Conspirador condenado a pagar 450.000 dólares por negar massacre de Sandy Hook

(dr) Lenny Pozner

Lenny Pozner, o pai de uma das crianças que foi morta a tiro no massacre de Sandy Hook

Um tribunal de Wisconsin, nos Estados Unidos, condenou um conspirador a indemnizar o pai de uma das crianças que morreu no tiroteio de Sandy Hook, em 2012, com 450.000 dólares depois de este afirmar que o massacre nunca ocorreu.

Leonard Pozner, que perdeu o seu filho de 6 anos, Noah, no ataque de 14 de outubro de 2012 na escola primária de Sandy Hook, nos Estados Unidos, deve receber indemnização por difamação de James Fetzer, professor reformado da Universidade do Minnesota Dulut.

Fetzer, juntamente com Mike Palacek, escreveram um livro, sob o título “Nobody Died at Sandy Hook” (Ninguém morreu em Sandy Hook), no qual afirmam que a tragédia nunca aconteceu e o pai falsificou a certidão de óbito do próprio filho.

No mesmo trabalho, conta a CBS News, os autores afirmam que o tiroteio foi realizado por ordem do antigo presidente dos Estados Unidos Barack Obama com o objetivo de fortalecer as leis de controlo de armas no país.

Palacek já chegou a um acordo extrajudicial com o autor, não sendo ainda os detalhes do acordo conhecidos. Por sua vez, Fetzer, que considerou a quantia “absurda”, rejeitou a condenação e disse que iria recorrer da decisão, de acordo com o jornal The Guardian.

“[O livro] faz com que as pessoas acreditem que eu menti sobre a morte do meu filho, que ele não morreu e que eu estou a fazer [a recorrer aos tribunais] por outros motivos”, disse Leonard Pozner, citado pela CBS News.

Apesar de reconhecer que Fetzer tem o direito de “expressar a sua ignorância” e pensar que o massacre não ocorreu, Pozner argumenta que a sentença assenta no direito das vítimas de não sofrer difamação e assédio.

No início deste ano, a editora que publicou o livro pediu desculpas a Leonard Pozner.

O tiroteio na escola primária de Sandy Hook, em Newtown, no estado norte-americano do Connecticut, aconteceu a 14 de dezembro de 2012. Morreram 20 crianças, com idades compreendidas entre os seis e sete anos de idade, e seis adultos.

O massacre, recorde-se, lançou um amplo debate sobre a circulação de armas de fogo no país e levou o então Presidente dos Estados Unidos a fazer um emocionado discurso no qual não conseguiu conter uma lágrima que correu o mundo.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Responder a Eu! Cancelar resposta

Bélgica inclui Alentejo e Algarve na zona laranja com "maior vigilância"

Os viajantes que entrem na Bélgica oriundos do Alentejo e do Algarve serão sujeitos a “maior vigilância” devido à pandemia da covid-19, segundo o site do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) belga, que não especifica …

Infetado detido em Miranda do Douro por desrespeitar confinamento obrigatório

A GNR deteve em Miranda do Douro um homem, de 26 anos, por não respeitar o confinamento obrigatório que lhe foi decretado pela autoridade de saúde pública naquele concelho do distrito de Bragança. "O homem encontrava-se …

Sudão aprova criminalização da mutilação genital feminina

O Conselho Soberano, a mais alta autoridade do Sudão, aprovou a criminalização da mutilação genital feminina (MGF), uma prática muito antiga que continua generalizada no país, anunciou o Ministério da Justiça. O Conselho Soberano, composto por …

Andrzej Duda reeleito Presidente da Polónia

O chefe de Estado polaco venceu a segunda volta das eleições Presidenciais com 51,21% dos votos, derrotando o liberal Rafal Trzaskowski, anunciou, esta segunda-feira, a Comissão Eleitoral. Segundo a Comissão Eleitoral, Andrzej Duda conseguiu a reeleição …

Manifestantes criticam escolha de Macron para o Ministério do Interior. Ministro é acusado de violação

Ativistas dos direitos das mulheres protestaram, em França e no estrangeiro, contra a nomeação do novo ministro do Interior, acusado de violação, e do ministro da Justiça, que ridicularizou o movimento #MeToo. Ativistas dos direitos das …

Cinco meses depois, chefes de diplomacia da UE voltam a reunir-se em Bruxelas

A reunião contempla temas como o impacto da pandemia, a situação na Líbia, Hong Kong e na Venezuela, as relação da União Europeia com a Índia e África e o Processo de Paz do Médio …

Há 12 países que conseguiram escapar à pandemia

Tendo em conta os casos registados e comunicados oficialmente pelas autoridades, há 12 países no mundo que não registam qualquer caso de infeção. Segundo a universidade norte-americana Johns Hopkins, a covid-19 chegou a 188 países, mas, …

"Prisioneira em casa" há 4 meses. Algarvia já fez 14 testes e não se livra do coronavírus

A algarvia Tânia Poço está infectada com o novo coronavírus há quatro meses. Nesta altura, já não tem sintomas de covid-19, mas os testes que tem feito continuam a assinalar a presença do vírus naquele …

Mais duas mortes e 306 novos casos em Portugal

Portugal regista, esta segunda-feira, mais duas mortes e 306 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos 306 novos casos (aumento de 0,7%), 254 são …

15.299 casos num só dia. Florida bate recorde

Este domingo, o estado norte-americano registou 15.299 casos no espaço de 24 horas. Se a Florida fosse um país, seria o quarto com mais casos de covid-19 em todo o mundo. O estado da Florida, nos …