/

Coreia do Sul organizou um espetáculo de luzes para agradecer e incentivar o uso de máscara

A Coreia do Sul tem sido dos países com maior sucesso no combate à pandemia de covid-19. Com receio de uma segunda vaga, o Governo organizou uma forma incomum de agradecer aos profissionais de saúde na linha de frente e de lembrar aos cidadãos as medidas preventivas: um espetáculo de luzes.

De acordo com o France24, o evento aconteceu na sexta-feira passada e contou com 300 drones num espetáculo de 10 minutos. Os veículos aéreos não tripulados foram programados para formar imagens acima do rio Han, que atravessa a capital sul-coreana.

A exibição foi organizada pelo Ministério da Terra, Infraestrutura e Transporte e teve como objetivo agradecer aos profissionais de saúde da linha de frente e lembrar aos cidadãos as medidas preventivas, como a lavagem de mãos e o uso de máscara.

O espetáculo começou com mensagem que lembravam aos cidadãos para usar máscaras, lavar as mãos e ter em conta as regras sociais de distanciamento, antes de partilhar uma mensagem de gratidão a médicos, enfermeiras e outras equipas médicas.

No final do espetáculo, os drones formaram um contorno da Península Coreana sobreposta com a mensagem: “Anime-se, República da Coreia”.

Apesar de ser uma forma incomum de tentar melhorar o moral público, os relatórios sugerem que os cidadãos da Coreia do Sul estão com dificuldades em aspetos de prevenção contra o novo coronavírus, particularmente o uso de máscaras – uma tarefa desafiadora nos verões quentes da capital sul-coreana.

A Coréia do Sul foi um dos primeiros países a exigir o uso de máscaras nos transportes coletivos e nos voos. O histórico do país no combate ao vírus tem sido excecional, incluindo testes em massa desde o início e uso generalizado de máscaras.

Embora o uso de máscaras não tenha se tornado uma questão politizada na Coreia do Sul, como nos Estados Unidos, os relatos de incidentes de “fúria de máscaras” no país estão a aumentar, com a polícia a registar 840 lutas, principalmente em transportes públicos, quando certos indivíduos não estão a utilizar máscara.

No final de junho, as autoridades de saúde da Coreia do Sul admitiram que estão a enfrentar uma “segunda onda” de casos de contágio de covid-19 no país, indicando que um fim de semana prolongado no início de maio marcou o início desse período.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE