Cientistas testam micróbios, cavernas e dragões de Komodo para evitar o “apocalipse dos antibióticos”

(CC0/PD) pxhere

Staphylococcus aureus, a mais poderosa bacteria resistente aos antibióticos

A batalha dos cientistas contra as bactérias super-resistentes, face à crescente ineficácia dos antibióticos existentes, vira-se para fontes inusitadas, como os dragões de Komodo ou as formigas cortadeiras da Amazónia.

Nos últimos anos, tem aumentado o número de casos de bactérias super-resistentes, bem como a incapacidade de os antibióticos responderem com sucesso a esses casos.

Uma realidade a que não é alheio o excesso de uso deste tipo de medicamentos, de tal forma que a Direcção Geral de Saúde e o Infarmed já alertaram os portugueses para tomarem menos antibióticos.

Os cientistas procuram resolver o dilema, apostando em novas fontes na tentativa da criação de novos antibióticos, tirando partido das tecnologias mais avançadas.

Assim, há investigadores a testar micróbios retirados de cavernas e do sangue de dragões de Komodo, explica à BBC o bacteriologista Tim Jinks, especialista em infecções resistentes a medicamentos da  Wellcome Trust, organização norte-americana que apoia o desenvolvimento de antibióticos.

Segundo estes cientistas temerários, com efeito, os dragões que vivem na ilha de Komodo poderão ter no sangue uma substância que pode tratar infecções.

Outra fonte de pesquisa são as formigas cortadeiras da Amazónia, refere Jinks, notando que “é fácil encontrar agentes químicos que matam bactérias”. “O desafio maior é descobrir e desenvolver substâncias que não sejam tóxicas para os seres humanos”, constata.

Desinvestimento das farmacêuticas

O especialista realça que o processo de desenvolvimento de um antibiótico pode levar “de 10 a 20 anos”, desde o “momento da descoberta até à obtenção do medicamento”. Ora, o processo requer um elevado financiamento e uma longa espera, pelo que não se apresenta interessante para a indústria farmacêutica.

Este cenário leva a uma carência de investimentos em pesquisa e desenvolvimento, sublinha Jenkins, lembrando que se passaram “décadas sem que novas classes de antibióticos fossem criadas”.

Recentemente, foi notícia que cientistas estão a tentar produzir medicamentos em ovos de galinhas geneticamente modificadas, através da técnica CRISPR, que permite a edição de genes, com o intuito de os tornar mais baratos para os doentes.

Assim, o sangue de dragões de Komodo ou formigas não soam alternativas assim tão estranhas – sobretudo se considerarmos que o objectivo é combater um eventual “apocalipse dos antibióticos”, um possível cenário num futuro próximo, em que “não haja antibióticos eficazes”, admite Jenkins.

Mais mortes do que o cancro em 2050

“Bactérias mortais resistentes à penicilina – ou aos mais de cem antibióticos desenvolvidos nos últimos 90 anos – são responsáveis pela morte de 700 mil pessoas anualmente. Se nada mudar, o número de óbitos pode chegar a 10 milhões por ano até 2050“, alerta o especialista da Wellcome Trust.

“As bactérias super-resistentes podem causar mais mortes do que o cancro em 2050, – se nada for feito”, reforça Tim Jinks.

“O mais preocupante”, diz Jinks, é que “desde 1962 que não há nenhuma descoberta de classes de antibióticos para combater as super-bactérias resistentes do tipo gram-negativas”, que provocam doenças tão graves como a pneumonia ou infecções sanguíneas.

Há, por outro lado, casos crescentes de bactérias multiresistentes em doenças como gonorreia ou simples intoxicações alimentares.

Tudo isto exige “um esforço conjunto da indústria e dos governos para avançar nos testes de medicamentos promissores” e para os colocar rapidamente no mercado, conclui Jenkins.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Vegano processa Burger King nos EUA por "contaminação" de hambúrguer

Um cliente vegano interpôs uma ação judicial contra o Burger King nos Estados Unidos, acusando a cadeira de restaurantes de fast-food de lhe ter servido um hambúrguer cozinhado na mesma grelha utilizada para preparar carne. De …

Dono do carro onde seguia Angélico condenado a dois anos de pena suspensa

O dono de um stand da Póvoa de Varzim e a sua ex-mulher foram, esta sexta-feira, condenados a dois anos de prisão, com pena suspensa. Em causa está a falsificação do contrato de compra e venda …

Mais de 500 mulheres assassinadas em Portugal nos últimos 15 anos

Mais de 500 mulheres foram assassinadas nos últimos 15 anos em contexto de relações de intimidade em Portugal, e só neste ano já morreram 28, algumas baleadas, outras estranguladas ou espancadas, a maioria vítima de …

Paulo Macedo diz que a CGD não vai ser "uma nêspera"

O presidente da CGD considera que há a expectativa de o banco público ficar "sossegado", mas que a sua equipa não é paga para "ficar a ver navios" e quer pagar o capital injetado pelo …

Foo Fighters são a primeira confirmação do Rock in Rio Lisboa

Os norte-americanos Foo Fighters vão atuar, a 21 de junho, no festival Rock in Rio Lisboa, no Parque da Bela Vista. A banda de Dave Grohl é a primeira confirmação do cartaz do Rock in Rio …

PS, Bloco e Livre recusam solidarizar-se com Bernardo Silva

PS, Bloco e Livre votaram, esta sexta-feira, contra a solidariedade do Parlamento para com o internacional português, condenado recentemente por um ato considerado racista pela Federação Inglesa de Futebol (FA). Socialistas, bloquistas e a deputada única …

Descoberta nova lesão pulmonar que poderá estar ligada a cigarros eletrónicos com líquido

Um grupo de investigadores do Canadá anunciou esta quinta-feira a descoberta do que considera ser um novo tipo de lesão pulmonar causado pela vaporização com cigarros eletrónicos com líquido e que é semelhante à bronquiolite …

Professor acusado de agredir aluno surdo em Penafiel

Um estudante surdo foi agredido, na terça-feira, por um professor dentro de uma das salas de aula da escola secundária Joaquim de Araújo, em Penafiel. Um estudante de 16 anos, da escola secundária Joaquim de Araújo, …

Presidente da Colômbia disse que o Governo ouviu protestos em massa

O Presidente da Colômbia, Iván Duque, garantiu que ouviu as exigências dos manifestantes que saíram há rua na quinta-feira para um protesto maciço contra a política económica e social do atual governo. "Hoje [quinta-feira], os colombianos …

Detido mais um suspeito do caso do camião do Reino Unido

Foi detida mais uma pessoa por suspeitas de ligação ao caso do camião encontrado em Essex, Inglaterra, com 39 cadáveres no seu interior. A polícia britânica prendeu, hoje de manhã, um homem de 23 anos, …