Comunidade Vida e Paz ajudou 420 pessoas por dia no ano passado

Comunidade Vida e Paz

Em 2019, a Comunidade Vida e Paz apoiou cerca de 420 pessoas em situação de sem-abrigo por dia e distribuiu 138 mil refeições. Além disso, a organização ajudou regularmente 26 famílias carenciadas, entre 78 adultos e 33 crianças.

De acordo com o relatório de atividades e contas da instituição, relativo ao ano passado, os 602 voluntários – distribuídos por quatro equipas que faziam diferentes itinerários pela cidade de Lisboa e no bairro 6 de Maio, na Amadora – distribuíram refeições em cem locais diferentes.

“Em 2019, a Comunidade acompanhou, diariamente, uma média de 420 pessoas, a quem forneceu 138 mil ceias, tendo registado uma ligeira diminuição em relação ao ano anterior, onde foram apoiadas, diariamente, 430 pessoas e distribuídas 140 mil ceias”, refere o documento.

Através do Programa Municipal para as pessoas em situação de sem-abrigo, a equipa técnica esteve no centro da cidade de Lisboa, principalmente nas freguesias de Arroios e Santo António, onde identificou 128 e 43 casos, respetivamente.

“Foram acompanhadas um total de 239 pessoas e destas 60 foram encaminhadas para diferentes entidades como Centros de Alojamento, Hospitais e Comunidades Terapêuticas”, diz a Comunidade Vida e Paz, que faz referência ao facto de 128 casos serem pessoas de nacionalidade estrangeira.

Estas pessoas tinham problemas do foro psicológico (58 casos), questões legais, familiares e financeiras (54), e também problemas de adição – 39 eram toxicodependentes e outros 27 alcoólicos. A equipa técnica da Amadora acompanhou 58 pessoas, entre 14 mulheres e 44 homens, enquanto a equipa técnica da Loures apoiou 73 pessoas sem-abrigo, das quais 12 mulheres e 61 homens.

O apoio às famílias carenciadas “prevê a satisfação das suas necessidades básicas” e, portanto, foram-lhes fornecidas refeições e bens alimentares, além de vestuário, mobiliário e eletrodomésticos. Esta ajuda chegou a 26 agregados familiares, o que corresponde a 111 pessoas, das quais 73 adultos e 33 crianças, o mesmo número que em 2018.

“Relativamente às características das famílias acompanhadas observamos que 50% eram famílias monoparentais e 25% famílias alargadas, com três gerações a viver na mesma habitação, com baixos rendimentos e com situação de desemprego”, lê-se no relatório.

Segundo o relatório, a Comunidade Vida e Paz investiu perto de 204 mil euros em 2019, sendo que 78% foi financiado através de apoios e candidaturas e os restantes 22% por via de auto-financiamento, e que esse valor significa uma taxa de execução de 42% em relação aos cerca de 482 mil euros do total de investimentos desse ano.

Ao contrário do que aconteceu nos dois últimos anos, a Comunidade Vida e Paz conseguiu, em 2019, obter resultados líquidos positivos de mais de 12.300 euros.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Alec Baldwin

Assistente que entregou arma a Alec Baldwin já teria tido práticas inseguras

Uma fabricante de adereços disse que, no passado, já tinha mostrado preocupação com o facto de o assistente de realização ter protagonizado situações inseguras. No fim-de-semana, um documento judicial obtido pela CNN mostrou que a arma …

Metade dos chefes de equipa da Urgência do Hospital de Braga demitiu-se em bloco

Uma dezena de chefes de equipa da Urgência do Hospital de Braga demitiu-se esta segunda-feira, em protesto contra a falta de condições de trabalho e o "desinvestimento" no Serviço Nacional de Saúde. Contactada pela agência Lusa, …

Primeiro-ministro da Polónia acusa UE de ter "arma apontada à cabeça" do país

O primeiro-ministro polaco acusou a União Europeia (UE), esta segunda-feira, de "ter uma arma pontada à cabeça" da Polónia, ao exigir que Varsóvia reveja as reformas judiciais, ameaçando-a com sanções. Numa entrevista publicada pelo Financial Times, …

Carlos César acusa BE e PCP de terem preferido "jogos de poder"

O presidente do PS acusou, esta segunda-feira, os partidos de esquerda de terem preferido "os jogos de poder", no seguimento do anúncio de ambos do voto contra o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "BE e …

O dirigente do PSD Paulo Mota Pinto

Mota Pinto aponta "irresponsabilidade" de marcar diretas. Rangel reforça importância de ter líder "fortemente legitimado"

O dirigente do PSD defendeu, esta segunda-feira, que o partido "está preparado" para legislativas antecipadas, defendendo que estas devem ocorrer "o mais rapidamente possível". Em declarações à agência Lusa, o presidente da Mesa do Congresso e …

EMA aprova terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) deu luz verde, esta segunda-feira, à administração da terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos. Em comunicado, a agência refere que os dados apontam que uma …

Câmara do Porto aprova sistema de videovigilância no centro histórico

Esta segunda-feira, na reunião do Executivo portuense, foi aprovado, com o voto contra da CDU e do BE, o protocolo a celebrar com a PSP para implementação da videovigilância na Baixa do Porto. O presidente da …

Conselho das Finanças Públicas alerta para riscos na TAP e falta de orçamentação para Novo Banco

O Conselho das Finanças Públicas (CFP) alertou esta segunda-feira, numa análise à proposta do Governo para o Orçamento do Estado de 2022 (OE2022), para a possibilidade de se injetar mais dinheiro na TAP e no …

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho

Novo Banco apresenta nova imagem. "Agora é o renascimento", diz Ramalho

O presidente do Novo Banco disse, esta segunda-feira, que a nova imagem representa o "renascimento" da instituição financeira, que está numa "rota de lucro e rendibilidade". Na apresentação da nova imagem de marca do Novo Banco, …

Governo disponível para suspender caducidade de convenções coletivas "sem limite de tempo"

O Governo está disponível para avançar com a suspensão dos prazos da caducidade das convenções coletivas "sem limite de tempo", disse, esta segunda-feira, no Parlamento a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. A medida foi …