Impasse no Reino Unido. Corbyn não abdica das suas linhas vermelhas (e May também não)

Andy Rain / EPA

O líder do Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn

Chumbado o acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia pelos deputados, de forma esmagadora, Theresa May convidou líderes e representantes para tentar encontrar uma solução passível de ser aprovada no Parlamento.

Mas nem a primeira-ministra, nem o líder da oposição parecem dispostos a abdicar das suas “linhas vermelhas”. Jeremy Corbyn recusa mesmo iniciar conversas sem ter garantias de que um divórcio sem acordo não consta nos planos do executivo.

A posição irredutível do líder do Partido Trabalhista já tinha sido apresentada na quarta-feira, na Câmara dos Comuns, no seguimento da rejeição da moção de censura que apresentou ao Governo. Não só a reforçou num discurso em Hastings, como suplicou aos deputados do Labour que a respeitem, através de uma carta.

“O convite de May para conversas com os líderes partidários não passa de uma encenação, não é um esforço sério para encarar a nova realidade”, defendeu Corbyn. “Por isso repito o que já tinha dito à primeira-ministra: gostaria muito de falar com ela – mas o ponto de partida para qualquer conversa sobre o Brexit tem de passar pela exclusão da ameaça de uma desastrosa saída sem acordo”, insistiu.

Na carta enviada aos deputados trabalhistas, explica o Público, Corbyn lançou o repto: “Peço aos colegas que respeitem esta condição e que se abstenham de conversar com o Governo enquanto um no deal não for retirado de cima da mesa”.

Quando esta missiva foi revelada, os deputados trabalhistas Hilary Benn e Yvette Cooper encontravam-se reunidos com o ministro conservador David Lidington. À saída da reunião, condenaram a “teimosia” de Corbyn, apesar de concordarem com as suas exigências.

“Corbyn apenas está a demonstrar que a primeira-ministra não é a única pessoa a ser teimosa”, disse Benn. “O Governo tem de excluir o no deal. Esse é o primeiro passo. O segundo é a primeira-ministra mudar as suas linhas vermelhas”, acrescentou.

Do lado do Governo, há uma forte resistência à negociação de alguns dos pontos-chave da sua estratégia, como o comprovaram os representantes dos Liberais-Democratas, do Partido Nacional Escocês, do Partido Verde ou do Plaid Cymru galês.

“A primeira-ministra foi totalmente clara sobre a importância de o Reino Unido ter uma política comercial independente e acredita que é fundamental honrar o resultado do referendo. E mantém-se firme na defesa desses princípios”, afirmou o representante do Governo, confirmando a indisponibilidade de May para reconsiderar a sua posição sobre um segundo referendo e sobre a manutenção do Reino Unido numa união aduaneira com a UE.

O Governo revelou mesmo um relatório no qual argumenta ser impossível organizar um novo referendo em menos de um ano.

Ministros de May ameaçam demitir-se

Mas os impasses também acontecem dentro do próprio Governo. De acordo com o The Telegraph, há pelo menos 20 ministros – de um total de 28 – a ameaçar uma demissão em bloco por divergências com a primeira-ministra em relação ao Brexit.

A primeira-ministra terá proibido os membros do seu executivo que envidassem esforços para garantir, junto dos deputados na Câmara dos Comuns, que uma uma saída sem o acordo com a UE fosse chumbada.

Um grupo de cinco ministros encarregou-se de entregar pessoalmente essa mensagem à primeira-ministra ao dirigirem-se ao número 10 de Downing Street.

Esta tomada de posição surge depois de, na manhã de quinta-feira, ter surgido uma gravação em que o ministro das Finanças, Philip Hammond, dizia a um grupo de líderes e representantes de importantes empresas, como a Tesco ou a Amazon, que uma saída sem acordo seria impedida pelos deputados na Câmara dos Comuns.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Autonomia para a contratação nos hospitais continua a depender de Centeno

Os hospitais já não precisam de autorização do Ministério das Finanças para substituir os profissionais de saúde. Porém, se quiserem ter total autonomia, continuam a precisar da aprovação do ministério tutelado por Mário Centeno. Na quarta-feira, …

Portugal garante duas entradas diretas na Champions de 2021/22

Portugal assegurou esta quinta-feira que vai terminar a época 2019/20 no 'top 6' do ranking de clubes de UEFA, garantindo duas entradas diretas, mais uma equipa na terceira pré-eliminatória, na Liga dos Campeões de futebol …

EDP processa Estado e reclama 717 milhões de euros

A EDP está a processar o Estado português, exigindo uma compensação de 717 milhões de euros devido ao antigo fundo de hidraulicidade. O Governo recusa essa hipótese. A EDP avançou com um processo contra o Estado …

Conservadores vencem com maioria absoluta. Boris promete Brexit a 31 de janeiro

O Partido Conservador garantiu, esta quinta-feira, a maioria absoluta e venceu oficialmente as eleições legislativas, apesar de a contagem dos votos continuar em curso. Para obter uma maioria absoluta, um partido precisa de vencer em 326 …

Estado é um dos clientes que podem ter de pagar para ter dinheiro nos bancos

Os bancos que não podem cobrar pelos depósitos de multinacionais ou empresas públicas, mas podem aplicar comissões apenas a instituições financeiras, como bancos ou seguradoras. Porém, de acordo com o jornal Público, há entidades do Estado …

Esgotaram as vacinas contra a gripe. Governo acusado de "esquecer" idosos

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) admitiu esta sexta-feira que houve uma rutura de stock da primeira tranche de vacinas contra a gripe. Em resposta a questões da Lusa na …

Vénus paleolítica com mais de 20.000 anos descoberta no norte de França

Uma Vénus do Paleolítico esculpida há 23 mil anos foi encontrada no campo arqueológico de Renancourt, perto de Amiens, no norte de França. A descoberta remonta a julho passado e foi agora anunciada em comunicado pelo …

Chumbados projetos de lei para proteger vítimas de violência doméstica

Reconhecimento das crianças em contexto de violência doméstica, declarações para memória futura das vítimas e criação de subsídio para quem é obrigado a abandonar o lar foram os temas em discussão. Os projetos de lei do …

Ferro repreende Ventura no Parlamento. Deputado pede audiência urgente a Marcelo

O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, fez esta quinta-feira uma advertência ao deputado do Chega por utilizar com “demasiada facilidade” as palavras “vergonha” e “vergonhoso” nas suas intervenções no parlamento. André Ventura intervinha no …

Consumo moderado de álcool pode estar associado a um maior risco de cancro

Um novo estudo sugere que até mesmo o consumo leve ou moderado de álcool pode estar associado a um maior risco de cancro. No entanto, as conclusões não são consensuais na comunidade científica. Nem só o …