Cientistas apresentam mais provas da existência de uma “segunda Terra”

NASA Ames /SETI Institute / JPL-CalTech

A Terra, à esquerda, comparada com o exoplaneta Kepler-186f

Um exoplaneta já descoberto poderia abrigar vida. Cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos Estados Unidos, descobriram novas evidências de que o Kepler-186f pode ser a “segunda Terra”.

O Kepler-186f foi detetado em 2014 e é o primeiro planeta de tamanho similar ao da Terra que se encontra fora do Sistema Solar, a cerca de 1.200 anos-luz de distância da Terra. Este planeta orbita uma estrela na zona habitável, segundo cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos Estados Unidos.

Com a ajuda de simulações, os investigadores chegaram à conclusão que este astro tem exatamente a mesma inclinação de eixo que o planeta Terra, o que significa uma eventual mudança regular de estações e a estabilidade das condições climáticas no planeta em questão, um fator-chave para o surgimento e manutenção da vida.

O estudo, publicado recentemente na The Astronomical Journal, detalha que a inclinação axial, tanto da Terra como de Kepler-186f, é de 23 graus. Os cientistas sugerem que a inclinação axial de Kepler-186f é muito estável (o suficiente para albergar vida).

Mas quão importante é a inclinação axial para o clima de um planeta? Uma grande variabilidade na inclinação axial poderia ser uma das principais razões pelas quais Marte se transformou de uma paisagem aquática, há milhares de milhões de anos, no deserto árido que é hoje.

“Marte está na zona habitável do nosso sistema solar, mas sua inclinação axial tem sido muito instável – variando de zero a 60 graus”, disse Gongjie Li, professor da Georgia Tech, que liderou o estudo. “Essa instabilidade contribuiu, provavelmente, para a decadência da atmosfera marciana e para a evaporação da água da superfície”.

O Kepler-186f encontra-se na zona habitável de sua estrela, ou seja, a uma distância do seu sol que lhe permite ter uma temperatura moderada necessária para a existência de água em estado líquido na superfície.

Kepler-186f é cerca de 40% maior do que a Terra, sendo muito provavelmente um mundo terrestre ou oceânico. O exoplaneta fica na constelação de Lyra, sendo o planeta mais distante dos cinco que orbitam a mesma estrela.

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. No outro dia apareceu um a dizer que estamos sozinhos no universo em que todo esta morto porque falta de fosforo… E pelos vistos somos mesmo o centro do universo e tudo gira a nossa volta.

  2. Não cuidem não da “nossa” Terra e fiem-se noutras “Terras” e ainda vamos acabar torrados ou a comer areia…
    1200 anos de luz de distância nem em sonhos algum dia lá chegaremos…, ou se ou quando lá chegarmos o mais provável é encontramos um penedo no espaço ou nem sequer nada…
    Tretas e tretas..

  3. O que desconriram, passou-se há 1 200 anos luz, o que quer dizer, que hoje pode já nāo existir, e se existir, será completamente diferente.
    Para além disso para haver tecnologia que nos leve lá, quanto tempo vai demorar? Ainda haverá Terra?
    Tretas! Para vender notícias, ou desinformação, para esconder a realidade!

  4. Seres humanos prepotentes e egoístas! Não estão interessados em resolver os gravíssimos problemas existente na nossa casa comum, como: falta de água potável, alimentação, aquecimento global, guerras instigadas pelos mafiosos/gananciosos, não educação para a cidadania universal, e tantos etc(s), no entanto, gastam milhões para descobrir se existem outros planetas com vida…

RESPONDER

Há um novo método para medir buracos negros

Os buracos negros supermassivos são os maiores buracos negros, com massas que podem exceder mil milhões de sóis. Apenas esta primavera foi divulgada a primeira imagem do buraco negro supermassivo no centro da galáxia M87, …

E Tudo o Vento Levou… há 80 anos

E Tudo o Vento Levou celebra este domingo 80 anos de vida, marcando a data da sua estreia nos Estados Unidos. Oito décadas depois, o filme mantém-se como uma das maiores obras primas do cinema …

O problema impossível mais simples do mundo está a levar matemáticos à loucura

Matemáticos avisam os seus colegas para se manterem longe da conjetura de Collatz. No entanto, Terence Tao decidiu arriscar, e está muito perto de resolver aquele que muitos chamam de o problema impossível mais simples …

Soldados da Guerra Civil dos EUA pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias

Investigadores encontraram evidências que indicam que soldados da Guerra Civil norte-americana pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias. Escavações em Camp Nelson, no Kentucky, revelaram restos de um estúdio de fotografia com 150 anos, o …

Chuva, vento forte e neve. Mau tempo vai agravar-se nas próximas 48 horas

A Proteção Civil alertou este domingo para um agravamento do estado do tempo nas próximas 48 horas, com períodos de chuva, possibilidade da queda de neve nas terras alta do norte e centro e ainda …

Descoberta nova espécie de aranha-violinista no Vale do México

Cientistas identificaram, no México, uma nova espécie de aranha com um veneno que, apesar de não ser fatal, é capaz de causar necrose na pele humana. Uma equipa de cientistas da Universidade Nacional Autónoma do México …

Já sabemos sobre o que conversam os orangotangos

Um novo estudo da Universidade de Exeter, em Inglaterra, desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os investigadores passaram dois anos a filmar mais de 600 horas …

COP25 aprovou conclusões. Não há acordo para regulação dos mercados de carbono

A cimeira da ONU sobre o clima terminou hoje em Madrid assinalando a urgência para conter as alterações climáticas, mas a mais longa cimeira sobre o clima de sempre sem chegar a acordo nos pontos …

Afinal, os deuses da Antiguidade eram às cores (e já as podemos ver)

https://vimeo.com/379277357 Nos nossos livros da escola e em museus de todo o mundo, as obras de arte da antiga Grécia e Roma não têm cores: são simples, puro e branco mármore. Mas será este apenas um mito? …

A sede do petróleo está a levar os povos indígenas do Equador à extinção

Os povos indígenas do Equador estão sob ameaça dos interesses do território em que habitam. Quase metade das reservas equatorianas de petróleo estão debaixo do Parque Nacional Yasuní. Os interesses dos políticos e dos grandes magnatas …