Costa diz que para homenagear o SNS é preciso desenvolvê-lo

Fernando Veludo / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa

O primeiro-ministro, António Costa

O primeiro-ministro afirmou este sábado que para homenagear o Serviço Nacional de Saúde, mais do que defendê-lo, é preciso desenvolvê-lo, referindo-se em particular à expansão da rede de cuidados continuados.

Num discurso na inauguração da Unidade de Cuidados Continuados Integrados de Melgaço, onde foi também assinado o contrato-programa com o Instituto São João de Deus para aquele espaço, António Costa – que havia visitado o edifício ainda por abrir em setembro de 2015, antes das eleições legislativas – disse que “desenvolver a rede de cuidados continuados é efetivamente uma reforma estrutural no setor da saúde”.

“Mas é uma reforma feita com inteligência, não é a reforma que fecha serviços, não é a reforma que priva a população dos cuidados a que tem direito. É, pelo contrário, uma reforma que permite à população aceder a melhores cuidados e a todos os contribuintes poderem gastar menos naquilo que é a defesa do SNS”, acrescentou o primeiro-ministro, antes de recordar as quatro décadas do SNS que agora se assinalam.

Assim, para o primeiro-ministro, a melhor forma de homenagear o SNS “não é simplesmente defendendo-o, é também desenvolvê-lo e desenvolvê-lo significa apostar nestas duas dimensões: a montante, cuidados primários, unidades de saúde familiar e médicos de família; e, a jusante, cuidados continuados para que todos [possam] viver com doenças crónicas ou envelhecer com maior dignidade”.

Numa cerimónia onde também estiveram os ministros da Saúde e da Educação, e onde Costa não prestou declarações aos jornalistas, o primeiro-ministro lembrou os 300 novos médicos de família que o Governo pretende admitir até outubro e realçou o objetivo de duplicar o número de camas de cuidados continuados a nível nacional até ao final da legislatura.

Desta forma, o ter mais cuidados continuados “tem uma tradução efetiva do ponto de vista da eficiência das finanças públicas”, uma vez que “uma cama de hospital custa em média 200 euros por dia e uma cama numa unidade de cuidados continuados — consoante a sua natureza – custará entre 60 e 100 euros por dia”.

O primeiro-ministro realçou também a ligação das instituições particulares de solidariedade social neste âmbito, já que “o Estado não tem nem a vocação nem a ambição de consumir toda a energia social”, mas tem que ter a “a inteligência de, relativamente às valências complementares, saber aproveitar e mobilizar a iniciativa, seja privada seja social, que existe”.

A Unidade de Cuidados Continuados Integrados de Melgaço encontrava-se pronta desde 2012, entrando agora em funcionamento como “cumprimento de uma promessa assumida pelo atual Governo”, com um total de 29 camas e a gerar 27 postos de trabalho.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

EUA trocaram "guerra implacável" por "diplomacia implacável" no Afeganistão, diz Biden

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse esta terça-feira à Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) que o país se está a concentrar na "diplomacia implacável" e no encerramento de uma era de …

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar contra Fernando Nobre

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos abriu um processo contra Fernando Nobre, por causa das suas declarações numa manifestação de negacionistas em frente à Assembleia da República. A Ordem dos Médicos (OM) …

Crise da energia obriga UE a enfrentar dependência do gás natural

Os países europeus estão a tentar proteger os consumidores de energia, numa região onde, desde o início do ano, os preços do gás aumentaram 250%, resultado de uma série de forças económicas, naturais e políticas.  Na …

Companhia de aviação privada oferece voo de 20 mil dólares para reunir uma família separada pela pandemia

A empresa de aviação privada Tradewind Aviation está a comemorar o seu 20.º aniversário de uma forma original: vai dar um voo no valor de 20 mil dólares (cerca de 17 mil euros) para reunir …

Mais de 60 pinguins morrem na África do Sul após ataque de abelhas

Dezenas de pinguins-africanos ameaçados de extinção foram mortos por um enxame de abelhas na África do Sul, na passada sexta-feira. Segundo a CNN, 63 pinguins-africanos, uma espécie ameaçada de extinção, foram encontrados mortos na sexta-feira numa …

Macron e Modi manifestam vontade de "agir em conjunto" após disputa submarina

O Presidente Emmanuel Macron discutiu a cooperação na região Indo-Pacífico com o primeiro-ministro indiano Narendra Modi, esta terça-feira. O Presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, conversaram esta terça-feira, em plena crise dos …

Académica treme: salários, último lugar e treinador de saída

Clube de Coimbra, tal como o Boavista, terá de comprovar que tem cumprido no pagamento dos salários. Em campo, mais uma derrota complicou a situação de Rui Borges. Ainda não há muitos anos, a Académica apareceu …

Marcelo discursou na ONU, lembrou Sampaio e mostrou total sintonia com Guterres

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou nas Nações Unidas o antigo Presidente da República Jorge Sampaio, que morreu no dia 10 deste mês, aos 81 anos, pela sua atividade no acolhimento de refugiados. O chefe de …

Governo promete que preço da eletricidade não vai aumentar (e anuncia pacote de 430 milhões)

Esta terça-feira, João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e Ação Climática, anunciou um pacote de medidas no valor de 430 milhões de euros que visam travar a subida do preço da eletricidade no mercado …