Coreias vão desfilar juntas com bandeira da unificação nos Jogos Olímpicos

(dr) Yonhap

Chefe da delegação norte-coreana, Ri Son Gwon aperta a mão ao homólogo sul-coreano Cho Myoung-gyon durante a reunião na área desmilitarizada de Panmunjom, na semana passada

As duas Coreias decidiram esta quarta-feira desfilar juntas sob uma bandeira unificada na Cerimónia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno, que acontece a 9 de fevereiro em PyeongChang, de acordo com um comunicado conjunto.

A medida foi definida hoje, numa reunião realizada na fronteira entre os países, precisamente, para debater a participação norte-coreana no evento polidesportivo. Este sábado, o Comité Olímpico Internacional (COI) vai dar a palavra final sobre o assunto.

Esta será a primeira vez que as duas Coreias, que, tecnicamente, estão em guerra há mais de 65 anos, caminham juntas desde os Jogos de Inverno realizados em Turim, Itália, em 2006. Antes, o desfile aconteceu nos Jogos de Verão, nas edições de Sydney, na Austrália, em 2000, e Atenas, na Grécia, em 2004.

Além disso, os representantes dos países decidiram formar uma equipa unificada de hóquei feminino sobre o gelo, apesar das críticas na Coreia do Sul, de discriminação das jogadoras locais, em detrimento das norte-coreanas, que não se classificaram para os Jogos.

Esta é a terceira vez que acontece uma aliança para formar uma equipa desportiva. Em 1991, houve uma só Coreia no Campeonato Mundial de Ténis de Mesa, realizado no Japão, e no Campeonato Mundial sub-20 de futebol, disputado em Portugal.

Hoje, representantes das duas Coreias encontraram-se para discutir detalhes sobre o evento.

O regime liderado por Kim Jong-un propôs que a delegação do país viaje por terra, através da passagem situada na faixa ocidental da fronteira, utilizada para o funcionamento do polígono intercoreano de Kaesong, fechado desde 2016, divulgou o Ministério de Unificação sul-coreano.

Durante as conversas, ambas as partes discutiram também a possibilidade de realizar atos culturais conjuntos no Monte Kumgang e também na estação de esqui de Masikryong, ambos pontos em território norte-coreano.

// EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …