Na pele de negociador-mor, Costa quer governar à mesa com todos

Tiago Petinga / Lusa

Num ciclo de sessões contínuas de entrevistas, António Costa foi coerente em manter uma postura de negociador-mor: o primeiro-ministro quer governar à mesa com todos.

Segundo a edição desta segunda-feiro do Expresso, António Costa já conseguiu consolidar três ideias para as eleições legislativas de outubro: o primeiro-ministro luta por uma maioria absoluta sem a pedir; se não a tiver, não fará nenhum Governo de coligação; e, quer a tenha ou não, assume o “dever de esforço permanente de entendimento o mais alargado possível”, como clarificou numa entrevista recente à Antena 1.

Na mesma entrevista, Costa assumiu que fará acordos escritos com quem os quiser ou não escritos com quem não os quiser.

“Somos bastante agnósticos. Faremos documentos escritos com quem entender e sem documentos escritos com quem não entender. Isso não é para nós uma questão essencial”, afirmou o primeiro-ministro, apostado em alargar o espectro de parcerias possíveis para a próxima legislatura.

A estratégia de Costa é clara, seja por que motivo for: garantir a sobrevivência de um eventual Governo minoritário ou amortecer as oposições num eventual Governo de maioria absoluta. O que interessa é pôr fim ao conceito de “arco de governação” e replicar o exemplo da Câmara Municipal de Lisboa, onde foi presidente com e sem maioria absoluta “sem nunca ter mudado a forma de governar”, “em diálogo com todos”.

Isto significa que, se António Costa não conseguir alcançar a maioria absoluta, joga à defesa, evitando colocar-se nas mãos de um ou dois únicos parceiros, como aconteceu nestes últimos quatro anos.

Ainda assim o primeiro-ministro estabelece prioridades nas conversas que terá a seguir à noite de eleições de dia 6 de outubro. “É natural que ele fale com o PCP e com o BE, com quem governou nestes anos”, afirmou ao Expresso fonte próxima de António Costa.

Da mesma forma, “é natural que fale com o PAN, que foi um parceiro discreto nesta legislatura” e que tem a vantagem de ser um partido ideologicamente neutro, o que descomplica.

Sobre o partido de André Silva, há quem o aponte inclusive como a “primeira opção” para Costa começar o processo negocial pós-legislativas. Mas a estratégia de António Costa é bastante mais abrangente.

Erradicar pobreza e elevar o complemento solidário para idosos

Este domingo, o secretário-geral do PS afirmou que, para a próxima legislatura, tem a ambição de erradicar pobreza e de elevar o complemento solidário para idosos.

“A ambição que nós temos, na próxima legislatura, é avançarmos mais no objetivo de erradicar a pobreza. E se há pobreza que nós temos que erradicar é a pobreza que atinge os mais idosos, que são aqueles que estão mais frágeis, são aqueles que mais dependem dos outros”, disse António Costa.

O secretário-geral do PS e atual primeiro-ministro falava no comício realizado este domingo na Praça do Município, na cidade da Guarda.

“E, por isso, temos um objetivo muito preciso para a próxima legislatura. É elevar o complemento solidário para idosos até ao limiar da pobreza, para que consigamos chegar ao fim dos próximos quatro anos e dizer ‘não há nenhum idoso que esteja em situação de pobreza no nosso país’”, prometeu.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Urgência do Hospital Santa Maria está a chegar ao limite

A urgência dedicada aos casos suspeitos de covid-19 do Hospital Santa Maria, em Lisboa, reflete a evolução da pandemia em Portugal com doentes a avolumarem-se à porta para realizar o teste e no interior a …

Novo Banco. BCP garante que não faz "favores a ninguém" ao emprestar dinheiro ao Fundo de Resolução

O presidente executivo do BCP, Miguel Maya, disse ontem que o banco não faz "favores a ninguém" ao entrar no empréstimo de 275 milhões de euros da banca ao Fundo de Resolução, que posteriormente financiará …

Máfia italiana "lavou" milhões de euros ganhos com fundos europeus na Madeira

Uma das mais violentas máfias de Itália, a Società Foggiana, utilizou a Madeira para branquear mais de 16 milhões de euros obtidos com um esquema de burla à União Europeia (UE). Em causa estão fundos comunitários …

Ajudas de custo para professores deslocados ficaram na gaveta (e não estão previstas no OE2021)

O Orçamento de Estado para 2020 (OE2020) previa um programa de ajudas de custo para professores deslocados como incentivo à fixação. No entanto, a medida não avançou. O Jornal de Notícias avança esta sexta-feira que a …

Biden ainda à frente, mas nada está perdido para Trump. A luta pelos "swing states" continua

O dia em que os norte-americanos vão saber quem é o próximo presidente dos EUA está muito próximo. Entres sondagens, parece fácil levantar a ponta do véu. No entanto, é importante não esquecer que não …

Nani entre os candidatos a melhor jogador da época na MLS

O internacional português, capitão dos Orlando City, está entre os 46 jogadores nomeados para o prémio de melhor da época na liga norte-americana de futebol (MLS), anunciou, esta quinta-feira, o organismo. A eleição decorre até 9 …

"Estranho, muito estranho". Ana Gomes comenta morte do marido de Isabel dos Santos e é criticada

O empresário congolês Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos, morreu no Dubai, durante a prática de mergulho. Uma morte prematura aos 48 anos que leva Ana Gomes a comentar o assunto como "estranho", "muito …

Conselho Europeu. Vacinas distribuídas de forma justa e fronteiras não vão fechar

O presidente do Conselho Europeu garantiu, esta quinta-feira, no final de uma videoconferência entre os líderes da União Europeia, que os 27 estão "unidos" para enfrentar a "luta difícil" contra a segunda vaga da covid-19. "A …

Teletrabalho sim, confinamento não. O que vai sair do Conselho de Ministros de sábado

O Conselho de Ministro reúne no próximo sábado para discutir novas medidas para conter a propagação do novo coronavírus e em cima da mesa está o regresso ao teletrabalho e medidas de restrição à circulação. A …

Conselho de Disciplina instaura dois processos disciplinares a Varandas

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) instaurou, esta quinta-feira, dois processos disciplinares ao presidente do Sporting, na sequência das declarações proferidas sobre o seu homólogo do FC Porto e das …