Coreia do Norte anuncia ter testado bomba H

zennie62 / Flickr

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

A Coreia do Norte garante que realizou com sucesso o primeiro teste com uma bomba de hidrogénio. O anúncio está a causar alarme em todo o mundo, embora a informação não esteja ainda confirmada, podendo tratar-se de mera propaganda.

“O primeiro teste da República com uma bomba de hidrogénio realizou-se com sucesso”, eis o anúncio feito na televisão estatal norte-coreana que está a gerar preocupação em todo o mundo e que já levou o Conselho de Segurança das Nações Unidas a convocar uma reunião de emergência.

A Coreia do Norte nota que com este teste junta-se ao lote dos “estados nucleares desenvolvidos”.

“Vamos começar o ano de 2016 com o som excitante da nossa primeira explosão de uma bomba de hidrogénio para que o mundo inteiro possa olhar para a nossa República socialista nuclearmente armada”, refere o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, numa mensagem escrita, divulgada pela televisão do país, a par do documento que assinou autorizando este alegado teste termonuclear.

A comunidade internacional procura agora confirmar se o teste envolveu mesmo uma bomba de hidrogénio, havendo a ideia generalizada de que a Coreia do Norte ainda não terá capacidade para desenvolver um engenho destes.

De resto, o sismo de 5.1 provocado pelo teste será muito fraco relativamente àquilo que ocorreria numa situação de explosão de facto de uma bomba de hidrogénio, conforme atestam especialistas internacionais.

Uma bomba de hidrogénio usa a fusão numa reacção em cadeia que desencadeia uma explosão muito mais potente do que as geradas pelo urânio ou plutónio apenas.

De qualquer modo, a comunidade internacional condena a Coreia do Norte, nomeadamente o principal aliado do país, a China, que nota que se opõe “firmemente” a esta situação.

Os Estados Unidos prometem “responder apropriadamente a qualquer e todas as provocações da Coreia do Norte”.

Também a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-Hye, fala de uma “provocação grave” e apela a uma resposta internacional firme.

No Japão, o primeiro-ministro Shinzo Abe refere que está em causa uma “ameaça séria” ao seu país e uma “confrontação grave” dos esforços internacionais contra a proliferação de armas nucleares.

A confirmar-se, este será o quarto teste nuclear da Coreia do Norte depois de situações semelhantes se terem verificado em 2006, 2009 e 2013.

A bomba de hdrogénio mais potente jamais testada, a “Bomba do Czar” (acima), foi detonada pelo exército da Rússia a 30 de outubro de 1961, a 4km de altitude, por cima do Oceano Ártico.

Foi vista a 1000 km de disatância e a sua onda de choque percorreu 3 vezes a Terra antes de se dissipar.

SV, ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. ahahahahahaha
    Estes norte coreanos são uma fraude!
    Alguém acredita nisto? claro que não…
    juntaram umas toneladas valentes de polvora e fizeram uma explosão para o povo deles realmente perceberem que houve algo lol
    Mas bomba H ???? só rir….

  2. Toda esta gente e responsáveis de Países que fizeram bombas atómicas e estão a planear bombas de hidrogénio deveriam ser pendurados e mortos a vista do resto do Mundo pois estes filhos da p….. a que vão acabar por destruir o que é de todos.

Responder a Vasco Cancelar resposta

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …