Costa sugere a Marcelo condecoração da CGTP no 50.º aniversário da central sindical

4

Mário Cruz / Lusa

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal e secretária-geral da CGTP-IN, Isabel Camarinha

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira ter sugerido ao Presidente da República a condecoração da CGTP, numa mensagem de felicitação pelos 50 anos da central sindical em que destaca a necessidade de proteger trabalho e rendimentos no contexto da pandemia.

“Assinala-se hoje o 50.º aniversário da @CGTP-IN. Com a atual pandemia é fundamental a participação de todos na construção de respostas que defendam os postos de trabalho e os trabalhadores, protegendo o rendimento das famílias e a dignidade do trabalho”, escreveu António Costa no Twitter, citado pela agência Lusa.

Costa considera que “a história do movimento sindical e do diálogo social em Portugal confundem-se com a história da CGTP-IN”.

“Por isso, sugeri ao Senhor Presidente da República que promova a condecoração da CGTP pelos serviços prestados ao país”, justificou o líder do executivo.

  // Lusa

4 Comments

  1. Whati? Nossa, ki nada! Á CGTP vai sê condicórada porqui tem pássado á vida á dá nais órelhas di todos os góvernos desdi o 25 di Abriu?? Mais isso só dimonstra o fálhanço do P Éssi i do P Éssi Dê. Nesti caiso o koista déveria pêdi á démissão… Mais pelo contrário, ainda vai oferecer uma mêdailhinha prôs vencidoris? Não tou entendendo!! Então i o burro sô eu?? (Nota, este comentário foi escrito da forma mais aproximada possível à linguagem falada, pelo que vai de encontro aos objetivos do acordo ortográfico. Qualquer semelhança com o sotaque de uma figura pública é pura coincidência)

  2. Deveriam ter escrito que a história da CGTP confunde-se com a história do PCP, visto serem ambas dominadas pela mesma ideologia.
    No meu caso critico a influência de um partido que acaba por definir as estratégias de luta de um sindicato, que foram sempre as lutas de quem está na oposição dos sucessivos governos.
    Sem nunca realmente se preocuparem com os objectivos de, mantendo os direitos de quem trabalha, viabilizar empresas em crise e proteger a manutenção de postos de trabalho, como prioridade.
    Faz parte da ideologia comunista.
    Os resultados obtidos, ou pequenas vitórias, ao longo destes anos, são ridiculos.
    Não é por acaso que o número de sindicalizados tem diminuido tanto ao longo dos anos.
    E assim irá continuar.

    • Mas, ó Bruno, onde é que já se viu um qualquer partido “comunista” a não controlar tudo e todos, vivendo os seus dirigentes e apaniguados ao melhor estilo dos diabos capitalistas?

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.