/

Costa esteve com iraquiano detido por ligação ao Daesh quando já estava a ser investigado

António Costa / Twitter

O primeiro-ministro esteve, em 2018, com um dos iraquianos detidos na semana passada por ligações ao Daesh.

De acordo com o Diário de Notícias, o primeiro-ministro cruzou-se, em janeiro de 2018, com Yasser A., um dos cidadãos iraquianos que foi detido, na semana passada, por indícios da prática dos crimes de adesão e apoio a organização terrorista internacional, terrorismo internacional e crimes contra a humanidade.

Em causa esteve a visita do primeiro-ministro, juntamente com o antigo Presidente da República Jorge Sampaio, ao restaurante Mezze, em Lisboa, reconhecido pelo importante trabalho na integração de refugiados em Portugal.

Quando o chefe do Executivo e o ex-chefe de Estado visitaram o restaurante, na zona de Arroios, os dois irmãos iraquianos já estavam a ser investigados há, pelo menos, seis meses pela PJ, adianta o DN.

Segundo o mesmo diário, em junho do mesmo ano, também Marcelo Rebelo de Sousa visitou este restaurante, tendo convidado os embaixadores a UE em Portugal, embora não se saiba se o membro do grupo terrorista estava lá durante esta visita.

Os dois iraquianos, de 32 e 34 anos, foram detidos na região de Lisboa, na semana passada, e ficaram em prisão preventiva por decisão do juiz de instrução criminal. São suspeitos de terem integrado as milícias do grupo terrorista em Mossul, antiga capital do Estado Islâmico no Iraque, e estavam a ser investigados desde 2017.

Em outubro do mesmo ano, o Serviço de Informação e Segurança (SIS) recebeu informação sobre quatro indivíduos pertencentes ao Daesh que estavam a preparar um ataque na Alemanha, plano associado à dupla em território nacional.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE