Peter 2.0. Cientista com doença terminal quer transformar-se no ciborgue mais avançado de sempre

Peter Scott-Morgan, cientista britânico do ramo da robótica, está em fase terminal da doença do neurónio motor, uma doença degenerativa. Mas ele não quer visto como o homem que morreu daquela doença, mas sim tornar-se Peter 2.0, o mais avançado ciborgue de sempre.

O cientista já usa uma extensa lista de dispositivos médicos, que o ajudam a respirar, comer e comunicar – e essas tecnologias deverão continuar a crescer no futuro próximo.  No entanto, de acordo com o SienceAlert, para Scott-Morgan, não se trata de evitar a morte, mas sim evoluir.

“Sim, eu sei que soa a ficção científica“, escreveu o cientista no seu blogue. “Mas alguns dos principais cérebros do mundo, numa aliança com algumas das mais poderosas megacorporações de alta tecnologia, querem fazer acontecer – até ao final deste ano”.

A linha do tempo coincide quantidade de tempo que ainda resta a Scott-Morgan. Porém, cientista pretende ver tudo o que 2020 tem reservado.

O seu corpo biológico está em declínio devido a uma condição terminal que destrói lentamente os nervos, chamada doença do neurónio motor. Esse é o mesmo distúrbio neurodegenerativo que foi diagnosticado ao físico Stephen Hawking em 1963, deixando-o confiando na tecnologia para mobilidade e fala.

O sistema nervoso de Scott-Morgan está lentamente a perder a sua capacidade de determinar funções-chave e movimentos voluntários, deixando-o num estado de paralisia quase completa.

Esta semana, o homem de 61 anos voltou para casa depois de um mês nos cuidados intensivos, onde se esteve a recuperar de uma série de procedimentos que podem melhorar a sua vida, como um mini-ventilador, um tubo de alimentação no estômago e uma bolsa de colostomia. Também lhe foi retirada a laringe, para reduzir o risco de aspirar a sua saliva, comunicando agora através de fala sintética. Cada nova peça de engenharia é vista como “uma atualização” em vez de um substituto.

“Estamos agora a apenas um ano ou dois de conseguir algo revolucionário. Toda a tecnologia já existe isoladamente”, escreveu Scott-Morgan.

Essas inovações tecnológicas incluem interfaces cérebro-computador e rastreamento ocular. Scott-Morgan vais mais longe prevê mais do que isso: vê um futuro em que Peter 2.0 não é um corpo no espaço físico, mas uma mente num cenário digital.

Juntamente com o seu marido Francis, Scott-Morgan criou uma fundação que tem como objetivo pesquisar o uso ético da Inteligência Artificial ​​e da robótica para aumentar quem se sente restringido por doença, idade ou deficiência.

Para ampliar o acesso a tratamentos e tecnologias que salvam vidas de pessoas com a doenças do neurónios motor, a campanha “Right to Thrive” tem pedido apoio aos membros do parlamento.

Mesmo que a tecnologia não chegue a tempo para Scott-Morgan, a mensagem de transformação do cientista é importante, uma vez que o resto da sociedade poderia evoluir em relação às doenças e incapacidades cronicas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O segredo para a investigação do cancro pode estar escondido nas baleias

Algumas espécies de baleias vivem durante muitos anos graças a genes supressores de tumores duplicados. Esta descoberta pode ajudar na investigação sobre cancro em humanos. Um novo estudo sugere que o tamanho gigantesco das baleias não …

Passos Coelho cancela participação em fórum para afastar "especulações infundadas" sobre o seu regresso

O antigo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, decidiu cancelar a presença numa conversa via Zoom agendada para 25 de março, inserida num ciclo denominado “Repensar Portugal”. Esta quinta-feira, o semanário Expresso adiantou que o antigo primeiro-ministro Pedro …

A física quântica pode causar mutações no nosso ADN

Simulações de computador e métodos de mecânica quântica têm sido usados ​​para determinar o papel que o tunelamento de protões, um fenómeno puramente quântico, desempenha nas mutações espontâneas no ADN. A biologia quântica é um campo …

Buracos negros minúsculos podem estar a "esconder-se" dentro de estrelas (e a devorá-las por dentro)

Uma equipa de investigadores tem um novo palpite sobre onde procurar a misteriosa matéria escura: esta pode estar a assumir a forma de buracos negros endoparasitários. De acordo com o ScienceAlert, buracos negros primordiais minúsculos, quase …

Maionese está a salvar tartarugas após derrame de petróleo em Israel

Membros do Centro Nacional de Resgate de Tartarugas Marinhas de Israel estão a usar maionese para limpar as vias respiratórias de tartarugas que inalaram petróleo em alto-mar. Israel fechou este domingo as praias mediterrânicas dias após …

Itália investiga empresas de entrega de comida. Há estafetas tratados "como escravos"

Itália está a investigar as empresas de entrega de comida online, com um promotor a lamentar que os estafetas que fazem as entregas, muitos deles imigrantes, são praticamente tratados "como escravos". Procuradores de Milão avançaram que …

O IONIQ 5 é o novo carro elétrico da Hyundai (e é enorme entre eixos)

O ano 2021 vai ser promissor na apresentação e lançamento de carros elétricos no mercado mundial. Algumas marcas, como a Hyundai, têm produtos prontos para serem comercializados. Agora, a marca sul-coreana apresenta o IONIQ 5. Com …

Em Moscovo, qualquer um pode ser vacinado contra a covid-19 (e até ganha um gelado)

Em Moscovo, capital da Rússia, a vacina Sputnik V está disponível gratuitamente a qualquer pessoa que queira ser vacinada desde 18 de janeiro. Os interessados não precisam de agendar a toma e até ganham um …

As abelhas convenceram-nos de que sabiam matemática. Mas mentiram-nos

O novo estudo não significa necessariamente que as abelhas não entendam números, mas sugere que os animais usam propriedades não numéricas para resolver problemas matemáticos. Vários estudos convenceram-nos de que as abelhas são pequenos génios matemáticos: …

Liam Thorpe era prioritário na vacinação contra a covid-19 por ter 6,2 cm. Foi um erro

Liam Thorp, um homem de 32 anos sem comorbilidades, foi incorporado na lista de cidadãos prioritários para a vacinação contra a covid-19 no Reino Unido. Tudo por causa de um erro no sistema, que o registou …