CP só tem dinheiro para pagar salários de abril

Giacomo Giugiaro / Flickr

A ferroviária portuguesa só tem o pagamento dos salários assegurado até abril, numa altura em que está com uma quebra nas receitas de 95% devido à pandemia de covid-19.

Com uma quebra nas receitas de 95%, ao qual se junta o pagamento de reembolsos aos clientes por viagens não realizadas, a CP está a ficar sem dinheiro.

De acordo com o jornal Público, para poder pagar os salários de março e abril, a empresa foi autorizada pelo Governo a usar o saldo da conta de gerência de 2019, que se situará entre os 20 e os 30 milhões de euros. Para maio, contudo, ainda não há solução à vista.

O diário questionou os ministérios das Infraestruturas e das Finanças sobre qual será a resposta a esta situação, mas não obteve resposta. No entanto, refere que há duas possibilidades: um empréstimo do Tesouro (com pagamento de juros) ou o regresso às indemnizações compensatórias.

Neste segundo caso, escreve o matutino, a empresa ferroviária voltaria àquilo da qual se julgava afastada, quando, no ano passado, assinou um contrato de serviço público com o Estado.

O documento deveria ter entrado em vigor a 1 de janeiro, mas o Tribunal de Contas (TdC) teve algumas dúvidas e devolveu-o à CP. A empresa respondeu às perguntas e remeteu-o ao Ministério das Finanças em fevereiro, onde ainda se encontra, avança o jornal.

Segundo o Público, que cita o relatório e contas da CP de 2018, os custos com pessoal ascendem a 7,5 milhões de euros por mês. As receitas da venda de bilhetes rondam os 21,5 milhões de euros mensais, mas, neste momento, estarão reduzidas a cerca de um milhão de euros.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Vão buscar aos gestores que arruinaram a CP e a quem lhes picavam o ponto e nem sequer se apresentavam ao serviço. Vão buscar aos prémios milionários que receberam em época de crise.

  2. afinal o senhor doutor é completamente misógino e imparcial. Não tem como contornar essa questão. Desde que faço comentários neste espaço que sou “atacada” pelas opiniões que emito, sem as mesmas serem extremas, e isto, quando são publicadas. Um bem-haja a tanta falta de clareza de espírito. Não se veja no obrigação de publicar este post, mas quero somente esclarecer que o último que postei sobre as missas é verdadeiramente o que sinto. Numa altura em que tanto alarmismo se cria a volta do risco de contagio, não cabe na cabeça de ninguém incentivar a reunião de pessoas em qualquer tipo de evento, quer seja cultural, educacional ou de cariz religioso. Pois bem, se entenderam ostracizar-me só porque entenderam que sim que o façam. Parabéns, conseguiram cabeças limitadas. Não posso agradar a gregos e troianos, e sinceramente na tenho paciência para posições de teor político, cultural e religioso extremistas (seja de que vertente for). Ja basta ter visto a minha vida e existência completamente devassada e virada de pernas para o ar. Ena, tanto material que vos estou a dar para aproveitamento político.
    Fica, portanto, ao critério do moderador da Zap publicar ou não este meu comentário, visto que já no passado lhe pedi para ser retirada de argumentações que não me interessavam.

RESPONDER

Rara cobra de duas cabeças e dois cérebros independentes encontrada na Florida

Uma rara cobra com duas cabeças e dois cérebros independentes foi resgatada no estado norte-americano da Florida por uma equipa de especialistas do organização Florida Fish and Wildlife Conservation Commission. Na rede social Facebook, a organização, …

Benfica 2-0 Belenenses SAD | Darwinismo rende arranque histórico

O Benfica cumpriu e venceu o Belenenses SAD por 2-0, no Estádio da Luz, na partida que encerrou a quinta jornada da Liga NOS. Foi o quinto triunfo benfiquista no campeonato em cinco partidas, o …

Uma tarefa doméstica está a poluir sorrateiramente o ambiente

O que vestimos e como lavamos as nossas roupas influencia o número de microfibras sintéticas que libertamos no meio ambiente. Há uma tarefa doméstica a poluir sorrateiramente o ambiente. Um novo artigo científico, publicado na PLOS …

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …