Dar à luz era mais fácil há 2 milhões de anos

Como humanos modernos, desenvolvemos a habilidade de caminhar em duas pernas e temos cérebros grandes. Estas características ajudam-nos a chegar à prateleira de cima e a resolver quebra-cabeças – mas vêm com um preço.

As nossas ancas estreitas e cabeças largas fazem com que dar à luz um bebé seja mais demorado e extremamente doloroso, o que, geralmente, requer assistência médica.

Investigadores liderados pela Universidade de Boston recentemente analisaram como poderia ter sido o nascimento do Australopithacus sediba, um hominídeo antigo pertencente ao mesmo género da famosa Lucy. Com base em evidências fósseis dessa espécie, sabemos que viveu há cerca de dois milhões de anos, na mesma época de dois humanos antigos, Homo rudolfensis e Homo habilis.

Usando ossos fósseis, os investigadores reconstruiram digitalmente como seria a pélvis de uma fêmea A. sediba, permitindo-lhes descobrir como teria dado à luz. Os cientistas descobriram que o processo teria sido um pouco mais fácil para as espécies antigas do que para as mulheres da atualidade.

Quando bebes humanos nascem, precisam girar várias vezes para se encaixar no canal de nascimento, mas para A. sediba, esse não terá sido o caso, embora as espécies partilhem algumas características pélvicas, como a forma do canal de nascimento.

Os investigadores estimam que, para que a rotação seja necessária, a cabeça de um bebé de A. sediba teria que aumentar de 28 a 42%. No entanto, os cientistas observam que ainda pode ter ocorrido algum nível de rotação nas espécies.

“A largura fetal da cabeça e dos ombros tem amplo espaço para atravessar até as dimensões mais estreitas do canal de parto materno”, disse à BBC a investigadora principal Natalie Laudicina, da Universidade de Boston. Ainda não é claro exatamente quando é que a necessidade de girar para sair do canal de nascimento evoluiu pela primeira vez em humanos.

A conclusão óbvia pode ser que, à medida que os hominídeos antigos se adaptavam à caminhada em duas pernas e a cérebros maiores, o parto tornava-se cada vez mais difícil. No entanto, a nova investigação complica à história. Por exemplo, Lucy, que pertencia à espécie Australopithecus afarensis, teria tido um processo de parto mais difícil do que A. sediba, pois teria sido mais apertado para a criança a mover-se através do canal de parto.

Apesar desse grande desafio ao dar à luz, Lucy e os seus parentes viveram cerca de um milhão de anos antes de A. sediba, sugerindo que a evolução do parto é complicada e complexa.

“As diferenças interespecíficas na morfologia pélvica da hominídea fóssil e nas dimensões fetais mostram que não há uma mudança linear e gradual de um nascimento fácil para um nascimento difícil”, escreveram os cientistas este mês na revista especializada PLOS ONE. “Em vez disso, a morfologia de cada espécime exibe o seu próprio conjunto de desafios obstétricos.”

Os cientistas observam que o formato da pélvis de A. sediba terá sido, provavelmente parcialmente, o resultado da forma como o hominídeo se movia, em vez de se adaptar apenas ao parto.

ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Australopithecus sediba ancestral do gênero homo tinha um canal de parto para dar a luz fora os erros de gramática ótima matéria

Responder a Ssjsj Cancelar resposta

Variante de SARS-CoV-2 oriunda de Itália marcou início da pandemia. Circulou durante dias sem controlo

O arranque da epidemia em Portugal foi marcado pela “disseminação massiva” de uma variante do SARS-CoV-2 com uma mutação específica, que começou a circular nas regiões Norte e Centro mais de uma semana antes do …

Existem 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas

Existem atualmente em Portugal 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas, revelou esta segunda-feira, em conferência de imprensa, a diretora-geral da Direção-Geral da Saúde, Graça Freitas. Sem identificar especificamente os lares …

Catalunha. Supremo Tribunal espanhol confirma inabilitação de Quim Torra

O Supremo Tribunal espanhol confirmou esta segunda-feira a inabilitação por um ano e meio do presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, por desobediência à junta eleitoral central. O acórdão, aprovado por unanimidade, obriga Torra …

Já há mais 6.829 mortes do que em 2019, mas covid-19 só fez 2 mil. Óbitos em casa subiram 18%

Desde o início da pandemia, há registo de um aumento de 18% de óbitos que ocorrem em casa e as mortes em investigação subiram 24%. Nos hospitais há uma subida de 5,6% na taxa de …

PCP diz que pandemia é usada como pretexto para intensificar exploração dos trabalhadores

O secretário-geral do PCP consideraque a pandemia de covid-19 está a ser utilizada como pretexto para se tentar fazer regredir décadas em conquistas de direitos, através do que apelidou de "teorias do 'novo normal'". Jerónimo de …

Morreu o bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa

O bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa, que dirigiu o Ballet Gulbenkian e a Companhia Nacional de Bailado (CNB), morreu esta segunda-feira, aos 81 anos, confirmou à agência Lusa fonte oficial da CNB. A notícia da morte …

Suíça chumbou restrições à entrada de estrangeiros proposta por nacionalistas

Os suíços votaram em referendo, este domingo, contra a imposição de restrições à imigração para cidadãos da União Europeia. Os eleitores rejeitaram por 61,7% a iniciativa popular lançada pela direita populista do SVP, maior partido do …

Portugal com 425 novas infeções e 4 óbitos. Há mais 24 pessoas internadas

Portugal contabiliza esta segunda-feira mais quatro mortos relacionados com a covid-19 e 425 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal …

Biden critica escolha de Amy Coney Barrett para o Supremo (e acusa Trump de querer eliminar Obamacare)

O candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, acusou hoje o Presidente Donald Trump de querer colocar no Supremo Tribunal dos Estados Unidos uma juíza conservadora para poder eliminar o seguro de saúde Obamacare em …

Ventura ataca Costa: é um "tipo desagradável" com "ar de pai Natal indiano"

Este sábado, em Coimbra, num comício como candidato presidencial, o líder do Chega dedicou várias críticas ao primeiro-ministro, António Costa. André Ventura chegou a Coimbra, pisou o púlpito e, munido de um microfone, criticou duramente o …