Cidade do Cabo não vai ficar sem água (para já)

Kyle Mijlof / Instagram

Nuvens lenticulares na Cidade do Cabo, África do Sul.

O dia zero da Cidade do Cabo, data que marcaria o estado das reservas de água tão críticas que a água deixaria de correr nas torneiras, estava marcado para 12 de abril, mas quase um mês depois a água continua a correr nas torneiras dos sul-africanos.

No início deste ano, os 4 milhões que habitam a Cidade do Cabo, capital da África do Sul e segunda maior área urbana do país, a seguir a Joanesburgo, acordaram com a notícia de que o dia zero, em que ficariam sem água a correr nas torneiras, estava marcado.

Na altura, a presidente da Câmara, Patricia de Lille, alertou a população que, se não alterassem os padrões de consumo, em 90 dias, a água ia acabar na cidade.

As previsões para a chegada do dia zero foram sendo alteradas, tendo a última delas sido marcada para 12 de abril. Quase um mês depois do dia que podia ter sido o início de uma catástrofe, a água ainda corre nas torneiras da Cidade do Cabo.

De acordo com o Shifter, o “dia zero” marca o dia em que as torneias domésticas deixam de jorrar água. Nesse cenário, de acordo com o plano municipal traçado, a população teria de se deslocar até um dos 200 pontos municipais de fornecimento de água, onde cada pessoa só poderia recolher um máximo de 25 litros por dia.

Esse limite seria cumprido com a ajuda de guardas armados encarregues de manter a paz, de acordo com o plano municipal.

Para contornar esta situação, a população levou a cabo grandes esforços para poupar a pouca água que ainda resta – e que já é racionada. Em hotéis, algumas torneiras foram retiradas, de forma a evitar que os hóspedes tomassem banho de imersão. As piscinas foram tapadas ou, em último caso, passaram a ser enchidas com água dessalinizada ou reciclada. Os minibares já não têm água engarrafada. E os lençóis só são mudados a cada três dias.

Helen Zille, chefe do governo provincial, emitiu, inclusive, um comunicado a proibir a população de “tomar duche mais de duas vezes por semana. Temos de poupar água como se a nossa vida dependesse disso. Até porque depende”. E foi a própria que confessou, através de um vídeo colocado na sua página na internet, que toma banho apenas de três em três dias.

Além disso, cada residente passou a ter acesso a apenas 87 litros de água diários. Para termos de comparação, em Portugal, em média, cada residente gasta cerca de 187 litros de água por dia.

O Shifter estima que, neste momento, apesar de a situação estar mais controlada, apenas 55% da população estará a cumprir o limite de água permitida, apesar de as entidades competentes terem alertado que quem excedesse o limite estaria obrigado a pagar multas e que cada utilizador deveria ter um dispositivo que fechasse a água quando o limite fosse ultrapassado.

Aurélie de Sousa, emigrante portuguesa na Cidade do Cabo, está a enfrentar esta dura realidade e refere, ilustrando a dificuldade de racionamento: “O meu banho não pode ultrapassar os 90 segundos. Esses 90 segundos contam a partir do momento em que abro a torneira”.

Passados 3 meses e graças à consciencialização da população e aos que cumpriram as normas, a Cidade do Cabo parece estar a livrar-se do perigo mais severo. O futuro, esse, ficará dependente da época de chuva e da população continuar a respeitar as medidas de conservação de água.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pfizer diz que vacina é "segura" para crianças dos cinco aos 11 anos

A Pfizer/BioNTech anunciaram, esta segunda-feira, que a vacina é segura e parece gerar uma resposta imunitária robusta nas crianças dos cinco aos 11 anos. Depois de um estudo com 2.268 participantes, a Pfizer/BioNTech anunciaram que a …

PS e CDS na Madeira desencontrados, PSD e Bloco continuam no Norte

No arranque da segunda semana de campanha para as autárquicas, os líderes do PS e do CDS-PP apostam na Madeira mas com horários desencontrados, enquanto BE e PSD continuam a norte, e PAN e PCP …

Confronto entre EUA e China é "perigoso para o mundo", alerta Guterres

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou no domingo que um confronto entre os Estados Unidos (EUA) e a China é "perigoso para o mundo" e que, apesar das diferenças, há áreas onde …

Portugal recebeu no domingo grupo de 80 afegãos

Portugal recebeu no domingo 80 afegãos, na maioria atletas da equipa de futebol feminino e seus agregados familiares, elevando para 178 o total de cidadãos acolhidos após a emergência humanitária no Afeganistão, anunciou esta segunda-feira …

Inspeção obrigatória das motas começa em janeiro de 2022

Quase dez anos depois de a medida ter sido aprovada pelo Governo, a inspeção obrigatória de motas com mais de 125 cc vai arrancar em janeiro de 2022. Jorge Delgado, secretário de Estado das Infraestruturas, referiu …

André Ventura - Chega

Ventura diz que PSD está "igual" ao PS - e desafia Rio a justificar atraso no interior

O líder do Chega, André Ventura, manifestou-se hoje preocupado com o panorama político à direita, observando que o PSD está “igual” ao PS e acusando ambos os partidos de terem abandonado o interior do país. “Estou …

Sem Cristiano, o que se passa com a Juventus?

Nenhum triunfo em quatro jornadas do campeonato. Não acontecia há 60 anos. E o problema maior não estará no ataque, apesar da saída de Cristiano Ronaldo. Estreia na temporada: 2-2 no terreno da Udinese. Receber o …

Pacto AUKUS. Nova aliança dos EUA na Ásia-Pacífico pode levar a "corrida às armas nucleares"

A nova aliança dos Estados Unidos (EUA) na região da Ásia-Pacífico e a recente compra de submarinos norte-americanos por parte da Austrália pode desencadear uma "corrida às armas nucleares" na região, avisou esta segunda-feira a …

Costa foi omnipresente, agradeceu a regueifa e recarregou a "bazuca" como arma política

António Costa correu oito concelhos do Norte, em missão de campanha eleitoral. A "bazuca" europeia é usada como arma política, assim como a gestão da pandemia. A pandemia era um ponto de inflexão para as eleições …

"Queremos justiça", exigem famílias de vítimas do ataque em Cabul. CIA alertou para a presença de civis

A família das 10 vítimas mortais do ataque com drone dos EUA a um veículo em Cabul exigem que os operadores sejam julgados em tribunal. A CIA terá alertado para a presença de civis segundos …