“O nosso luto foi invadido. É desumano”: PSP recolhe corpos de vítimas de legionella durante o velório

António Cotrim / Lusa

Fachada do hospital de S. Francisco Xavier, Lisboa

Os corpos das vítimas mortais do surto de ‘legionella’ no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, foram recolhidos pela PSP enquanto decorria o velório, por ordem do DIAP, disse à Lusa fonte policial.

Fonte do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa confirmou à Lusa que a recolha dos dois corpos foi feita quando já decorria o velório. “Confirmo essa situação. O Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa ordenou a recolha do corpo para autopsia no Instituto de Medicina Legal”, afirmou. Segundo a mesma fonte, a situação “foi desconfortável”, mas teve que ser cumprida.

Dizer que é uma situação muito sensível é pouco e foi difícil de gerir. Foi desconfortável, mas teve de se cumprir. As pessoas estavam desagradadas com a situação, o que é natural, mas não houve problemas de maior”, disse a PSP.

Fonte do Comando Nacional da PSP também confirmou à Lusa que o corpo foi recolhido durante o velório, explicando que se tratou de cumprir um “procedimento obrigatório“.

O Ministério Público ordenou também a autópsia ao corpo da outra vítima mortal, o que originou que a data das cerimónias fúnebres tivesse de ser alterada e o corpo recolhido quando também já decorria o velório, disse à Lusa fonte da família.

A decisão do MP está relacionada com o facto de ter sido aberto um inquérito às mortes provocada pelo surto de legionela no Hospital São Francisco Xavier identificado a 31 de outubro.

Em comunicado, o MP anunciou que ordenou as autópsias das duas vítimas mortais – que considera “essenciais para a investigação em curso” – por não ter “recebido qualquer comunicação de óbito relacionada com esta matéria, legionella”.

Por isso, teve “necessidade de recolher elementos que permitissem identificar as vítimas, bem como as circunstâncias que rodearam as mortes, designadamente o local onde ocorreram”.

A família agora pede a “devolução” dos corpos: “Quando é que o ministério nos vai dar o corpo da minha avó? O nosso luto foi invadido. Estávamos na nossa dor, a despedir-nos. Queremos ter o nosso tempo de luto”, disse ao Diário de Notícias a neta de uma das vítimas.

Joana Araújo, neta de Maria da Graça Ribeiro, que faleceu no Hospital São Francisco de Xavier, vítima de legionella, disse não contestar as ordens, “mas é desumano. Queriam levar o corpo num saco, como se fosse lixo”. As autoridades acabaram por usar a carrinha funerária, perante a indignação da família.

Já a outra vítima, o jurista de 77 anos, o corpo acabou por ser transportado no saco de plástico, com o consentimento da família.

As autoridades de saúde indicaram que o surto de legionella no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, entrou numa fase descendente, havendo indícios de que as medidas corretivas já estão a surtir efeito.

Em conferência de imprensa, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, estimou que o surto, que já provocou duas vítimas mortais, esteja a entrar numa fase com menos casos por dia.

Até ao momento, há 38 pessoas infetadas, cinco deles internadas em unidades de cuidados intensivos. Graça Freitas indicou também que os resultados preliminares de análises colhidas após as medidas corretivas aplicadas no sistema de refrigeração indiciam um efeito positivo dessas medidas.

Torre de refrigeração que esteve sem funcionar pode estar na origem do surto

De acordo com o Público, a Direção-Geral de Saúde (DGS) está a investigar se o surto de legionella teve origem numa das torres de refrigeração do Hospital S. Francisco Xavier que esteve sem funcionar e recentemente terá sido reativada.

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, afirma apenas que “o que aconteceu aqui foi, seguramente, uma falha técnica”. O Ministério Público, que já estava a recolher elementos, abriu formalmente um inquérito.

A diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, confirmou na terça-feira que a ativação de uma das torres de refrigeração do hospital, nos dias que antecederam o início do surto, é uma das linhas de investigação que está a ser seguida no inquérito interno aberto ao caso.

Só quando tivermos os resultados das culturas que estão a ser feitas e for identificado o genoma das bactérias é que teremos a convicção sobre a origem do surto”, acrescentou Graça Freitas.

Resta a dúvida sobre o número de torres de refrigeração existentes no hospital. A presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental, a diretora-geral da Saúde e o presidente dos Serviços de Utilização Comum dos Hospitais dão respostas díspares, entre duas e quatro torres.

Além do inquérito interno, o surto, na sequência do qual morreram duas pessoas e 38 estão infetadas, está a ser investigado pela Inspeção-Geral das Atividades em Saúde, a pedido do Ministério da Saúde, e pelo Ministério Público.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Que se passa com as instituições públicas???
    Estão pejadas de incompetentes a todos os níveis?
    De uma vez por todas, material sensível deve ter um tratamento diferenciado dos assuntos corriqueiros!!!
    Eu não quero, eu exijo responsabilidades.
    Todas as semanas aparecem noticias ou boatos de incompetência parola, que mais uma vez prova que quem lá está, não está por mérito e por ter perfil.
    É um de salve-se quem puder e garantir o meu que é por direito (não porque eu mereci, mas porque bem ou mal tenho direito, repito, direito).

RESPONDER

Há um superaglomerado de galáxias escondido no Universo primitivo

É a maior estrutura astronómica alguma vez conhecida do antigo Universo. As evidências sugerem que a sua massa seja equivalente às maiores estruturas encontradas no Universo atual. A equipa de investigadores, liderada por Olga Cucciati, do …

Trump anuncia saída dos EUA de tratado nuclear com a Rússia

Os Estados Unidos vão retirar-se de um tratado sobre armas nucleares assinado com a Rússia durante a Guerra Fria, anunciou hoje o presidente norte-americano, Donald Trump, acusando Moscovo de violar o acordo “há muitos anos”. “A …

Os portugueses têm menos filhos do que gostariam

A diretora da representação do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) disse que em Portugal a fertilidade desejada está bastante abaixo da realizada, tendo o país uma taxa de fecundidade baixa. Mónica Ferro, que neste …

"Piranha" da era dos dinossauros aterrorizou os mares do Jurássico

Uma nova espécie de peixe, semelhante a uma piranha e que viveu há 150 milhões, no tempo dos dinossauros, é descrita na edição desta sexta-feira da revista científica Current Biology. O peixe ósseo tinha dentes como …

OE2019. Bloco anuncia voto a favor, Rio critica "orgia orçamental"

O Bloco de Esquerda reagiu à proposta de Orçamento de Estado de 2019, afirmando que o partido vai votar a favor do documento na sua generalidade. Já Rui Rio, em sentido oposto, vai propor à Comissão …

Lâminas de gelo na lua Europa vão dificultar a sua exploração

A lua Europa, uma das principais candidatas para procurar vida fora da Terra, tem uma espécie de floresta de lâminas de gelo que pode dificultar a aterragem de veículos espaciais. Um estudo recente, publicado na Nature …

Milhares de londrinos saíram à rua para pedir novo referendo sobre o Brexit

Centenas de milhares de pessoas saíram este sábado às ruas de Londres para protestar contra o ‘Brexit’, a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia, e em defesa de um novo referendo. Segundo a …

Em Monchique, as máquinas de lavar roupa usadas são abrigos para gatos

Máquinas de lavar e de secar roupa usadas estão a ser transformadas em obras de arte urbana para abrigar gatos na vila de Monchique, no Algarve, num projeto pioneiro no sul do país implementado pela …

Cientistas criam a câmara mais rápida do mundo para captar lasers

Três cientistas criaram uma tecnologia chamada "Fotografia ultra-rápida compactada de 10 biliões de frames por segundo" (T-CUP). Cem vezes mais rápida que o método de gravação mais rápido anteriormente usado. Investigadores a trabalhar com lasers avançados …

Vai a leilão o menu do primeiro jantar a bordo do Titanic (e pertencia ao mordomo)

A casa britânica Henry Aldridge & Son vai leiloar, neste sábado, o menu do primeiro jantar a bordo do mítico Titanic, que ocorreu a 10 de abril de 1912, quando a embarcação zarpou de Southampton, na …