/

Crucifixo viking descoberto na Dinamarca pode mudar a história do cristianismo

15

(dr) Ladby Viking Museum

Descoberto na Dinamarca o crucifixo viking mais antigo de sempre

Descoberto na Dinamarca o crucifixo viking mais antigo de sempre

Descoberta quase por acaso por um amador com um detector de metais, uma cruz de ouro maciço mostrando Jesus com os braços abertos poderá ser o crucifixo mais antigo jamais encontrado na Dinamarca.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Com mais de 1.100 anos, a peça foi encontrada no passado mês de março num campo na ilha de Funen, na Dinamarca.

De acordo com o Museu Viking da cidade de Ladby, onde a peça foi mostrada ao público, a jóia poderá ter sido usada por uma mulher viking de elevadas posses.

É uma descoberta completamente sensacional, que remonta à primeira metade do século X”, explica Malene Refshauge Beck, curadora e arqueóloga do Østfyns Museum, ao jornal dinamarquês DR Nyheder.

“Este objecto definitivamente estará nos livros de história futuros, uma vez que pode vir a provar que os dinamarqueses se tornaram cristãos muito tempo antes do que se pensava”, diz a arqueóloga.

A descoberta surpreendente foi um puro acaso.

Dennis Fabricius Holm, um habitante de Aunslev, na Dinamarca, cujo passatempo é procurar tesouros com um detector de metais, estava a aproveitar algumas horas de folga a explorar um campo perto de uma igreja medieval.

Inesperadamente, o caçador de tesouros amador encontrou um peculiar pingente de ouro, e publicou uma foto do achado nas redes sociais, onde alguns utilizadores sugeriram que entrasse em contacto com um arqueólogo.

(dr) Ole Holbeck / TV 2 Fyn

Dennis Fabricius Holm com o seu achado, o mais antigo cruxifixo viking da Dinamarca

Dennis Fabricius Holm com o seu achado, o mais antigo cruxifixo viking da Dinamarca

A jóia viking mede cerca de 4,1 centímetros de comprimento e mostra um homem com os braços estendidos. A figura de Jesus é feita de ouro e pesa 13,2 gramas.

A cruz provavelmente pertencia a uma mulher rica, embora, de acordo com o museu, não seja claro se a mulher era cristã ou uma pagã viking que usasse alguns bens roubados.

PUBLICIDADE

O acessório viking é raro, de mais do que uma forma – antes de mais, porque é incomum encontrar uma jóia delicada e cara intacta num campo aberto.

Além disso, apesar de alguns arqueólogos já terem encontrado fragmentos de cruzes em cemitérios vikings, elas datam de períodos posteriores, eram feitas de prata e eram menores do que esta.

Tendo sido datado com origem na primeira metade do século X, a nova descoberta antecede as pedras de Jelling – duas pedras rúnicas de 965 dC, encontradas na cidade dinamarquesa de Jelling.

A igreja medieval perto do local onde o crucifixo foi encontrado data dos anos 1200, mas outros objectos raros, entre os quais uma pedra rúnica, já tinham sido anteriormente desenterrados na área .

Isso sugere que a igreja pode ter sido construída perto de um antigo acampamento viking.

PUBLICIDADE

Piratas em part-time

Segundo Malene Refshauge Beck, a nova descoberta altera a data a que se atribui a implantação do cristianismo na região.

“Nos últimos anos tem havido cada vez mais sinais de que o Cristianismo se espalhou mais cedo do que se pensava anteriormente – e, até agora, esta descoberta é a prova mais clara disso”, afirmou a curadora.

Os historiadores acreditavam que os piratas vikings pilharam e aterrorizaram a Europa durante séculos – antes de se converterem no século XI ao Cristianismo e passarem a levar uma vida “bem comportada” de orações, agricultura e idas à igreja.

Ao longo das últimas décadas, porém, arqueólogos e historiadores perceberam que a história era na realidade muito mais complexa.

Por exemplo, a maioria dos vikings eram piratas apenas uma parte do tempo – trabalhavam também como agricultores – e as mulheres participavam também nas aventuras dos viking.

PUBLICIDADE

Muitos vikings não se limitavam a saquear e fugir, mas estabeleciam centros urbanos que estão ocupados ainda hoje, como as cidades de Dyfflin ou Dublin, que foram fundadas por vikings.

O crucifixo esteve em exposição durante a época da Páscoa no Museu Viking em Ladby, mas foi entretanto recolhido e enviado para trabalhos de preservação.

ZAP / HypeScience

15 Comments

  1. É um pássaro, é um avião?.. Não, é Jesus!..
    Alguma alma caridosa me quer explicar onde está o Jesus aqui? Porque é que uma imagem de alguem ou de alguma criatura de braços abertos, há de ser Jesus?..
    Até agora todos os documentos e descobertas históricas indicavam que os Vikings se converteram ao Cristianismo por volta do Século XII. Agora encontraram uma joia de ouro viking do Sec. X com uma figura meia homem, meia sei lá o quê, que por acaso está de braços abertos (e não pregados) e eis que de repente a História muda e os Vikings passam a ser Cristãos desde o Sec. X.
    Não andará o mundo Ocidental numa nova edição propagandística de Cruzadas?… De repente vamos a ver e os Vikings já eram Cristãos antes de pegar num machado… E os próprios Cristãos antes de de o ser, já o eram.

    Epá… Menos!..

  2. Afinal a notícia está errada. Na notícia refere-se o século X mas na verdade é século X antes de cristo. Ou seja, antes da vinda (e ida) de Cristo à terra já os Vikings possuíam objetos com referências à vida terrena de Cristo. Acrescenta-se ainda que no período triássico foram observados 2 dinossauros a sobreporem e cruzarem as suas caudas e a fazerem, assim, deliberadamente uma cruz, o que indicia que já estes eram conhecedores do cristianismo e que já por essa altura fomentavam a evangelização dos pares.

  3. uma Biblia antes de CRISTO,manuscritos da mulher de CRISTO descobertas atras de descobertas,queres ver que agora CRISTO era -VIKING-rissssss,vai-la vaiiiii cada uma que até parecem montes delas iiiiii o certo é que enquanto não me provarem por -A+B =Y??? que existe ou existiu DEUS/JESUS/CRISTO/DEU etcetc eu acredito num PODER UNIVERSAL de CRIAÇÃO EVOLUÇÃO seja DEUS/JESUS,seja o CHICO TABERNEIRO ali da esquina o nome que lhe deram,eu acreditarei–NELE,e nem se fala mais do assunto,é como o VENTO!!!!!!??????……. iiiiiii…….

    A.G.P.

  4. The Cross in Ritual, Architecture, and Art (A Cruz no Ritual, na Arquitetura e na Arte): “É estranho, porém, inquestionavelmente um fato, que em eras muito anteriores ao nascimento de Cristo, e desde então em terras não tocadas pelo ensino da Igreja, a Cruz tenha sido usada como símbolo sagrado. . . . O grego Baco, o tírio Tamuz, o caldeu Bel e o nórdico Odin, para seus devotos eram simbolizados por uma figura cruciforme.” — De G. S. Tyack, Londres, 1900, p. 1.

    ODIN
    Devido ao seu amor pela batalha, é o principal deus da mitologia nórdica – nascida em países do norte da Europa, como Suécia, Dinamarca e Islândia. Odin é o mais velho e sábio dos deuses. Com só um olho bom, ele vive com dois corvos em seus ombros: Huginn (pensamento) e Muninn (memória), que simbolizam a busca pelo conhecimento.

    Esclarecidos sobre o “Cristo” viking?

    http://WWW.JW.ORG

    • Sim. Agora a propaganda às Testemunhas de Jeová é que não. Investiguem aprofundadamente sobre o fundador da vossa igreja e vejam porque o dia do Armagedão já foi alterado várias vezes…Enfim, vale tudo para prender as pessoas a uma religião…

      • Não é prender as pessoas a uma religião, mas sim unicamente à BÍBLIA!
        Habacuque 2:3; Mateus 24:36.
        Bem haja!

  5. Que relação podem concluir apartir de um simples objecto? Afinal podia ser apenas um artigo roubado de um qualquer saque viking. Ouro é sempre ouro. em qualquer lugar no mundo. Nada se pode concluir sobre a expansão do cristianismo apenas apartir deste objecto.

  6. O artigo, do início ao final, parece-me extremamente parcial, o que só pode ficar mal.
    Não tem isenção.

    Onde é que se pode comprovar que a figura representada na peça de ouro é “Jesus”?

    Porque não editar o texto e colocar assim: “alegadamente representará Jesus”, ou “crê-se que represente Jesus” ?

    Quem é que confirmou a ligação à figura de Jesus? Foi o “caçador de tesouros amador”?

    Que falta de rigor científico.

  7. Na senda da linha do tempo sempre os povos deamburam de um lado para outro a procura de melhores pastagem para gado como nomadas para mercear e outros a procurarem nova vida…ou seja as migracoes sempre existiram…. ocupacao de terras e apropriacao e comercializacao fez com que pessoas ficassem mais gananciosas….
    os viking sao so uma parte da historia… vinham a europa roupar e matar…roubavam tudo o que aparecia…tenho que lembrar vos que vinking tinha uma regra, os que tivessem mais ouro mais riquezas esse seria o lider outros obedeciam….claro que assaltaram muitas igrejas conventos de freiras…e mataram muita gente…houje so se fala dos desgracados dos tugas que foram para mar para comerciar e espalhar a fe pelo mundo….mas nada comparado a povos do norte que matavam simples porque nao queriam provas..
    hoje so se lembram em bater no pobre tuga por tudo e por nada…

  8. Uma joia bem trabalhada e de grande significado, feita por um artesão da Região onde se encontram hoje as Repúblicas Bálticas. Como foi parar na Dinamarca? Ora, se os vikings tiveram domínios em toda Região . Navegadores intrépidos e guerreiros audaciosos saiam pelos mares ,terras, saqueando tudo por onde passavam. A joia rara representa um Deus ou uma Deusa viking ( para saber o sexo é preciso de um teste apurado de O.75 – OLHÔMETRO 75 ) Nota-se que o artesão decorou um coração todo de contas de âmbar em volta e pulseiras do mesmo material por toda a sua extensão. Em uma parte que separa a cabeça e o tronco aparece uma figura, que tudo indica ser uma sereia ou uma serpente, talvez. Na região abdominal anéis incrustados a parecer invólucros de mariscos, ostras … Pela posição dos braços nos podemos notar um guerreiro apaixonado a se mostrar a sua amada. As pernas acorrentadas com pulseiras de âmbar e os pés cravejados de contas de âmbar. Nada a haver com crucifixo, nem, tampouco com o beato de Nazaré. È o que PENSA [email protected]

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.