Coreia do Norte lançou ultimato e ameaça “resposta forte” à Coreia do Sul

Rodong Sinmun / YONHAP

Kim-Jong-un, líder da Coreia do Norte, durante um exercício militar

Kim-Jong-un, líder da Coreia do Norte, durante um exercício militar

A Coreia do Norte ameaçou esta sexta-feira, através do seu representante na ONU, lançar uma “resposta militar” forte contra a Coreia do Sul, caso aquele país não pare com as mensagens de propaganda.

“Se a Coreia do Sul não responder ao nosso ultimato, a nossa resposta militar é inevitável e a reação vai ser muito forte“, disse aos jornalistas o adjunto do representante permanente da Coreia do Norte na ONU, Na Myong Hun.

Na quinta-feira, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, ordenou às suas tropas na fronteira para estarem em estado de alerta.

A Coreia do Norte fez um ultimato à Coreia do Sul, dando-lhe 48 horas para desmantelar os altifalantes colocados ao longo da fronteira para transmitir mensagens de propaganda ou enfrentar uma ação militar.

O ultimato expirava às 17:00 deste sábado (09.00 horas em Lisboa).

O Ministério da Defesa da Coreia do Sul rejeitou a ameaça e disse que as emissões vão continuar.

A Coreia do Sul disparou quinta-feira dezenas de obuses contra a Coreia do Norte, em resposta a um possível ataque com um míssil por parte de Pyongyang.

Os dois países atravessam novamente um novo momento de tensão, depois de, no início do mês, dois soldados sul-coreanos terem ficado gravemente feridos na explosão de minas colocadas na zona sul da fronteira coreana.

Após uma investigação, Seul concluiu que as minas foram colocadas por militares norte-coreanos, infiltrados em território sul-coreano, mas Pyongyang negou qualquer implicação no caso.

Na segunda-feira, 50 mil soldados sul-coreanos e três mil norte-americanos iniciaram manobras militares de larga escala, que simulam um ataque da Coreia do Norte.

Pyongyang classificou o exercício, que vai decorrer até 28 de agosto, como uma “declaração de guerra”.

Norte e Sul continuam tecnicamente em guerra, uma vez que a Guerra da Coreia terminou com a assinatura de um armistício que nunca foi substituído por um tratado de paz entre os dois vizinhos.

Já na noite desta sexta-feira, foram anunciadas para hoje, à hora a que terminava o ultimato apresentando pela Coreia do Norte, negociações de alto nível entre os dois países.

O objectivo da reunião é analisar a situação actual e tentar evitar a escalada militar. As negociações decorrem à porta fechada na zona desmilitarizada de Panmunjeom.

Entretanto, a hora marcada passou, não havendo notícias nem dos resultados do encontro nem de qualquer ataque militar de qualquer das partes.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

EUA. Casal vegan vai ser julgado por homicídio depois da morte do filho de 18 meses

Um casal americano, que segue uma alimentação vegan, vai ser julgado por homicídio depois da morte do filho de 18 meses, por malnutrição. Ambos vão permanecer detidos até à data do julgamento, em dezembro. Segundo noticiou …

Carrinha com 52 migrantes entra em Ceuta após derrubar barreiras fronteiriças

Uma carrinha com 52 migrantes rompeu, esta madrugada, as barreiras fronteiriças entre Marrocos e Espanha para entrar no enclave espanhol de Ceuta, incidente que a Guarda Civil espanhola já está a investigar. A carrinha lançou-se a toda …

Chef que renunciou à estrela Michelin espera sair do Guia em 2020

O chef Henrique Leis, que em julho renunciou à estrela Michelin que o seu restaurante detinha há 19 anos, afirma que o seu "compromisso com a Michelin acabou" e espera não ver renovada a distinção …

Morreu a fadista Argentina Santos

A fadista portuguesa morreu, esta segunda-feira, aos 95 anos de idade. As exéquias realizam-se, a partir das 17h00, na Basílica da Estrela, em Lisboa. A fadista Argentina Santos, que esta segunda-feira morreu aos 95 anos, despediu-se …

Governo apresenta queixa no Ministério Público contra 21 pedreiras

O ministro do Ambiente e da Ação Climática anunciou que 21 pedreiras, de um universo de 185, estão em incumprimento por falta de vedações, exigidas pelo levantamento do Governo, tendo sido apresentada queixa ao Ministério …

Adeus EDP Universal. Vem aí a SU Eletricidade, mas os preços não mudam

A EDP Serviço Universal vai deixar de existir a partir de 15 de Janeiro de 2020. Em seu lugar vai nascer a SU Eletricidade, a nova marca do universo EDP que vai abranger os clientes …

Mais de 41 mil idosos vivem sozinhos ou isolados em Portugal

A Guarda Nacional Republicana (GNR) sinalizou 41.868 idosos a viverem sozinhos ou isolados em todo o país em outubro no âmbito da operação "Censos Sénior", anunciou esta segunda-feira a guarda. Em comunicado, a GNR adiantou ter …

Vai nascer um Pavilhão de Gelo em Lisboa (com apoio do Governo e de fundos públicos)

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, está certo de que, ainda nesta legislatura, vai nascer um Pavilhão do Gelo para a prática de desportos em Lisboa, com apoio de …

Sudão. Crimes contra a humanidade em ataques que mataram 120 manifestantes

Os ataques que em junho mataram pelo menos 120 manifestantes no Sudão podem configurar crimes contra a humanidade, revelou um relatório divulgado pela organização Human Rights Watch (HRW), que pede justiça para as vítimas e …

Bloqueios na capital da Bolívia levam à escassez de alimentos e de combustíveis

Os bloqueios nas estradas de acesso a La Paz, capital da Bolívia, e aos arredores, usados nos protestos que se somam à tensa crise política, impõem aos bolivianos a falta de produtos básicos cujos preços …