Cientistas britânicos estão perto de gerar um embrião humano a partir de células estaminais

Um grupo de cientistas do Reino Unido criou, pela primeira vez, uma estrutura em laboratório que se assemelha com um embrião de um camundongo, sem usar óvulos ou espermatozoides.

Os embriões foram criados utilizando células estaminais embrionárias que, no início do desenvolvimento, podem dar origem a qualquer tipo de células e, consequentemente, a qualquer órgão.

Segundo o estudo publicado na Nature, apesar de o embrião artificial se assemelhar a um embrião real, dificilmente se desenvolveria num feto saudável de cobaia.

No entanto, esta experiência pode permitir descobrir a origem de várias doenças que surgem nas fases iniciais do desenvolvimento de um embrião, o que pode ajudar a evitar abortos espontâneos nessa etapa da gravidez.

As tentativas anteriores do uso de células estaminais para a criação de embriões em laboratório mostraram avanços limitados, porque o desenvolvimento inicial do embrião requer diferentes tipos de células, que se coordenam mutuamente.

Mas, no novo estudo, os cientistas combinaram células estaminais embrionárias com as do trofoblasto numa cultura celular 3D, conhecida como matriz extracelular.

“As células embrionárias e aquelas que formam a estrutura onde o embrião se desenvolve começam a falar entre si, de modo a organizar uma estrutura que se comporta como um embrião”, explicou a principal autora do estudo, Magdalena Zernicka-Goetz, da Universidade de Cambridge.

Universidade de Cambridge

O desenvolvimento do embrião normal (em cima) e do embrião artificial (em baixo)

O desenvolvimento do embrião normal (em cima) e do embrião artificial (em baixo)

Os especialistas estão confiantes que esta experiência irá abrir caminho para trabalhos similares com células humanas, ajudando os cientistas a superar uma grande barreira na investigação com embriões humanos: a falta deles.

Atualmente, os embriões humanos usados em investigações provêm de ovos excedentes doados por clínicas de fertilidade, mas Magdalena Zernicka-Goetz diz que no futuro poderá ser possível usar as células estaminais para criar embriões humanos artificiais que possam ser utilizados em investigações.

“Isso irá permitir estudar eventos importantes desse estágio crítico do desenvolvimento humano sem ter que trabalhar com embriões reais”, destacou a cientista.

O Reino Unido lidera actualmente as pesquisas mundiais em fertilidade, e recentemente o Instituto Francis Crick teve autorização para modificar geneticamente embriões humanos – a primeira vez no mundo que esse polémico procedimento é aprovado por uma entidade reguladora.

Nos últimos meses, a pesquisa com células estaminais tem permitido avanços significativos em várias áreas da medicina. Em janeiro deste ano, cientistas encontraram um “atalho” para curar a cegueira com células-tronco e criaram o primeiro híbrido de humano e porco.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Esta sexta-feira, a condenação ao comunismo e ao nazismo vai ser debatida no Parlamento

O debate sobre a resolução do Parlamento Europeu que condenou o comunismo e o nazismo chega esta sexta-feira à Assembleia da República, em Lisboa. De acordo com o Observador, de um lado, os partidos mais à …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco "namoradas" e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …