Companhia aérea japonesa forçada a mudar a decoração dos seus aviões para evitar suspeitas de apoio à invasão russa

3

Wikimedia

Boeing 787-8 ao serviço da Zipair

Empresa garantiu que recebeu contatos de potenciais clientes a questionar o simbolismo da letra nas aeronaves, sendo esta uma motivação para a mudança. 

À medida que a invasão russa da Ucrânia se aproxima dos quatro meses, uma companhia aérea anunciou planos para mudar a decoração nas suas aeronaves por receio de que o design atual pudesse ser confundido com apoio à ofensiva militar. A Zipair, com sede em Tóquio – uma subsidiária low cost da JAL, Japan Airlines – anunciou que irá remover o “Z” dos aviões a partir de 18 de Junho, substituindo-os por um padrão geométrico de riscas.

O redesenho foi originalmente planeado como uma reformulação antes da invasão, para assinalar a diminuição das restrições impostas pela pandemia no Japão, com a apresentação a decorrer numa conferência de imprensa que serviu também para anunciar a nova rota da companhia aérea de Tóquio para San Jose, Califórnia.

A propósito desta, Shingo Nishida, presidente da Zipair, revelou que os clientes da Zipair já tinham estado em contacto a companhia aérea, no sentido de expressar a sua preocupação com o logótipo, em vigor desde 2018. No entanto, foi apenas com a invasão russa, e o uso por parte do seu exército da letra “Z” para simbolizar uma suposta vitória que o símbolo se tornou problemático.

Em março, Ivan Kuliak, um ginasta russo, foi proibido de competir durante um ano por desenhar precisamente um “Z” no seu peito no evento do Campeonato Mundial de Ginástica. “Penso que algumas pessoas poderão sentir-se da mesma forma quando olham para o nosso atual logo e não têm qualquer explicação”, disse Nishida.

Um porta-voz do Zippair confirmou à CNN Internacional o que já tinha sido avançado pelo CEO: “Podemos confirmar que recebemos uma série de comentários de clientes sobre os seus sentimentos em relação ao design da atual decoração. Como empresa de transportes públicos, estamos cientes de que a letra em questão foi mostrada em vários canais de comunicação social à escala global e de como o design pode ser concebido de forma negativa.”

“Embora os clientes tenham reconhecido e compreendido que o nosso logotipo foi criado em 2018, o que era anterior à situação atual, partilharam as suas preocupações como uma forma de mostrar apoio à companhia aérea. O nosso presidente está preocupado com os sentimentos dos clientes e lê diretamente os comentários gerais dos clientes como parte da sua rotina”.

A companhia aérea está a tomar medidas rápidas para que a nova decoração entre rapidamente em vigor e figure nas aeronaves o mais rápido possível.

O porta-voz prosseguiu: “À medida que vários países começam a reabrir as fronteiras de viagem, incluindo o Japão, a Zipair tomou a decisão de renovar a pintura como forma de mostrar o nosso compromisso de que uma opção de baixo custo para voos internacionais de longo curso é possível e, através da introdução da design renovada, a transportadora compromete-se a prosseguir serviços que satisfaçam as necessidades de diversos grupos de clientes em todo o mundo.

“Para que uma companhia aérea permaneça viável numa indústria altamente competitiva, acreditamos que devemos continuar a adaptar-nos às mudanças e esta é a razão pela qual decidimos introduzir uma nova decoração”.

  ZAP //

3 Comments

  1. Os russos tramaram o departamento de marketing da Zipair.
    E olhem lá que o favicon do ZAP também tem um Z, vão mudá-lo?
    Qualquer dia ainda implicam com o Dragon Ball Z…

  2. J. Galvão
    Acho muito bem que mantenham ZAP, ja agora seria um drama se alguns fofinhos decidissem implicar com a minha letra J ou com outra qualquer, o mundo entraria em parafuso, pois todas as letras tem um significado na identificação das Pessoas, Paises, Monumentos e momentos da nossa historia Humana e Universal, mas começo a desconfiar que alguém pretende acabar com o Z e assim fazer desaparecer a PAZ. Fofinhos peçam a PAZ.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.