As datas de validade não são todas iguais. Supermercados explicam porquê

thinkpanama / Flick

Arranca nesta segunda-feira uma campanha para ajudar os portugueses a interpretar e a distinguir as datas de validade dos produtos vendidos nos supermercados. Porque  “as datas de validade não são todas iguais” e “saber a diferença faz a diferença” em termos de desperdício alimentar.

“É uma campanha de esclarecimento” no âmbito da Estratégia Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar, já que há “má interpretação dos rótulos, dos prazos de validade”, refere à Lusa o director-geral da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), Gonçalo Lobo Xavier.

O mote da campanha é “as datas de validade não são todas iguais” e “saber a diferença faz a diferença”. E o objectivo é ajudar o consumidor a interpretar e a distinguir as diferentes indicações de datas de validade/durabilidade, ajudando-o a rentabilizar o consumo dos produtos alimentares e, acima de tudo, a evitar o seu desperdício.

Assim, “em mais de 1.200” dos associados da APED – nos quais se contam as cadeias Aldi, Continente, DIA – Minipreço, El Corte Inglés, Intermarché, Ikea, Jumbo/Pão de Açúcar, Lidl, Novo Horizonte e Pingo Doce – haverá informação sobre como ler os prazos de validade.

No caso de certos produtos, há um prazo indicativo, mas após este expirar não significa que os mesmos não possam ser consumidos.

O site da APED também tem informação a esclarecer as diferenças entre “data limite de consumo” e “datas de durabilidade mínima”, além de um conjunto de dicas para conservar os produtos, bem como explicações sobre produtos sem validade ou com indicação de aproximação de fim de prazo de validade.

“Vamos ter informação em mupis e no site da Câmara Municipal de Lisboa”, adianta Gonçalo Lobo Xavier, acrescentando que a campanha vai ser alargada “a outras grandes cidades do país”.

Segundo dados da União Europeia (UE), no retalho ocorre 5% do desperdício alimentar, sendo que a maior fatia advém do consumo doméstico, com um peso de 42%, acrescenta o director-geral da APED.

Assim se justifica a importância de “sensibilizar as pessoas para o combate ao desperdício alimentar”, mas também para a “interpretação de datas de validade”, refere ainda.

O director-geral da APED adianta que as cadeias de retalho associadas a esta campanha “comprometeram-se a ter locais específicos nas suas lojas que facilitem a venda de produtos com prazo limite”, bem como a reencaminharem produtos cujo prazo já não permita a comercialização para IPSS – Instituições Particulares de Solidariedade Social e outras entidades que os consumam de imediato.

“Há produtos que estão a aproximar-se do fim de vida comercial, mas ainda estão em condições excelentes de consumo“, sublinha este responsável. Entre estes produtos constam, por exemplo, bolachas ou conservas, entre outros.

“São produtos que têm segurança alimentar, mas do ponto de vista comercial” já não podem ser vendidos”, frisa Gonçalo Lobo Xavier, reforçando que o objectivo é combater o desperdício alimentar.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

As penas surgiram milhões de anos antes dos pássaros

A velha questão do ovo e da galinha estende-se agora aos pássaros e às penas. Quem surgiu primeiro? As penas, sugere uma recente investigação. Os pássaros são famosos pela sua imensa variedade de penas que usam …

Muro, fake news e Obamacare. Trump anuncia oficialmente a recandidatura à Casa Branca

O Presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a sua recandidatura à Casa Branca, num comício em Orlando, Flórida, e voltou a acusar os jornalistas de serem "fake news" e disse que o país tem a …

Platini saiu em liberdade depois de muitas horas de interrogatório

O antigo presidente da UEFA Michel Platini saiu esta quarta-feira em liberdade, depois de várias horas a ser ouvido, no âmbito da atribuição da organização do Mundial de futebol de 2022 ao Qatar. ”A custódia é …

Descoberta bactéria que pode ajudar a criar uma vacina para o stress. Estava escondida na terra

Cientistas isolaram um padrão molecular único que pode, um dia, permitir a criação de uma vacina para o stress. Este padrão estava escondida dentro de uma bactéria que vive na terra. O Mycobacterium vaccae é uma …

Cientistas descobrem uma família de partículas imortais

Desafiando as leis que regem o universo da Física, uma equipa de cientistas acaba de descobrir uma família de partículas (quasipartículas) que, em sistemas quânticos, é capaz de se desintegrar e voltar a renascer numa …

A Via Láctea pode já ter colidido com outra galáxia

Astrónomos predizem que a Via Láctea está em rota de colisão com a Andrómeda e teremos apenas uns milhares de milhões de anos para nos prepararmos para esse impacto. Por outro lado, a nossa galáxia pode …

Teegarden B e C. Descobertos mais dois planetas que podem albergar vida

Cientistas de vários países identificaram mais dois planetas que consideram poder albergar vida, com climas temperados, semelhantes à Terra e que podem conter água líquida à superfície. A equipa da universidade alemã de Göttingen utilizou vários …

Ministério Público abre investigação a Juan Guaidó por corrupção

O Ministério Público da Venezuela anunciou a abertura de uma investigação penal contra Juan Guaidó por suspeita de corrupção relacionada com fundos para assistência a cidadãos venezuelanos na Colômbia. O anúncio foi pelo procurador-geral designado pela …

Cientistas descobrem no veneno de escorpião antibiótico contra tuberculose

Químicos no veneno podem combater estirpes resistentes da tuberculose e a bactéria causadora da pneumonia e septicemia. Veneno pode ainda travar o crescimento de células cancerígenas. Cientistas descobriram no veneno de escorpião antibióticos contra a tuberculose …

Câmara de Lisboa já cobrou 17 mil euros por trotinetas mal-estacionadas

A Polícia Municipal de Lisboa cobrou 17.145 euros em coimas por trotinetas mal-estacionadas, entre fevereiro e o início de junho, tendo removido 1.820 veículos do centro da cidade nos últimos cinco meses. "A verificação das infrações …