/

Coreia do Norte libertou três norte-americanos

Pete Marovich / POOL / EPA

O Presidente dos EUA anunciou, esta quarta-feira, que a Coreia do Norte libertou três prisioneiros norte-americanos, que estão em viagem para a base de Andrews, perto de Washington, na companhia do secretário de Estado Mike Pompeo.

No Twitter, Donald Trump afirmou que “o secretário de Estado Mike Pompeo está a voar para regressar aos EUA com três maravilhosos senhores que todos têm pressa em reencontrar”.

Kim Dong-Chul, um empresário e pastor de cerca de 60 anos, Kim Hak-Song e Kim Sang-Duk, também conhecido como Tony Kim, são esperados ao final da tarde de hoje, na base de Andrews.

“Eles parecem estar de boa saúde“, escreveu o Presidente dos EUA, afirmando que estará na base aérea norte-americana para “os receber”, com muita “excitação”.

Kim Dong-Chul foi condenado, em abril de 2016, na Coreia do Norte, a dez anos de trabalhos forçados, após ter sido detido no ano anterior por subversão e espionagem.

Kim Hak-Song e Kim Sang-Duk trabalhavam para a Universidade de Ciências e Tecnologia de Pyongyang quando foram detidos, no ano passado, por “atos hostis”.

Trump acrescentou que Pompeo teve “um bom encontro” com Kim Jong-un para finalizar os detalhes para a cimeira histórica entre os dois Presidentes.

O Presidente norte-americano salientou que o secretário de Estado acertou com o líder da Coreia do Norte a data e o local para a cimeira, mas não revelou quaisquer pormenores. Pompeo viajou pela segunda vez este ano para a Coreia do Norte.

A visita realizou-se depois da histórica cimeira intercoreana e antes do encontro do Presidente norte-americano com o líder do regime norte-coreano para debater a desnuclearização da península, que deverá realizar-se em junho, em Singapura.

  // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.