Curdos que entrem nas zonas controladas pela Turquia na Síria serão neutralizados

Andrea Dicenzo / EPA

O chefe da diplomacia turco, Mevlut Cavusoglu, afirmou hoje que as forças de Ancara irão “neutralizar” os combatentes curdos da Síria que penetrem nas áreas controladas pela Turquia.

“Se houver algum ‘terrorista’ (combatente curdo) que tenha ficado para trás vai ser neutralizado”, frisou Cavusoglu em declarações à agência Anadolu.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia disse ainda que o acordo com a Rússia vai manter-se em vigor até que seja encontrada uma solução política para a Síria. As zonas junto à fronteira vão ser administradas localmente, sobretudo por sírios, acrescentou Cavusoglu.

O ministro especificou que na cidade síria de Qamishli não vão verificar-se operações de patrulhamento conjunto devido à forte presença das forças leais a Damasco.

Para a diplomacia de Ancara, o acordo alcançado na terça-feira, na Rússia, pode permitir o regresso dos refugiados da Síria que se encontram na Turquia. Por outro lado, o ministro dos Negócios Estrangeiros referiu que os acordos com a Rússia e os Estados Unidos legitimam a recente incursão militar.

“Os dois maiores países do mundo (Estados Unidos e Rússia) legitimaram a operação “Fonte de Paz”, da Turquia contra o nordeste da Síria.

A declaração de Cavusoglu surge depois de o Ministério da Defesa turco anunciar, na terça-feira, que a Turquia “não tem necessidade” de retomar a sua ofensiva contra as forças curdas no norte da Síria, que se retiraram das zonas fronteiriças, anunciou na noite de terça-feira o Ministério da Defesa turco.

“Neste ponto, não existe necessidade de desencadear uma nova operação”, anunciou o ministério em comunicado.

A Turquia lançou a 9 de outubro uma ofensiva no norte da Síria, batizada de “Fonte de paz”, que visava as milícias curdas da Unidades de Proteção Popular (YPG, na sigla original), considerada terrorista pelo Governo de Ankara.

Depois de um acordo alcançado pelo vice-Presidente norte-americano Mike Pence, Ancara aceitou a 17 de outubro suspender a sua ofensiva durante cinco dias, um prazo que terminava na terça-feira às 20:00 de Lisboa.

O acordo previa a criação de uma “zona de segurança” de 32 quilómetros de distância da fronteira.

“Ao final de um período de 120 horas, os Estados Unidos anunciaram que a retirada das YPG da zona foi alcançada”, precisou o ministério turco.

Os presidentes russo e turco, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, respetivamente, chegaram entretanto a um acordo para controlar a fronteira entre a Turquia e a Síria, promovendo patrulhas conjuntas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Descoberta no Egito múmia de grande animal semelhante a um leão

O Ministério das Antiguidades egípcio anunciou esta segunda-feira que uma equipa de arqueólogos desenterrou uma múmia de um grande animal incomum, semelhante a um leão ou uma leoa. “É um animal muito estranho, como um gato …

Ex-agentes da DEA revelam detalhes da vida de Escobar na prisão que o próprio construiu

Dois dos agentes do DEA, que durante mais de um ano participaram na operação de captura de Pablo Escobar, revelaram alguns detalhes sobre a vida do narcotraficante e ex-líder do cartel de Medellín na prisão La …

Num jardim zoológico da Austrália, há concertos ao vivo (para entreter os elefantes)

https://vimeo.com/372400002 O jardim zoológico de Melbourne está a desenvolver um programa mundial de músicos para tocar para a sua multigeracional manada de elefantes asiáticos em perigo de extinção para que melhore a ligação entre os seis …

Montijo: ANA pede mais tempo para analisar medidas de mitigação ambiental

A ANA – Aeroportos de Portugal pediu à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) uma prorrogação do prazo para analisar as medidas de mitigação propostas pela entidade na Declaração de Impacte Ambiental (DIA) do futuro aeroporto …

Sérgio Conceição ultrapassa número de jogos de José Mourinho

No jogo deste domingo, que o FC Porto acabou por vencer o Boavista com um golo solitário de Alex Telles, Sérgio Conceição cumpriu o seu 128.º jogo como treinador dos dragões - mais uma partida …

Governo australiano acusado de censurar livro sobre história de Timor-Leste

O Ministério dos Negócios Estrangeiros australiano está alegadamente a tentar censurar partes do primeiro de dois volumes da história de operações militares em Timor-Leste, o dedicado à Força Internacional para Timor-Leste (Interfet), segundo revelou a imprensa …

Norte-americanos acordaram com mensagens de texto estranhas nos seus telemóveis

Na passada quinta-feira, uma grande parte da população norte-americana recebeu mensagens estranhas e inexplicáveis, muitas das quais desconfortáveis e até preocupantes. Stephanie Bovee, uma norte-americana de 28 anos de Portland, no oeste dos Estados Unidos, acordou …

Pai que fugiu por 15 países com os dois filhos no ano passado encontrado pela PSP

O pai mudou 15 vezes de país com as crianças desde o verão passado sempre sem o consentimento da mãe e sem que a mãe tivesse qualquer notícia do paradeiro dos filhos, revela a PSP. A …

Daesh está a tentar criar um novo Estado islâmico nas Filipinas

Há dois anos que a bandeira negra do Daesh deixou de esvoaçar no topo de um edifício da cidade de Marawi, em Mindanau, no sul das Filipinas, e o Presidente, Rodrigo Duterte, declarou tê-lo derrotado. …

Operação Marquês. Ex-secretário de Estado de Passos Coelho chamado como testemunha

O juiz de instrução da Operação Marquês, Ivo Rosa, decidiu chamar o ex-secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações Silva Monteiro como testemunha, avança a SIC Notícias. Segundo apurou a estação televisiva, o ex-governante …