Crianças sírias têm aulas em salas subterrâneas para fugir aos bombardeamentos

O novo ano letivo já começou, mas como a cidade de Aleppo tem sido continuamente atacada pelas forças aéreas sírias e russas as crianças são incapazes de ir à escola e são obrigadas a ter aulas em caves e salas subterrâneas.

As agências humanitárias estimam que existam pelo menos 100 mil crianças presas em áreas mantidas pela oposição de Aleppo, na Síria.

“Elas estão presas e não têm como escapar. Este é o motivo pelo qual existem números tão elevados de mortes entre crianças”, disse Alun McDonald, porta-voz da organização não governamental Save the Children, citado pelo New York Times.

De acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos, só no mês de julho, 49 crianças foram mortas devido aos ataques de rebeldes.

Numa tentativa de sobreviver na cidade que é o epicentro da guerra civil da Síria, alguns alunos, tal como Nidal al-Aboud, de 13 anos, estão agora a ter aulas no subsolo porque milhares de escolas foram destruídas.

As aulas são realizadas numa cave apertada e mal iluminada, e os alunos não saem à rua para brincar na hora do recreio porque os ataques aéreos são cada vez mais frequentes, em Aleppo.

No entanto, de acordo com McDonald, ultimamente “os bombardeamentos tornaram-se tão intensos, com bombas tão potentes, que até os abrigos subterrâneos deixaram de ser seguros.”

“Estou com medo por causa dos aviões que nos atingem com os ataques aéreos. Um amigo meu foi morto no meu bairro, costumávamos brincar juntos. Um helicóptero largou uma bomba barril na casa dele e ele morreu”, descreve Nidal à Al Jazeera.

O pai de Nidal, Abdulkareem Aboud, destaca que o seu maior medo é que, um dia, o filho não volte para casa.

“Como pai, fico feliz quando vejo as crianças irem para a escola, mas devido aos bombardeamentos sinto que eu estou a enviar o meu filho para a morte“, afirmou.

Segundo o New York Times, as crianças de Aleppo também têm enfrentado uma grande escassez de comida e de remédios, e as cirurgias e as transfusões de sangue necessárias para tratar ferimentos de bombas são praticamente impossíveis.

A representante da UNICEF na Síria, Hanaa Singer, destacou que ainda não há números exatos de mortes de crianças no leste de Aleppo, mas esta é, definitivamente, “a pior situação que já vimos para as crianças”.

BZR, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …

Belenenses e Belenenses SAD chegam a acordo para suspender ações judiciais

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta sexta-feira, que foi alcançada uma suspensão das ações judiciais entre o Belenenses e a Belenenses SAD. Em comunicado publicado na sua página oficial, a FPF informou que o …

Amazon quer que os clientes paguem com as mãos

A gigante tecnológica Amazon quer que os  clientes comprem e efetuem o pagamento com um aceno da mão em vez de passar um cartão numa máquina. De acordo com o Wall Street Journal, que cita fontes …

59 autarcas constituídos arguidos na Operação Éter

O Ministério Público constituiu 74 arguidos, 59 dos quais autarcas e ex-autarcas de 47 câmaras do Norte e Centro, no processo da investigação às Lojas Interativas da Turismo do Porto e Norte, realizada no âmbito …