D. Aves vs Benfica | Jonas lidera revolta da “águia”

Goal Point

O Benfica deu um safanão na crise de resultados – mais do que a nível exibicional -, ao arrancar três preciosos pontos na visita ao Desportivo das Aves, com um triundo por 3-1, a segunda vitória fora de portas esta temporada na Liga NOS.

Num jogo que apenas melhorou um pouco na segunda parte, mas que foi, no seu geral, pobre, a equipa de Rui Vitória dominou, rematou, teve eficácia na altura de alvejar à baliza, mas precisou de duas grandes penalidades para construir o resultado. E do outro lado teve um velho conhecido de 41 anos, Quim, a complicar-lhe a vida.

O Jogo explicado em números

GoalPoint

  • Entrada decidida do Benfica na partida. Nos primeiros dez minutos os campeões nacionais realizaram quatro remates, três deles enquadrados. O ex-benfiquista Quim, com duas defesas, adiou o golo. Ao primeiro quarto-de-hora as “águias” registavam 72% de posse de bola.
  • Aves com algumas dificuldades de construção, patentes nos apenas 50% de eficácia de passe aos 20 minutos. Os homens da casa registavam um remate nesta fase, enquadrado, e já dois cantos, contra três do Benfica.
  • Adivinhava-se o golo “encarnado”, que acabaria por surgir aos 29 minutos. O árbitro assinalou falta de Washinton na grande área sobre Diogo Gonçalves e Jonas não falhou a grande penalidade.
  • Benfica na frente perto da meia-hora de jogo, numa altura em que registava 69% de posse de bola, seis remates, cinco enquadrados, também cinco realizados dentro da grande área contrária.
  • Por volta do minuto 40, duas boas oportunidades, uma para cada lado. Primeiro foi Salvio a cabecear por cima quando tinha tudo para facturar. A seguir foi Nildo Petrolina a cabecear e Rúben Dias a evitar o golo quase em cima da linha. E em cima do descanso foi Defendi a acertar na trave da baliza de Svilar.
  • Jogo pobre na Vila das Aves. O Benfica chegou ao descanso na frente, com um golo de penalty, por Jonas, cinco remates enquadrados em nove, duas ocasiões flagrantes e 60% de posse de bola. O Aves nunca deixou de atacar e registou seis disparos nos primeiros 45 minutos, com dois enquadrados. O melhor em campo nesta altura era Jonas, com um GoalPoint Rating de 6.7. O brasileiro fez o golo, de penalty, rematou três vezes, duas enquadradas, acertou os dois dribles que tentou e fez um passe para finalização.
  • Entrada perfeita do Benfica no segundo tempo. Aos 50 minutos, Jonas rematou, a bola embateu num adversário e sobrou para Salvio. Este, de ângulo apertado, desviou para golo, a bola ia entrar, mas Seferovic confirmou em cima da linha o 2-0. O quarto tento do suíço na Liga NOS e a primeira assistência para o argentino.
  • À hora de jogo o Benfica somava um total de 11 remates, cinco enquadrados e 67% de posse só no segundo tempo. Porém, este continuava a ser um jogo fraco, algo que se podia ver pelos GoalPoint Ratings. Só um jogador, Jonas, registava um ratingsuperior a 6.0 – mais concretamente 6.8.
  • D. Aves a viver bastantes dificuldades na segunda parte para construir lances de perigo. Aos 70 minutos registava apenas um remate no segundo tempo, e sem a melhor direcção. Ao invés, o Benfica somava sete, quatro enquadrados. No total eram 16 para as “águias”, 12 dentro da grande área.
  • Nem de propósito, aos 76 minutos o Aves reduziu, por Defendi, de cabeça, ao primeiro poste após canto da esquerda. Mas na resposta, aos 79, o Benfica ampliou para 3-1, de novo por Jonas e também de penalty, a castigar falta sobre Pizzi.
  • Aos poucos o Aves foi reduzindo o domínio benfiquista em termos de posse e, aos 80 minutos, registava 41% só no segundo tempo, embora sem grande expressão no remate (dois, um enquadrado). O Benfica tinha o jogo sob controlo.

O homem do jogo

O momento do Benfica não é o melhor, por isso não será de todo fora do normal se Jonas se tornar no crónico melhor em campo nos jogos das “águias”. Ele que parece manter a bitola elevada. Este domingo o brasileiro voltou a brilhar, com dois golos, ambos de penálti, em seis remates, três deles enquadrados. O avançado registou ainda dois passes para finalização, dois dribles certos em duas tentativas, ganhou oito duelos em nove e colocou nove vezes a bola na área contrária – terminou com um GoalPoint Rating de 7.7.

Jogadores em foco

  • Quim 7.0 – Excelente jogo do veterano de 41 anos, que mais parece ter 31. O antigo guardião do Benfica começou o jogo com uma estupenda defesa a remate de Jonas e prosseguiu em grande. Quim terminou com nove defesas, recorde nesta Liga NOS, seis delas a remates dentro da área.
  • Seferovic 6.7 – O suíço parece querer redimir-se de algumas exibições menos conseguidas. Lutou muito, mas nem sempre bem – ganhou um de seis duelos -, mas rematou cinco vezes, quatro enquadradas, e marcou um golo.
  • Svilar 6.6 – Em jogo com passado e futuro nos extremos do terreno de jogo, o jovem Svilar esteve em bom plano na baliza do Benfica. Sofreu um golo, é certo, mas fez três defesas e esteve sempre muito atento.
  • Salvio 6.3 – Jogo de contrastes do argentino, que rematou quatro vezes, duas enquadradas, mas falhou uma ocasião flagrante de golo. Contudo, registou uma assistência em três passes para finalização, teve sucesso em duas de quatro tentativas de drible e recuperou oito vezes a bola.
  • Gonçalo Santos 3.5 – O pior da noite. O médio do Aves teve uma jornada menos conseguida, pois não registou qualquer acção ofensiva e apenas duas defensivas, e cometeu uma grande penalidade.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Banco de França vai testar moeda digital em 2020

O governador do Banco de França anunciou na quarta-feira o lançamento de testes no próximo ano para uma moeda digital, que pode servir de precedente para uma iniciativa do mesmo tipo à escala da zona …

Atlético de Madrid na corrida por Gabigol

O Atlético de Madrid entrou na corrida pela contratação de Gabigol, o artilheiro que está ao serviço do Flamengo por empréstimo do Inter de Milão. A notícia é avançada pelo jornal italiano Gazzetta Dello Sport, …

Australiana condenada a prisão por ter mentido no currículo

Uma australiana de 45 anos foi condenada a um ano de prisão efetiva por ter mentido no seu currículo para conseguir uma vaga no Governo regional, conta esta quinta-feira a ABC Australia. Veronica Hilda Theriault foi …

Homem da comunicação de Rui Rio pertence à maçonaria

João Tocha, o homem que o líder do PSD escolheu para fazer parte da sua comunicação, é maçon, avança a revista Visão esta quinta-feira. Em declarações à Visão, João Tocha, iniciado no Grande Oriente Lusitano …

Marco Silva despedido do Everton

O treinador português Marco Silva foi hoje despedido pelo Everton, clube da Primeira Liga inglesa de futebol, um dia depois do desaire por 5-2 no reduto do rival da cidade, o campeão europeu Liverpool. “O Everton …

Líder Supremo do Irão aprova medidas para reconhecer como "mártires" os mortos dos recentes distúrbios

O líder supremo do Irão aprovou as recomendações de um relatório oficial propondo o reconhecimento como "mártires" dos mortos nos recentes distúrbios no país sem que tenham "desempenhado qualquer papel", indicou esta quinta-feira o seu …

OE2020. Governo quer baixar preço da luz sem mexer no IVA

O Governo socialista está a estudar hipóteses "alternativas" para baixar o preço da luz sem mexer na taxa do IVA, devendo estas soluções constar já da proposta inicial do Orçamento de Estado para 2020 (OE2020). De …

Pelosi acionou votação para impeachment a Trump. "Os factos são incontestáveis"

A Presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, anunciou esta quinta-feira que o órgão irá avançar com a redação de acusações contra o Presidente norte-americano, no âmbito do processo de impeachment. “As ações …

Relação volta a contrariar Ivo Rosa. Depoimentos de Salgado nos casos BES e Monte Branco podem ser usados na Operação Marquês

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) autorizou a utilização na Operação Marquês dos depoimentos do banqueiro e arguido Ricardo Salgado, prestados nos processos Monte Branco e Universo GES/BES, contestando a decisão de Ivo Rosa, …

Carga fiscal subiu aos 35,4% em 2018. É o valor mais alto desde 2000

A carga fiscal em Portugal subiu dos 34,3% do PIB em 2017 para os 35,4% em 2018, o valor mais elevado desde 2000, acima da média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento …