“Comboio da liberdade”: rádios e televisões belgas podem ser invadidas

7

Esta segunda-feira será dia de muita agitação na capital da Bélgica. Protestos contra restrições relacionadas com a COVID-19.

O movimento “Comboio da Liberdade” chegou à Europa, como se previa. Nesta segunda-feira, algumas carruagens na Bélgica foram travadas antes de chegarem à estação terminal.

O “Comboio da Liberdade” apareceu, pelo menos de forma mais mediática, na semana passada, no Canadá. Começou por ser um protesto de camionistas contra a vacinação obrigatória contra a COVID-19; trabalhadores de outros serviços juntaram-se a este protesto em muitos locais do país. As estradas na capital Ottawa ficaram bloqueadas.

Este movimento é contra os mandados de vacinação, sobretudo para os camionistas que querem atravessar a fronteira entre Canadá e Estados Unidos da América, considerando esse requisito ilegal, de acordo com a Constituição canadiana, o código de Nuremberga e outras convenções internacionais.

Nesta segunda-feira de manhã, no mesmo contexto, cerca de 30 veículos iam até Bruxelas mas não chegaram à capital da Bélgica porque foram travados pelas autoridades belgas. Os participantes iriam protestar contra as restrições sanitárias relacionadas com a pandemia.

Mas o número de participantes será bem maior. Foram identificados mais de 400 veículos, entre carros, autocaravanas e pequenos camiões; três dezenas foram travados, anunciou o presidente da Câmara Municipal de Bruxelas, Philippe Close.

A polícia conseguiu negociar, com alguns manifestantes, um percurso a pé, ao lado dos agentes: “A capital belga não será uma refém”, avisou Close, que explicou que as autoridades não receberam qualquer pedido de organização de protesto – obrigatório na Bélgica.

Uma das principais auto-estradas na Bélgica foi bloqueada pelas autoridades, por prevenção.

No entanto, prevê-se um dia muito agitado na capital da Bélgica. Os manifestantes que conseguiram chegar à cidade estarão a caminho de instituições políticas e de duas estações de rádio e televisão: VRT e RTBF. A direcção da VRT já terá dito aos seus funcionários para não aparecerem no emprego.

No sábado alguns manifestantes deste movimento conseguiram protestar em Paris. Cerca de 500 veículos terão sido travados em França, horas antes.

No dia seguinte mais de mil veículos foram vistos em Lille, parados, provavelmente com intenção de seguir para a Bélgica.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

7 Comments

    • Só porque não partilham das suas ideias não quer dizer que sejam malucos.
      Pessoalmente também sou contra a obrigatoriedade de certificados para ir ao restaurante, cinemas e outros.
      Se a vacina não é obrigatória, não se deve pedir os certificados.
      Mesmo eu sendo vacinado por opção minha, não tenho de forçar a minha ideologia nos outros.

      O seu problema é igual a muito esquerdista, são a favor da liberdade e direitos, sempre e quando sejam iguais aos seus, é uma liberdade um poço estranha, não acha?

      Ja agora, o governo è eleito por todos e não apenas para alguns, quando tantos estão contra a forma de governar, a solução não pode ser copiar a Venezuela e aplicar a sua lei, o governo tem obrigação de respeitar todos os seus cidadãos e governar em prol de todos e não apenas alguns.

      • Vacinação é ideologia?!
        Bem… daqui a pouco, ciência é ideologia!..
        Vamos voltar aos tempos medievais das crenças/religiões acima de tudo… corria tão bem…

        Ainda é obrigatório o certificado para ir ao restaurante?
        Este ano, acho que nunca me pediram…

        Desconheço essas teorias das liberdades dos “esquerdistas”, eu sou a favor do bom senso e das decisões com base ns ciência – liberdade e direitos individuais estão condicionados pelos direitos e liberdades colectivos.

        A “cassete” da Venuzela já está mais que gasta, até porque a maioria dos que usam “a Venezuela” como argumento não fazem ideia do que se passa na Venezuela!
        Será que há vacinas, certificados, etc obrigatórios na Venezuela?! Se calhar não…

        • A ciência não é exacta e evolui á medida que o conhecimento aumenta. Por isso achar que a ciência é a resposta para justificar a vacina e acreditar sem questionar, isso é ideologia.
          Você acredita e acha que todos tem de acreditar e critica quem não o faz como se o outro estivesse errado. Isso é ideologia.

          E sim, ainda é obrigatório o certificado para ir ao restaurante ou cinema.

          Portanto para si é bom senso criticar quem não partilha das tuas ideias como se detivesses o superior direito da moralidade e conhecimento … se desconheces o que é a liberdade “esquerdista”, eu tento explicar-lhe, é aquilo que aparentemente você chama de bom senso, é uma liberdade sempre e quando esteja de acordo com os seus valores.

          Podia explicar o porque de a Venezuela servir de exemplo ao que não se deve seguir mas sinceramente pela intervenção que fez, não acho que tenho o nível de conhecimento capaz de explicar de uma maneira que entendesse.

          Deixo alguns exemplos do que para mim é bom senso:
          – Sou vacinado mas não tenho nada contra sobre quem não quer ser.
          – Tenho certificado mas acho um atentado á liberdade ter de o mostrar uma vez que não é obrigatório ter.
          – Não fumo, mas não critico ou me afasto de que o faça.
          – Sou heterosexual mas recuso-me a fazer juízo moral de que não o é.
          – Tenho as minhas crenças, mas não as forço aos outros
          – De uma forma geral, estou-me nas tintas para o que cada um faz sempre e quando não interfiram na minha liberdade, querem fumar ou não querem levar a vacina, etc, nada disso interfere na minha vida nem na minha liberdade de não fumar ou ser vacinado, entre outras liberdades (espero que tenha percebido …. se bem que duvido que alguma vez o seu bom senso lhe permita de perceber o meu)

          • Ah?! Que grande confusão…
            Acreditar não é ciência; acreditar é crença – o oposto da ciência!!
            Já dizia o outro: “quem estuda, sabe; quem não sabe, acredita”!
            Eu não sou crente, portanto…

            Mas, qual é tua questão acerca da vacina?
            Achas que tem chips 5G?
            Questionar faz parte da ciência; espalhar teorias de alucinados do YouTube/Facebook não é questionar; é seguir manadas/ideologia/crenças e fazer “ruído”…
            Relembro que esta vacina NÃO é obrigatória em Portugal ou na Bélgica (país desta notícia).

            Gostei dessa “explicação” sobre o uso constante da “cassete” da Venezuela… só comprava o que escrevi acima sobre isso.

            E, mais importante, a manada do “comboio da liberdade” pode destruir, invadir TVs e rádios, bloquear estradas etc e limitar a liberdade dos outros e, eu não lhes posso chamar maluquinhos?! Afinal, segundo a tua descrição, eles são os tais da “liberdade esquerdista”!…
            Liberdade e bom senso é que se vê mais nessas manadas pelas “liberdades”!…

            Não sei quanto a ti mas, para mim, destruir propriedade pública/privada, bloqueio de estradas, invasão de TVs/rádios, etc, etc, interfere com a minha liberdade!!

            Não devias duvidar tanto do meu bom senso… eu percebi tudo; só não percebi a ligação entre isso e a notícia!

  1. manifestações pacíficas de pessoas que defendem a liberdade. o que está realmente a acontecer no Canadá não passa nos media. Esta manifestação Pacifica percorreu vários países da europa inclusive Portugal e terminou na Bélgica.

    • Pacifica?!… Hahahahaaa…
      Defendem a liberdade limitando a liberdade dos outros!…
      Não passa nos media mas, passa onde??

      Só paz e amor:
      – “Antivacinas causam caos na capital do Canadá”
      – “Canadá. “Comboio da liberdade” contra vacinação é movido por neonazis e conspiracionistas do QAnon e do 5G”
      – “Comboio da Liberdade” toma ponte que liga Canadá aos EUA”
      – “Trump elogia manifestantes antivacinas canadianos”
      – “Os protestos dos camionistas canadianos viraram inspiração para o movimento antivacinas, deixando a França e Bélgica em alerta. ”
      – “Caos nas ruas de Paris com protestos “Comboio da Liberdade”
      – “Trudeau declara estado de emergência nacional e o exército pode ser chamado. Protestos em Bruxelas controlados”

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE