“Maioria absoluta é virtualmente impossível”

António Cotrim / Lusa

O secretário-geral do PS, António Costa

Em entrevista à SIC, o primeiro-ministro António Costa afastou pela primeira vez a pressão da maioria absoluta de forma definitiva, afirmando não acreditar que o PS possa conseguir governar sozinho.

O primeiro-ministro defendeu esta terça-feira que o cenário de uma maioria absoluta nas próximas eleições legislativas “é virtualmente impossível” dadas as características do sistema eleitoral e partidário em Portugal, mas ressalvou que “se surgir, melhor“.

Na parte mais política da entrevista que concedeu à SIC, António Costa considerou também “altamente provável” a reeleição de Marcelo Rebelo de Sousa caso se recandidate nas eleições presidenciais de 2021.

Interrogado se tem como objetivo uma vitória do PS por maioria absoluta nas próximas eleições legislativas, o primeiro-ministro respondeu: “As pessoas que me conhecem sabem que eu considero que é virtualmente impossível a existência de uma maioria absoluta”.

“Com os nossos sistemas eleitoral e partidário, só em situações muito excecionais – situações excecionais que felizmente não existem -, as maiorias absolutas surgem. Agora, se surgir uma maioria absoluta melhor”, completou logo a seguir.

Depois da entrevista, em declarações prestadas antes de abandonar as instalações da SIC, António Costa procurou desdramatizar a questão da maioria absoluta do PS nas próximas eleições.

Governarei nas condições que tiver para poder governar e, quando eu disse que é virtualmente impossível a maioria absoluta, quem estuda ciência política sabe que um sistema eleitoral proporcional como nós temos não favorece a existência de maiorias”, argumentou. Mas fez logo a seguir fez uma nova ressalva: “Se me pergunta se eu não quero, claro que gostaria“.

“Agora que é improvável, é improvável. Não é condição necessária para governar, pelo menos nas circunstâncias em que hoje vivemos”, declarou, já depois de ter dito na fase de entrevista que “em equipa que ganha não se mexe” e de ter defendido a continuação da atual solução política de Governo na próxima legislatura.

“O meu objetivo é ganhar as eleições com o melhor resultado possível”, salientou, antes de se manifestar “muito satisfeito” com a prestação do seu ministro das Finanças e de referir que Mário Centeno ainda não lhe deu qualquer sinal de indisponibilidade no sentido de continuar no Governo na próxima legislatura, se o PS vencer de novo as eleições.

Em relação à uma recandidatura de Marcelo Rebelo Sousa nas eleições presidenciais de 2020, António Costa disse que, “a fazer fé” em recentes declarações do chefe de Estado, esse é o cenário mais provável.

“Pelo apoio popular indiscutível que tem, não é preciso ter as qualidades de analista político do professor Marcelo Rebelo de Sousa, caso se recandidate, é altamente improvável que não seja reeleito”, sustentou.

Em relação às eleições europeias de 26 de maio, o secretário-geral do PS assumiu como objetivo aumentar em relação aos 31,8% registados pelo seu partido no anterior ato eleitoral de 2014, quando os socialistas eram liderados por António José Seguro.

Nesta entrevista, Costa disse que o cabeça de lista socialista apenas será apresentado no próximo dia 16, durante uma Convenção Europeia do PS, e revelou que já falou sobre o assunto com o eurodeputado Francisco Assis.

“Já tive uma conversa com ele e terei novas conversas com ele e com vários militantes do PS. A lista será votada pela Comissão Política do PS na semana imediatamente a seguir à convenção. Agora, contaremos sempre com o Francisco Assis e tenho a certeza de que o Francisco Assis, como já disse, independentemente de ser ou não ser candidato, continuará a dedicar-se ativamente à causa do PS”, acrescentou.

Sobre as suas relações com a presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, o primeiro-ministro disse não admitir que uma pessoa escreva um artigo sobre si a acusá-lo de não ter caráter. “Há limites para o que estou disposto a ouvir“, advertiu.

Sobre o incidente que teve com Assunção Cristas no último debate quinzenal, justificou: “Não finjo que não entendo a pergunta insultuosa de saber se condeno ou não atos de vandalismo”.

Essa é uma pergunta que se faça a um primeiro-ministro? A mim ensinaram-me que quem não se sente não é filho de boa gente, tenho muito respeito pela memória do meu pai e da minha mãe. Portanto, há limites para tudo”, acrescentou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Turistas podem circular entre concelhos apesar das restrições

Apenas os turistas estão autorizados a circular entre concelhos, apesar das restrições que vigoram entre 30 de outubro e 3 de novembro, indicou a AHRESP, citando um esclarecimento do Executivo. Segundo o esclarecimento enviado pelo gabinete …

É preciso esforço grande agora para salvar o Natal, alerta Santos Silva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse esta quarta-feira ser necessário “um esforço muito grande” para travar a propagação do coronavírus ” para salvar o Natal” das famílias dos cerca de 5 milhões …

"É uma treta". Ronaldo publica (e depois apaga) crítica a teste à covid-19

O futebolista Cristiano Ronaldo, capitão da seleção portuguesa, modificou a publicação efetuada esta quinta-feira no Instagram, tendo retirado a frase “PCR é uma treta”, em referência ao teste de despiste à presença do novo coronavírus. Um …

PSD confiante em geringonça, mas Ventura lembra que não tem "duas caras". Carlos César quer PS no poder

Com a solução governativa dos Açores em aberto, André Ventura já disse que está fora de questão integrar uma geringonça com "partidos do sistema", mas admite viabilizar um Governo do PSD na região com algumas …

Lage rasga elogios a João Félix. "Vai ser uma das referências do futebol europeu e mundial"

O antigo técnico do Benfica Bruno Lage teceu rasgados elogios ao internacional português João Félix, que esta terça-feira somou dois golos e fez uma boa exibição no jogo do Atlético de Madrid frente ao RB …

"Sentimo-nos em Itália". Médicos do Tâmega e Sousa contradizem hospital e reiteram situação de rutura

Médicos do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) ouvidos pelo semanário Expresso reiteram que os hospitais que integram o centro, o de Penafiel e o de Amarante, se encontram perto da rutura, contradizendo a …

Vieira reeleito em votação histórica para o sexto (e último) mandato

O presidente do Benfica esta quarta-feira eleito para um sexto mandato, manifestou "orgulho" por vencer o ato eleitoral mais concorrido da história do clube e apelou a que os benfiquistas "respeitem os resultados" do escrutínio. "Vencer …

Bélgica anuncia confinamento parcial. Ministro visita hospital e mostra-se "chocado" com o que viu

O chefe do governo federal na Bélgica anunciou ontem novas medidas de confinamento que entraram em vigor à meia-noite em todo o território. Em causa está uma crescente preocupação com o aumento de infetados que, …

O caso mais antigo de osteopetrose foi descoberto no esqueleto de um homem da Idade do Ferro

Uma equipa de cientistas alemães descobriu o caso mais antigo conhecido de osteopetrose, ou doença dos "ossos da pedra", nos restos mortais de um homem de 20 anos da Idade do Ferro. A osteopetrose é uma …

Orçamento sem favas contadas. Governo depende mais do PCP (que aproveita para apertar o cerco)

A aprovação do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, que contou com o voto contra do Bloco de Esquerda e a abstenção do PCP, deixou o Governo mais dependente da apreciação final do documento …