victoria. “Alguns fornecem um vislumbre do interior profundo do nosso planeta. Em alguns meteoritos, há poeira estelar ainda mais antiga que o Sistema Solar, o que nos mostra como as estrelas se formam e evoluem para criar elementos da tabela periódica”.

Além disso, “outros meteoritos raros contêm moléculas orgânicas, como aminoácidos: os blocos de construção da vida”.

Embora os cientistas ainda não saibam de onde veio o meteorito e por quanto tempo pode ter estado na Terra, têm algumas suposições. O nosso Sistema Solar já foi uma pilha de poeira e rochas condríticas. Eventualmente a gravidade puxou muito deste material para os planetas, mas as sobras acabaram num grande cinturão de asteróides.

“Este meteorito em particular provavelmente vem do cinturão de asteróides entre Marte e Júpiter, e foi retirado de lá por alguns asteróides que se esmagavam. Um dia, bateu na Terra”, explicou Henry ao 10 daily. A datação por carbono sugere que o meteorito esteve na Terra entre 100 e 1.000 anos e houve vários avistamentos de meteoros entre 1889 e 1951 que podem corresponder à sua chegada ao nosso planeta.

Os pesquisadores argumentam que o meteorito de Maryborough é muito mais raro que o ouro. É um dos apenas 17 meteoritos já registados no estado australiano de Victoria e é a segunda maior massa condrítica, depois de um enorme exemplar de 55 quilos identificado em 2003. “Este é apenas o 17º meteorito encontrado em Victoria, enquanto já foram encontradas milhares de pepitas de ouro”, disse Henry.

Não é o primeiro meteorito a demorar alguns anos para chegar a um museu. Uma rocha espacial demorou 80 anos e dois proprietários antes de chegar a um museu.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …