Curdos que entrem nas zonas controladas pela Turquia na Síria serão neutralizados

Andrea Dicenzo / EPA

O chefe da diplomacia turco, Mevlut Cavusoglu, afirmou hoje que as forças de Ancara irão “neutralizar” os combatentes curdos da Síria que penetrem nas áreas controladas pela Turquia.

“Se houver algum ‘terrorista’ (combatente curdo) que tenha ficado para trás vai ser neutralizado”, frisou Cavusoglu em declarações à agência Anadolu.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia disse ainda que o acordo com a Rússia vai manter-se em vigor até que seja encontrada uma solução política para a Síria. As zonas junto à fronteira vão ser administradas localmente, sobretudo por sírios, acrescentou Cavusoglu.

O ministro especificou que na cidade síria de Qamishli não vão verificar-se operações de patrulhamento conjunto devido à forte presença das forças leais a Damasco.

Para a diplomacia de Ancara, o acordo alcançado na terça-feira, na Rússia, pode permitir o regresso dos refugiados da Síria que se encontram na Turquia. Por outro lado, o ministro dos Negócios Estrangeiros referiu que os acordos com a Rússia e os Estados Unidos legitimam a recente incursão militar.

“Os dois maiores países do mundo (Estados Unidos e Rússia) legitimaram a operação “Fonte de Paz”, da Turquia contra o nordeste da Síria.

A declaração de Cavusoglu surge depois de o Ministério da Defesa turco anunciar, na terça-feira, que a Turquia “não tem necessidade” de retomar a sua ofensiva contra as forças curdas no norte da Síria, que se retiraram das zonas fronteiriças, anunciou na noite de terça-feira o Ministério da Defesa turco.

“Neste ponto, não existe necessidade de desencadear uma nova operação”, anunciou o ministério em comunicado.

A Turquia lançou a 9 de outubro uma ofensiva no norte da Síria, batizada de “Fonte de paz”, que visava as milícias curdas da Unidades de Proteção Popular (YPG, na sigla original), considerada terrorista pelo Governo de Ankara.

Depois de um acordo alcançado pelo vice-Presidente norte-americano Mike Pence, Ancara aceitou a 17 de outubro suspender a sua ofensiva durante cinco dias, um prazo que terminava na terça-feira às 20:00 de Lisboa.

O acordo previa a criação de uma “zona de segurança” de 32 quilómetros de distância da fronteira.

“Ao final de um período de 120 horas, os Estados Unidos anunciaram que a retirada das YPG da zona foi alcançada”, precisou o ministério turco.

Os presidentes russo e turco, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, respetivamente, chegaram entretanto a um acordo para controlar a fronteira entre a Turquia e a Síria, promovendo patrulhas conjuntas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …