Coreia do Norte bombardeia unidade militar da Coreia do Sul

Rodong Sinmun / YONHAP

Kim-Jong-un, líder da Coreia do Norte

Kim-Jong-un, líder da Coreia do Norte

A Coreia do Norte bombardeou esta quinta-feira uma unidade militar sul-coreana localizada na secção ocidental da fronteira entre as duas Coreias, revelou a agência de notícias South Yonhap, citando fontes militares.

Pouco antes das 16:00 (07:00 em Lisboa), os sul-coreanos detetaram a trajetória de um míssil disparado de território norte-coreano, da secção ocidental da fronteira que divide a península coreana, disse um porta-voz à agência noticiosa francesa AFP.

Em resposta, a Coreia do Sul disparou dezenas de obuses contra a Coreia do Norte.

“Em resposta, o nosso exército disparou dezenas de obuses de 155 mm em direção ao local de onde as tropas norte-coreanas lançaram o míssil”, de acordo com um comunicado do ministério.

“Reforçamos o nosso nível de alerta e vigiamos atentamente os movimentos do exército norte-coreano”, acrescentou o texto.

Até ao momento, desconhece-se qual a unidade sul-coreana visada, ou mesmo se soldados sul-coreanos foram visados, e não foi assinalado qualquer impacto em território da Coreia do Sul.

Um representante das autoridades locais do município de Yeoncheon, a cerca de 60 quilómetros a norte de Seul, disse que os habitantes de várias aldeias fronteiriças receberam ordens para se protegerem em abrigos antiaéreos.

Os dois países atravessam novamente um novo momento de tensão, depois de, no início do mês, dois soldados sul-coreanos terem ficado gravemente feridos na explosão de minas colocadas na zona sul da fronteira coreana.

Após uma investigação, Seul concluiu que as minas foram colocadas por militares norte-coreanos, infiltrados em território sul-coreano, mas Pyongyang negou qualquer implicação no caso.

Na segunda-feira, 50 mil soldados sul-coreanos e três mil norte-americanos iniciaram manobras militares de larga escala, que simulam um ataque da Coreia do Norte.

Pyongyang classificou o exercício, que vai decorrer até 28 de agosto, como uma “declaração de guerra“.

Norte e Sul continuam tecnicamente em guerra, uma vez que a Guerra da Coreia terminou com a assinatura de um armistício que nunca foi substituído por um tratado de paz entre os dois vizinhos.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. DEIXA_MEEEE rirrr vai-la vaiii, quanto +++ em PAZ se fala ,mais gueera vai HAVENDO,começo a a creditar na VERDADEIRA,biblia,que segundo dizem ser a de JOÃO FERREIRA de ALMEIDA,-segundo dizem ,ois..iiii…
    Ocerto é que isto esta a ficar um CAOS ,mas segundo registo BIBLICOS,vai ser de determinada ESCALA,que vai ser rapido.a a GUEERA ,a 3ª,e PIFFF la vem de NOVO a era de NOÈ,que pareçe que vai ser SIMILAR…..
    Mas IDEOLOGIAS POLITICAS ,e de acordo com o comentário do VASCO, estou a aceitar tal INSANIDADE POLITICA E HUMANA de quem quer TOMAR CONTA do MUNDO,do PLANETA TERRA,que segundo dizem que são os.as MAÇONICOS.as,ILLUMINATYS, etcetc que estão a impor a N.O.M. (Nova Ordem Mundial), e dai um ou mais VÌRUS etc etc ja foram lançados.as e dai a INSANIDADE de grande parte de PODERES ,que estão querendo aniquilar este PLANETA,até ja querem CLONAR Humanos em 3D, vai la vai ,até BARRACA KUBATA abana,…..
    Na sei se hei-de rir +++ ou chorar,enfim SINAIS DOS TEMPOS MODENOS…

    a.g

RESPONDER

Panama Papers. Mossack Fonseca não gostou do filme e processou Netflix por difamação

A dupla de sócios do escritório de advogados Mossack Fonseca, envolvido no caso “Panama Papers”, moveu um processo em tribunal por difamação contra a Netflix. A plataforma anuncia a estreia, para esta sexta-feira, do filme “Laundromat: …

Porsche e Boeing unem-se em projeto de táxi aéreo premium

A Porsche e a Boeing estão a unir esforços para explorar o mercado de mobilidade área urbana. Aproveitando os seus pontos fortes, as duas empresas prometem desenvolver um táxi aéreo para o futuro. Numa verdadeira fusão …

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …