“O nosso luto foi invadido. É desumano”: PSP recolhe corpos de vítimas de legionella durante o velório

António Cotrim / Lusa

Fachada do hospital de S. Francisco Xavier, Lisboa

Os corpos das vítimas mortais do surto de ‘legionella’ no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, foram recolhidos pela PSP enquanto decorria o velório, por ordem do DIAP, disse à Lusa fonte policial.

Fonte do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa confirmou à Lusa que a recolha dos dois corpos foi feita quando já decorria o velório. “Confirmo essa situação. O Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa ordenou a recolha do corpo para autopsia no Instituto de Medicina Legal”, afirmou. Segundo a mesma fonte, a situação “foi desconfortável”, mas teve que ser cumprida.

Dizer que é uma situação muito sensível é pouco e foi difícil de gerir. Foi desconfortável, mas teve de se cumprir. As pessoas estavam desagradadas com a situação, o que é natural, mas não houve problemas de maior”, disse a PSP.

Fonte do Comando Nacional da PSP também confirmou à Lusa que o corpo foi recolhido durante o velório, explicando que se tratou de cumprir um “procedimento obrigatório“.

O Ministério Público ordenou também a autópsia ao corpo da outra vítima mortal, o que originou que a data das cerimónias fúnebres tivesse de ser alterada e o corpo recolhido quando também já decorria o velório, disse à Lusa fonte da família.

A decisão do MP está relacionada com o facto de ter sido aberto um inquérito às mortes provocada pelo surto de legionela no Hospital São Francisco Xavier identificado a 31 de outubro.

Em comunicado, o MP anunciou que ordenou as autópsias das duas vítimas mortais – que considera “essenciais para a investigação em curso” – por não ter “recebido qualquer comunicação de óbito relacionada com esta matéria, legionella”.

Por isso, teve “necessidade de recolher elementos que permitissem identificar as vítimas, bem como as circunstâncias que rodearam as mortes, designadamente o local onde ocorreram”.

A família agora pede a “devolução” dos corpos: “Quando é que o ministério nos vai dar o corpo da minha avó? O nosso luto foi invadido. Estávamos na nossa dor, a despedir-nos. Queremos ter o nosso tempo de luto”, disse ao Diário de Notícias a neta de uma das vítimas.

Joana Araújo, neta de Maria da Graça Ribeiro, que faleceu no Hospital São Francisco de Xavier, vítima de legionella, disse não contestar as ordens, “mas é desumano. Queriam levar o corpo num saco, como se fosse lixo”. As autoridades acabaram por usar a carrinha funerária, perante a indignação da família.

Já a outra vítima, o jurista de 77 anos, o corpo acabou por ser transportado no saco de plástico, com o consentimento da família.

As autoridades de saúde indicaram que o surto de legionella no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, entrou numa fase descendente, havendo indícios de que as medidas corretivas já estão a surtir efeito.

Em conferência de imprensa, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, estimou que o surto, que já provocou duas vítimas mortais, esteja a entrar numa fase com menos casos por dia.

Até ao momento, há 38 pessoas infetadas, cinco deles internadas em unidades de cuidados intensivos. Graça Freitas indicou também que os resultados preliminares de análises colhidas após as medidas corretivas aplicadas no sistema de refrigeração indiciam um efeito positivo dessas medidas.

Torre de refrigeração que esteve sem funcionar pode estar na origem do surto

De acordo com o Público, a Direção-Geral de Saúde (DGS) está a investigar se o surto de legionella teve origem numa das torres de refrigeração do Hospital S. Francisco Xavier que esteve sem funcionar e recentemente terá sido reativada.

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, afirma apenas que “o que aconteceu aqui foi, seguramente, uma falha técnica”. O Ministério Público, que já estava a recolher elementos, abriu formalmente um inquérito.

A diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, confirmou na terça-feira que a ativação de uma das torres de refrigeração do hospital, nos dias que antecederam o início do surto, é uma das linhas de investigação que está a ser seguida no inquérito interno aberto ao caso.

Só quando tivermos os resultados das culturas que estão a ser feitas e for identificado o genoma das bactérias é que teremos a convicção sobre a origem do surto”, acrescentou Graça Freitas.

Resta a dúvida sobre o número de torres de refrigeração existentes no hospital. A presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental, a diretora-geral da Saúde e o presidente dos Serviços de Utilização Comum dos Hospitais dão respostas díspares, entre duas e quatro torres.

Além do inquérito interno, o surto, na sequência do qual morreram duas pessoas e 38 estão infetadas, está a ser investigado pela Inspeção-Geral das Atividades em Saúde, a pedido do Ministério da Saúde, e pelo Ministério Público.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Que se passa com as instituições públicas???
    Estão pejadas de incompetentes a todos os níveis?
    De uma vez por todas, material sensível deve ter um tratamento diferenciado dos assuntos corriqueiros!!!
    Eu não quero, eu exijo responsabilidades.
    Todas as semanas aparecem noticias ou boatos de incompetência parola, que mais uma vez prova que quem lá está, não está por mérito e por ter perfil.
    É um de salve-se quem puder e garantir o meu que é por direito (não porque eu mereci, mas porque bem ou mal tenho direito, repito, direito).

RESPONDER

Preços praticados pela Airbnb não cumprem lei europeia

A plataforma Airbnb tem até ao final do mês de agosto para explicar os preços que pratica, dado que violam a legislação da União Europeia. A plataforma online de reserva de alojamento tem agora até ao …

Sarcófago negro encontrado no Egito pode pertencer a Alexandre, o Grande

O maior sarcófago já descoberto na cidade de Alexandria, no Egito, vai ser aberto nos próximos dias, depois de permanecer totalmente intacto mais de dois milénios. Os especialistas têm esperanças que o artefacto negro encontrado …

Vagas no Superior com aumento residual em ano de cortes em Lisboa e Porto

O concurso nacional de acesso ao Ensino Superior volta a registar um aumento de vagas, pelo terceiro ano consecutivo, ainda que residual e em ano de corte de vagas em Lisboa e Porto, por determinação …

A primavera chegou a Marte. E com ela, as misteriosas "aranhas marcianas"

A NASA publicou fotografias de um fenómeno peculiar avistado na superfície de Marte, que se assemelha com "aranhas". As imagens foram capturas na semana passada pela câmara HiRISE, instalada a bordo da nave espacial Mars …

As pessoas estão a ficar doentes após comerem salada do McDonald's

Mais de 100 pessoas apresentaram sintomas de contaminação pelo protozoário Cyclospora cayetanensis depois de comerem a salada do McDonald's, nos Estados Unidos. Mesmo que seja com a melhor das intenções, pedir uma salada no McDonald's pode …

Descobertas 12 novas luas em torno de Júpiter

Cientistas nos Estados Unidos descobriram mais 12 luas em torno do planeta Júpiter, conjeturando que as suas órbitas opostas resultam de colisões entre outros corpos celestes maiores. Com a descoberta das luas, que foram vistas pela …

Há 3.500 anos, os egípcios já faziam cosméticos

Cientistas sintetizaram tintas e cosméticos com cerca de 3.500 anos, uma descoberta feita graças ao facto de a equipa ter desenvolvido uma nova técnica de datação de compostos carbonatados inorgânicos. Uma equipa de cientistas internacional sintetizou …

Encontrados restos de pão de há 14.400 anos na Jordânia

Um grupo de investigadores encontrou vestígios de pão, feito por caçadores-recoletores que viveram há 14.400 anos, quatro milhares de anos antes do surgimento da agricultura. Esta é a mais antiga prova da existência de pão …

Governo indiano ordena inspeção a todos os centros da congregação da Madre Teresa

O Governo da Índia ordenou uma inspeção a todos os centros para crianças geridos pela congregação católica da Madre Teresa no país, após a detenção de uma das suas freiras por alegadamente vender bebés. A ministra …

Peru decreta estado de emergência na fronteira com a Colômbia

O Peru decretou na segunda-feira o estado de emergência por 60 dias na fronteira com a Colômbia, devido à presença de narcotraficantes e de dissidentes da antiga guerrilha das Forças Armadas Revolucionários da Colômbia. O Presidente …