/

Covid: isolamento passa a cinco dias

1

Mário Cruz/Lusa

A ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva

Período de isolamento obrigatório para pessoa infectada, e sem sintomas graves, deixa de ser uma semana completa. Mas a pandemia “não acabou”.

As pessoas infectadas pelo coronavírus, se não tiverem sintomas muito graves, vão passar a estar isoladas durante cinco dias.

É uma redução de dois dias, já que até agora os infectados em Portugal cumprem um isolamento obrigatório de uma semana completa.

A novidade foi dada nesta quinta-feira por Mariana Vieira da Silva: “A Direcção-Geral da Saúde comunicou à ministra da Saúde a intenção de passar o período de isolamento de sete para cinco dias”.

A redução é resultado de uma proposta técnica feita pela Direcção-Geral da Saúde e tem “como base uma avaliação no que diz respeito a esta variante sobre quais os dias em que a incidência é maior, em que o risco de contágio é maior e também uma comparação internacional sobre o número de dias que neste momento é aplicado nos vários países”.

A declaração, dada em conferência de imprensa após o Conselho de Ministros, não indicou a data de implementação da nova medida.

No Conselho de Ministros desta quinta-feira, foi aprovado o prolongamento da situação de alerta em Portugal, devido à COVID-19, até ao final de Julho.

Vai deixar de ser obrigatória a apresentação do certificado digital para entrar em Portugal.

A máscara continua a ser obrigatória em transportes públicos, avisou a ministra.

Mariana Vieira da Silva sublinhou que há uma “redução significativa do número de casos” de COVID-19, apesar de o número de mortos continuar “elevado“.

“A pandemia ainda não acabou” – e atenção ao Outono e Inverno, salientou a ministra da Presidência.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.