Cobranças coercivas dão mais 100 milhões ao Estado. É o melhor semestre de sempre

José Sena Goulão / Lusa

O Ministro das Finanças, Mário Centeno, e o primeiro-Ministro António Costa

No primeiro semestre de 2019, o Estado cobrou mais de 533,6 milhões de euros de dívidas ao Fisco, depois de ter terminado o período de liquidação voluntária dos impostos em falta, escreve o Diário de Notícias.

De acordo com o jornal, que avança com números da Direção-Geral do Orçamento, em causa está um aumento de 22% comparando os valores com a primeira metade de 2018. No mesmo período homólogo do ano passado foram cobrados 436,3 milhões de euros. Feitas as contas, entraram este ano nos cofres públicos quase mais 100 milhões de euros.

O valor conseguido pelo Estado através de cobranças coercivas é o mais alto de sempre, durante o primeiro semestre do ano, frisa ainda o mesmo jornal.

O matutino precisa que a grande fatia vem das cobranças coercivas nos impostos diretos (IRS e IRC), onde foram cobrados 256,8 milhões de euros entre janeiro e junho, um aumento de quase 30% face ao período homólogo de 2018. Também o valor das taxas, multas e outras penalidades registou um aumento de 27%, com uma cobrança de 88,4 milhões de euros efetivada.

A segunda maior fatia das cobranças coercivas está ligada aos impostos indiretos (IMI, IVA, IUC, ISP), que renderam ao Estado 135 milhões de euros, o que equivale também a uma subida homóloga de 11%.

No que toca a taxas, multas e outras penalidades, o valor subiu 27% em termos homólogos para 112,7 milhões de euros. No que respeita à “má cobrança”, a Autoridade Tributária nota para os mais de 3,7 milhões de euros em cheques sem cobertura entregues ao Estado, valor que representa o triplo do valor alcançado no primeiro semestre do ano passado. Foi nos impostos indiretos que mais se registaram “cheques careca”.

A Autoridade Tributária definiu no seu Plano de Atividades para 2019 que pretende corar de forma coerciva entre entre 945,9 milhões de euros e 1,1 mil milhões de euros. Esta meta está mais perto, uma vez que na primeira metade do ano o Fisco já conseguiu arrecadar metade do montante definido no documento.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. os 2 estarolas sorridolas disfarçados de cordeiros, esfolam a população com práticas abusivas, recordes de greves e impostos, recordes de mortes em incendios, teem a propaganda a favor e viva a ignorançia do povo.

    • Lê outra vez a notícia porque atiraste tudo ao lado!…
      Mas, de alguém que escreve “viva a ignorançia do povo”, não se pode esperar muito…

  2. Gostava de saber quando, deste valor cobrado, foi dos grandes devedores….. eles nos grandes não mexem, até perdoam dívida, os pequenos é que estão sempre lixados!

    • Desses não entrou nem um cêntimo. Só tiram a quem já está esfolado. Hoje li que o bar do baterista dos Chutos e Pontapés tb é um dos devedores à banca, com a “módica quantia” de 5 milhões e 300 mil €. Só me faz confusão, verem que se estão a afundar e aumentam as dívidas. Uma dívida de 5 milhões e 300 mil € não se faz de um dia para o outro.

      • Ah?
        A banda chama-se Xutos e Pontapés e o tal espaço não é um bar nem é do Kalu.
        É o Hard Club e são 4 sócios, sendo o Kalu um deles (que “só” tem 10% da sociedade).
        A dívida de 5,3 milhões não é apenas à banca…
        A dívida fez-se com as obras/requalificação do mercado Ferreira Borges em espaço para concertos/espectáculos e que não está a ter o retorno previsto para pagar o investimento inicial.
        Nada tem a ver com “esquemas” como os do Berardo e companhia…
        Além disso, segundo as notícias, o Hard Club deve apenas 1500€ ao fisco!!

  3. Nunca um português foi tão ESFOLADO por um governo. E os ladrões vinham com a lábia engraxadora a que chamaram reposição de rendimentos ! Com rios de dinheiro a entrar nos cofres do Estado, porque não baixam, estes gatunos, os impostos ?

  4. O problema não é a cobrança de dividas, dividas são para se pagar, o problema é onde este dinheiro vai entrar (e se perder) certamente em negociatas governamentais e no perdão dos erros dos amigalhaços.

    Quando mais se tira do povo, mais margem para os favores se pode fazer aos grandes para garantir a vida e futuro dos que lá estão.

    Uma autentica monarquia, foi para isso que mataram o rei?

RESPONDER

Fernando Pimenta é campeão do mundo em K1 1.000 (e aponta a "mais medalhas" do que os golos de Ronaldo)

O canoísta Fernando Pimenta sagrou-se campeão mundial de K1 1.000 metros, ao bater o húngaro Balint Kopasz na final, nos Mundiais de Copenhaga, aumentando para dois os pódios de Portugal na Dinamarca. Na pista quatro, Pimenta …

MNE garante que todos os afegãos que trabalharam com o Exército português foram retirados do país

O ministro dos Negócios Estrangeiros garantiu esta sexta-feira que o Governo apoiou a retirada de todos os afegãos que trabalharam com as forças portuguesas no Afeganistão, reconhecendo ser "provável" alguns não terem respondido aos contactos. "Nós …

"Não quero ser arrogante: o melhor médio da Premier League sou eu"

Yves Bissouma joga no Brighton e tem despertado o interesse de clubes ingleses de outro nível. Cresceu no Mali ao serviço do Majestic SC, passou pelo AS Real Bamako antes de rumar à Europa. Começou por …

Tratamento inovador para cancro pesa nos orçamentos do IPO de Porto e Lisboa

Os custos associados ao tratamento de cancros do sangue com células CAR-T estão a ser suportados apenas pelos hospitais autorizados a aplicá-la, no caso, os IPO do Porto e de Lisboa. De acordo com o Jornal …

Gravuras descobertas no Tibete são as mais antigas da arte pré-histórica. Foram feitas por crianças

Uma equipa encontrou antigas pegadas e marcas de mãos feitas por crianças no planalto tibetano. Esta descoberta traz novos detalhes sobre a presença humana no local. O estudo, publicado na revista Science Direct, revela que estes …

Comissão nos EUA desaconselha terceira dose da Pfizer a maiores de 16 anos

Uma comissão consultiva da agência reguladora dos EUA para os medicamentos e a alimentação (FDA, na sigla em inglês) pronunciou-se esta sexta-feira contra a aplicação de uma terceira dose da vacina Pfizer contra a covid-19 …

Santos Silva quer preços da eletricidade na agenda da UE

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, defendeu esta sexta-feira que a União Europeia (UE) tem de colocar em agenda o problema do aumento dos preços da eletricidade no continente, alertando que a reação …

Já há uma calculadora que prevê o risco de se ser infetado com covid-19 (em diversos cenários)

Já existe uma ferramenta online que calcula o risco de se ser infetado com covid-19. Chama-se microCOVID, baseia-se em dados recentes, analisa diferentes cenários e foi desenvolvida por um grupo de amigos. Numa altura em que …

Alargamento de teletrabalho não deve abranger empresas de menor dimensão

O Governo defendeu esta sexta-feira, na Concertação Social, que "as empresas de menor dimensão" devem ficar excluídas da medida que prevê o alargamento do teletrabalho a pais com filhos menores de oito anos, sempre que …

Costa acusa oposição de “absoluta impreparação” por não saber o que é o PRR

O secretário-geral do PS, António Costa, acusou esta sexta-feira a oposição de “absoluta impreparação” por não saber o que é o PRR, nem a “missão patriótica” que consiste em pô-lo “em marcha para o bem …