Cientistas descobrem por que o “cheiro da chuva” é tão agradável

Não é só o alívio, após um longo período de seca, que faz com que o “cheiro da chuva” seja tão agradável. Segundo os cientistas há uma série de fatores envolvidos – que incluem a Química. 

Bactérias, plantas e até as trovoadas têm influência no aroma de ar limpo e terra molhada que sentimos após uma tempesteadas. Conhecido como petrichor, este odor tem sido estudado por cientistas e até por fabricantes de perfumes.

O nome petrichor foi cunhado por dois investigadores australianos em meados 1960. A palavra vem do grego petros, que significa “pedra”, e do termo ichor, que quer dizer “o fluído que passa pelas veias dos deuses” – esta é a fragrância que sentimos quando a chuva cai no solo e é produzida por uma bactéria.

“Os micróbios são abundantes no solo”, explica o professor Mark Buttner, diretor do departamento de microbiologia do John Innes Centre, na Inglaterra.

“Quando dizemos que sentimos o cheiro de terra molhada, na verdade o que estamos a sentir é o cheiro de uma molécula a ser criada por um determinado tipo de bactéria”, disse o investigador em declarações à BBC.

A substância química em causa é o geosmin, produzido pela bactéria Streptomyces.Esta molécula está presente na maioria dos solos saudáveis e também é usada para produzir alguns tipos de antibióticos.

Quando as gotas de água caem na terra, fazem com que o geosmin seja lançado para o ar, tornando-o mais abundante do que era antes da chuva. “Há vários animais que são sensíveis a este cheiro, mas os seres humanos são extremamente sensíveis a este odor”, disse Buttner.

Isabem Bear e RG Thomas, os investigadores que apelidaram o cheiro da chuva de petrichor, descobriram que já na década de 1960 a fragrância era “capturada” para ser vendida como uma essência chamada matti ka attar, em Uttar Pradesh, na Índia.

Atualmente, o geosmin está a torna-se num ingrediente mais comum na composição de perfumes.”É uma substância forte. Há algo de primitivo neste cheiro”, explicou a perfumista Marina Barcenilla, acrescentando que mesmo quando é diluído “ainda é possível identificá-lo”.

No entanto, as opiniões sobre o “cheiro da chuva” dividem-se: enquanto que alguns de nós são atraídos pelo seu aroma, há quem tenha aversão ao mesmo.

Embora não seja tóxico para seres humanos, pequenas quantidades deste composto químicos podem fazer com que rejeitemos um copo de água ou de vinho que tenha sido “contaminado” pela substância.

“Não sabemos por que não gostamos de geosmin. Por algum motivo, associamos a algo mau”, diz o professor Jeppe Lund Nielson, da Universidade de Aalborg, na Dinamarca.

Plantas e trovoadas

De acordo com Nielson, há pesquisas que sugerem que o geosmin pode estar relacionado ao “terpeno”- fonte do perfume de várias plantas. E a chuva pode acentuar essas fragrâncias, diz o professor Philip Stevenson, pesquisador-chefe do Royal Botanic Gardens, em Londres.

“Normalmente, as químicas das plantas que têm um cheiro bom e são produzidas pelos ‘cabelos’ das folhas. As chuvas podem danificar as folhas e, com isso, soltar os seus componentes”.

“A chuva também pode romper materiais secos das plantas, liberando substâncias químicas de forma semelhante a quando esmagamos ervas. Com isso, o cheiro fica mais forte”, concluiu o investigadora.

Períodos de seca também podem reduzir o metabolismo das plantas. E depois, o regresso das chuvas pode desencadear uma aceleração, fazendo com que as plantas exalem um cheiro agradável.

Também as trovoadas desempenham um papel relevante, ao criar um aroma de ozono acentuado e limpo, em consequência das descargas elétricas na atmosfera.

“Além dos raios, as trovoadas e chuvas ajudam a melhorar a qualidade do ar. A poeira, o aerossol e outras partículas são varridas pela chuva e pelos raios, limpando o ar”, explica a professora Maribeth Stolzenburg da Universidade do Mississippi, nos EUA.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …

"Ganhámos a primeira batalha". Presidente renova estado de emergência

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou oficialmente a renovação do estado de emergência nesta quinta-feira por mais quinze dias, prolongando-se este estado de exceção até 17 de abril. Numa mensagem ao país a …