/

Crédito Agrícola vai cobrar MB Way e transferências online

3

O Crédito Agrícola, instituição bancária liderada por Licínio Pina, vai passar a cobrar não só as transferência feitas através da aplicação móvel MB Way, como também as transferências online, escreve o jornal Eco este sábado.

De acordo com o diário de economia, o agravamento de custos acontece já na próxima segunda-feira, dia em que também o BCP começa a cobrar pelas transferências MB Way.

Cada transferência online passará a custar 25 cêntimos, antes de Imposto do Selo (IS), o mesmo valor que também começará a ser cobrado pelas transferências MB Way. Com o IS, a transação passará a custar 26 cêntimos. Transferências online entre clientes do mesmo banco ficam isentas, explica o jornal.

Até então, recorde-se, o banco não cobrava qualquer encargo por estas transferências. Mas há mais mexidas no preçário: as transferências realizadas por telefone sem operador, que até agora estavam isentas, passam também a ser cobrados 26 cêntimos. Também as transferências imediatas realizadas online custarão o mesmo valor.

Também a requisição de cheques e a emissão de cadernetas por extravio vai encarecer. Um módulo de cinco cheques cruzados e à ordem passará a custar dez euros, contra os atuais 8,5 euros – um agravamento de 18%. Já os módulos de dez e de 20 cheques passam dos 12 e 17 euros, para os 14 e 22 euros, respetivamente.

Quanto à emissão de cadernetas, deixam de custar dois euros para passar a custar dez – o preço quintuplica.

  ZAP //

3 Comments

  1. Acho muito bem!!!
    Para isso somos obrigados a ter conta bancária com cartão MB obrigatório.
    Como cada recém nascido é obrigado até ao fim de 20 dias a ter cartão de cidadão, já estou mesmo a ver que a próxima dos bancos vai ser exigir a obrigatoriedade dos recém nascidos a ter conta bancária, com cartão de crédito obrigatório incluído, com agravamentos nas anuidades se não tiver pagamentos a crédito até aos 18 anos.
    PQosP

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.