Antropólogos resolvem finalmente o mistério da morte de Lucy

carlos_lorenzo / Flickr

Lucy, uma Australopithecus Afarensis que viveu há 3 milhões de anos

Lucy, uma Australopithecus Afarensis que viveu há 3 milhões de anos

Uma equipa de investigadores americanos afirma que Lucy, o australopiteco que viveu há três milhões de anos, morreu depois de fraturar vários ossos ao cair de uma altura de 12 metros.

Os investigadores recorreram a técnicas forenses, tecnologia de imagem e a exames tradicionais com um ortopedista, conseguindo reconstruir o cenário dos últimos segundos da vida de Lucy.

“[Os traumas de Lucy] são consistentes com o tipo de fratura que vemos quando uma pessoa cai de uma altura considerável”, revelou o ortopedista Stephen Pearce, citado pelo Smithsonian.

A equipa recorreu a um equipamento normalmente usado para analisar rochas, que permitiu a observação de 35 mil imagens dos ossos de Lucy.

“A tomografia computacional é uma técnica não destrutiva. Por isso, podem ver-se os detalhes e os arranjos internos dos ossos”, explicou o investigador Richard Ketcham, da Universidade do Texas.

De acordo com a análise das fraturas nos ombros do fóssil, os antropólogos estimam que Lucy tenha esticado os braços na tentativa de diminuir o impacto da sua queda, mas sem sucesso, atingindo o solo a uma velocidade de 56 km/h.

No artigo, publicado na revista Nature, a equipa defende que a queda pode estar relacionada com as adaptações desta espécie ao bipedismo – a capacidade de deslocação apenas com as pernas.

“As adaptações que facilitaram a locomoção bípede comprometeram as capacidades dos indivíduos de treparem às árvores em segurança, e esta combinação de características pode ter predisposto esta espécie a quedas”, destacaram os investigadores.

Com apenas um metro de altura e 27 quilos, Lucy viveu na África Oriental há mais de três milhões de anos.

Tal como os restantes 300 Australopithecus afarensis encontrados, Lucy tinha um nariz achatado e um cérebros pequeno, mas braços fortes e dedos curvos que podem ter facilitado a subida às árvores.

O fóssil de Lucy foi descoberto, a 24 de novembro de 1974, pelo famoso paleoantropólogo norte-americano Donald Johnson e cerca de 40% do esqueleto sobreviveu até hoje.

BZR, ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Parece-me muito pouco provável que o Homo atual seja descendente do Australopitecus. Acredito mais na linhagem do Homo Habilis que, ao contrário de teses oficiais, não pode ser da linhagem do Australopitecus já que habitaram as mesmas regiões de África e foram contemporâneos durante milhares de anos.

RESPONDER

Empresário alemão investigado por suspeitas de orgias com menores em Cascais

O empresário alemão Matthias Schmelz, representante em Portugal dos aspiradores da marca Rainbow, está a ser investigado por suspeitas de lenocínio e pagar por orgias com menores na sua casa na zona de Cascais, avançou …

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Parlamento debate condenação de comunismo e nazismo

O debate sobre a resolução do Parlamento Europeu que condenou o comunismo e o nazismo chega esta sexta-feira à Assembleia da República, em Lisboa. De acordo com o Observador, de um lado, os partidos mais à …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco "namoradas" e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD quer passar debates quinzenais para mensais (e debate temático com ministros)

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …