Um simples cogumelo ajudou os nazis a lutar contra a espionagem durante a 2º Guerra Mundial

 

Perante um cenário de guerra onde milhares de pessoas morreram, parece que um dos principais aliados dos alemães para combater documentos falsos acabou mesmo por ser um simples cogumelo.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a linha entre a vida e a morte era muito ténue. Ter um documento ou um passaporte que permitisse a livre circulação pela Alemanha nazi era um luxo que não estava ao alcance de todos pois impedia a deportação para campos de concentração.



Nesta situação o papel dos falsificadores de registos de casamento, certidões de nascimento e passaportes começou a ascender. Um dos mais famosos falsificadores foi Adolfo Kaminsky, membro da resistência francesa que com o seu trabalho como ourives conseguiu salvar centenas de vidas humanas.

O que o falsificador de Paris não sabia é que a espionagem nazi contava com um aliado excecional, o Coprinus comatus. O serviço de inteligência descobriu, por acaso, que a tinta deste cogumelo poderia verificar a autenticidade de documentos alemães.

O Coprinus comatus é geralmente encontrado em campos e margens de estradas. O seu chapéu é branco e tem escamas acastanhadas no seu longo e fino pé. O seu nome significa literalmente viver de esterco – do grego kopo, esterco – pois o cogumelo vive de matéria orgânica rica em nitrogénio.

Este cogumelo não é tóxico para o homem, a menos que seja consumido com álcool porque, como outros cogumelos do mesmo gênero, produz uma substância conhecida como coprina – um derivado do aminoácido glutamina – que inibe a enzima hepática responsável pelo metabolismo álcool.

Esse efeito bioquímico leva ao aumento da concentração plasmática de acetaldeídos, responsável pelo “efeito ressaca”, além do aparecimento de palpitações, erupções cutâneas, náuseas e vómitos, diz o ABC.

Contudo, e apesar de não ser muito bom para o organismo humano, foi uma mais valia no processo de deteção de documentação falsa. O processo que as autoridades alemãs realizavam era muito simples: à tinta habitual com que avaliavam passaportes ou outros documentos, acrescentavam a tintura obtida de Coprinus comatus.

Para verificar a autenticidade bastava analisar os documentos com uma lente de microscópio. Se encontrassem vestígios de esporos a legitimidade era inquestionável, caso contrário estavam perante uma falsificação.

Desta forma, o Coprinus comatus tornou-se um aliado involuntário do Terceiro Reich.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

As misteriosas auroras de Úrano foram finalmente detalhadas ao pormenor pelos cientistas

Auroras de Úrano foram captadas pela primeira vez em 2011 através do telescópio Hubble Space, mas as suas origens representam ainda mistérios que os cientistas não conseguem esclarecer. Pela primeira vez, os cientistas conseguiram moldar a …

Domingo invulgar: 17 grandes jogos para ver, em poucas horas

A ementa começa em França, ao meio-dia, e acaba no Chile, já depois das oito da noite. Não estamos perto do Carnaval mas vem aí um "domingo gordo" no futebol. Vários jogos grandes, uns mais mediáticos …

Sporting 1-0 Moreirense | Capitão Coates embala leão

O Sporting igualou hoje o FC Porto na liderança provisória da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer em casa o Moreirense, por 1-0, em jogo da nona jornada. O capitão Sebastián Coates marcou, aos …

Relatório médico indica que jovem chinês morreu após beber uma garrafa de Coca-Cola em dez minutos

Um homem chinês morreu depois de beber uma garrafa de 1,5 litros de Coca-Cola em dez minutos, informaram os médicos num relatório. O jovem de 22 anos, que não tinha doenças subjacentes, dirigiu às urgências do …

Universidade no Reino Unido tem arquivo de "casas assombradas"

A Universidade de Sheffield, no Reino Unido, tem um arquivo aberto ao público com quase 80 mil fotografias de "casas assombradas" de várias feiras populares. Para muitos, o medo é parte integrante da experiência de uma …

J&J acusada de usar manobra para impedir processos judiciais relativos à venda de pó de talco com propriedades cancerígenas

A Johnson & Johnson está a ser criticada por usar uma manobra para impedir cerca de 38 mil processos judiciais que alegam que o famoso baby powder da marca causa cancro. De acordo com a NPR, …

Tondela 1-3 FC Porto | Hat-trick de Taremi castiga insolência beirã

O iraniano Mehdi Taremi foi a grande figura da vitória do FC Porto em casa do Tondela, por 3-1. Os homens da casa marcaram primeiro, mas cedo se viram reduzidos a dez elementos e tiveram …

Chamam-lhe "Lady Trump". A candidata a governadora do Nevada que está a gerar polémica

Conhecida como "Lady Trump", Michele Fiore anunciou a sua candidatura a governadora do estado do Nevada em estilo, gerando polémica nos Estados Unidos. Michele Fiore, vereadora de Las Vegas, anunciou esta terça-feira a sua candidatura a …

Benfica abre inquérito a envolvimento de colaboradores em negócio de ações da SAD

O Benfica abriu um inquérito interno para averiguar o possível envolvimento de dois colaboradores num eventual negócio de transação de ações da SAD ‘encarnada’, informou hoje o clube, em comunicado. “Tendo em conta as recentes notícias …

Um hipopótamo na água

Tribunal norte-americano reconhece hipopótamos de Pablo Escobar como pessoas jurídicas

O grupo de hipopótamos, mais uma parte do legado deixado na Colômbia por Pablo Escobar, recebeu o estatuto de "pessoas jurídicas". Um tribunal federal dos Estados Unidos defendeu que os descendentes dos hipopótamos do barão da …