Um terço dos diplomados no curso de Aeroespacial vai trabalhar para o estrangeiro

NASA

A Estação Espacial Internacional, em órbita

A nota mínima de entrada no curso de Engenharia Aeroespacial do Técnico bateu um novo recorde. As oportunidades e os salários levam os diplomados para o estrangeiro.

O único curso de Engenharia Aeroespacial no ensino superior público português tem visto a sua nota mínima de candidatura aumentar ano após ano, até atingir na primeira fase deste ano 18,95 valores. Este é um recorde entre todas as licenciaturas e mestrados integrados e acontece mesmo depois do aumento de vagas de 15% em relação ao ano anterior.

Na maioria dos casos, este curso superior garante aos jovens um emprego com facilidade, ainda que não seja especificamente na área da indústria aeroespacial nem em Portugal, uma vez que é lá fora que se encontram mais oportunidades e melhores salários.

De acordo com os dados provisórios do último inquérito do IST aos diplomados, analisados pelo Expresso, 36,4% dos que se formaram em 2017 estão a trabalhar no estrangeiro. O inquérito aos diplomados de 2016 indicava um número semelhante (31,6%). A Agência Espacial Europeia, CERN, Airbus, Rolls-Royce, consultoras internacionais e empresas de serviços informáticos são alguns dos empregadores.

Daniel Coelho, que concluiu o mestrado no ano passado, confessou ao matutino que, “em Portugal, não se ganha muito, nem há muitos empregos nesta área específica”. “Sempre gostei muito de aviões. Talvez por causa do meu pai que era maluco por máquinas da II Guerra Mundial. E porque dominar o fundo dos mares e os céus é o futuro tecnológico que nos falta atingir. Quero evitar ao máximo sair de Portugal. Mas se o emprego que gosto, com boas condições financeiras, estiver lá fora, vou ter de sair”, afirma o jovem do Barreiro.

O último inquérito revela que a remuneração média mensal bruta chega quase aos 4.300 euros; em Portugal fica-se pelos 1.505 euros. Metade conseguiu o primeiro emprego antes de concluir o curso e 96% até seis meses após a conclusão do curso.

O curso de Engenharia Aeroespacial foi criado em 1991 e, na altura, tinha apenas 35 vagas. Agora, no ano de 2019/20, o curso tem 92 vagas. A diversidade de cadeiras e de especialização possíveis é um dos trunfos que acaba por pesar entre os candidatos de ciências que estão na dúvida para que engenharia ir.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Compreendo que este pessoal saia do país depois de formados, uma vez que não encontram aqui condições de trabalho. Ficar aqui, certamente ajudaria o desenvolvimento do país. Além disso, os nossos impostos estão beneficiando as pobres empresas internacionais, que não gastam um tostão na formação destes jovens.

RESPONDER

PJ investiga ameaças a 3 deputadas, à SOS Racismo e aos familiares. “Têm 48 horas para sair de Portugal”

A Polícia Judiciária está a investigar um e-mail enviado a um grupo de dez pessoas em que é dado um prazo de 24 horas para que as mesmas abandonem "território nacional" em 48 horas e …

Área Metropolitana de Lisboa em contingência até ao fim de agosto

O Governo vai manter a Área Metropolitana de Lisboa (AML) em situação de contingência até ao final de agosto, apurou o jornal Observador junto do Executivo socialista liderado por António Costa. De acordo com o …

Sindicato vai processar Ryanair por assédio laboral e discriminação

O Sindicato Nacional de Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) vai processar a Ryanair por assédio laboral e discriminação, exigindo a restituição de créditos laborais, após a resolução de contratos por justa causa, disse …

Em Itália, preparar o regresso às escolas inclui serras afiadas

Itália, o primeiro epicentro de covid-19 fora da China, usou um regime agressivo de testes e uso de máscaras para conter uma segunda vaga no país. Agora, as escolas estão a preparar-se para receber, no …

Marcelo promulga Estatuto do Antigo Combatente e veta alterações ao direito de petição

O Presidente da República promulgou o novo Estatuto do Antigo Combatente, aprovado por larga maioria no parlamento em 23 de julho, desejando tratar-se de “o início de um caminho” e não “o seu termo”. Em nota …

O céu de Wuhan iluminou-se com 400 drones para homenagear a população

O céu de Wuhan, cidade chinesa onde se pensa ter surgido o novo coronavírus, em dezembro de 2019, foi iluminado, este domingo, com 400 drones para homenagear os habitantes. De acordo com o vídeo da CGTN, …

Vila do Conde revela que tem 173 casos ativos no concelho

A Câmara de Vila do Conde, do distrito do Porto, revelou esta quarta-feira que existem 173 casos ativos de covid-19 no concelho e que já está em marcha um plano de apoio à população, assim …

Descarrilamento de comboio na Escócia faz pelo menos três mortos

Três pessoas morreram e seis ficaram feridas em consequência do descarrilamento de um comboio de passageiros na Escócia, anunciou a polícia escocesa, citada pela agência Lusa. O acidente ocorreu 160 quilómetros a nordeste de Edimburgo. Numa primeira …

Temido garante que "não haverá exceções" para o Avante (e pede cautela com vacina russa)

A ministra da Saúde defendeu esta quarta-feira que a lotação da Festa do Avante!, organizada pelo PCP, terá este ano que ser inferior à capacidade máxima de 100 mil pessoas do recinto no Seixal, por …

Trump pondera impedir entrada de residentes suspeitos de exposição à covid-19

A Administração norte-americana está a ponderar barrar a reentrada no país a cidadãos norte-americanos ou residentes legais suspeitos de terem sido expostos ao novo coronavírus. De acordo com o Jornal Económico, que cita o jornal New …