Chocolate, café, chá e vinho prolongam a vida (mas com uma condição)

O consumo de chocolate, café, chá e vinho ajuda a prolongar a esperança média de vida, mas desde que sejam ingeridos com um suplemento de zinco. É a conclusão de um novo estudo internacional.

Uma equipa internacional de investigadores liderada por Ivana Ivanovi-Burmazovi, da Universidade de Erlangen-Nuremberga (FAU na sigla original em Inglês), na Alemanha, apurou que o zinco pode activar uma molécula orgânica no chocolate, no café, no chá e no vinho que ajuda a proteger o organismo do stress oxidativo.

O stress oxidativo está directamente associado ao envelhecimento e a algumas doenças graves.

Já o zinco é um mineral ligado a um melhor rendimento físico, bem como à saúde de cabelos, unhas e pele. Com intervenção ao nível do metabolismo celular, o zinco ajuda a regular enzimas fundamentais para o bom funcionamento do sistema digestivo, por exemplo, contribuindo para a perda de peso, e também neutraliza os efeitos dos chamados radicais livres que estão associados a várias doenças.

E quando combinado com chocolate, café, chá e vinho, o zinco “pode proteger contra o super-óxido responsável pelo stress oxidativo”, explica o comunicado da FAU sobre este estudo internacional.

“O zinco activa os grupos hidroquinona” que se encontram nos polifenóis presentes naqueles quatro produtos, ou seja, no composto orgânico que é responsável pelo cheiro e pelo sabor, notam os investigadores.

Assim, produz “uma protecção natural contra o super-óxido, um sub-produto da respiração celular humana que danifica as próprias bio-moléculas do corpo, por exemplo as proteínas ou lípidos, bem como o genoma humano”, acrescentam.

No artigo científico publicado no jornal Nature Chemistry, salienta-se que a hidroquinona isolada não é capaz de “quebrar o super-óxido”. Mas quando combinada com o zinco, cria-se “um complexo de metal” que “imita a enzima superóxido dismutase (SOD)” que, por seu lado, protege o corpo “dos processos de degradação causados pela oxidação” e que tem “um efeito anti-oxidante”, apontam os autores do estudo.

Deste modo, “o super-óxido pode ser metabolizado e o dano para o organismo prevenido”, evitando-se o stress oxidativo, afirmam.

Esta descoberta pode dar azo ao desenvolvimento de medicamentos baseados em zinco, mas também abre a porta à opção de acrescentar suplementos com este mineral a comida enriquecida com hidroquinona.

“É, certamente, possível que o vinho, o café, o chá ou o chocolate possam estar disponíveis no futuro com zinco adicionado“, frisa Ivana Ivanovi-Burmazovi. No entanto, o excesso de álcool pode “destruir os efeitos positivos dessa combinação”, alerta a investigadora.

SV, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Afinal comer um ovo por dia é mau outra vez

Afinal, comer um ovo por dia não é assim tão bom para a saúde como estudos recentes sugeriam. O maior consumo de ovos e colesterol pode aumentar o risco de doenças cardíacas e de morte …

Na Colômbia, há um "arco-íris líquido" que é descrito como a 8ª maravilha do mundo

Escondido nos confins da Serra da Macarena, na Colômbia, está o rio Caño Cristales. De dezembro a maio, o curso de água é como outro qualquer, apesar de estar rodeado de um dos ecossistemas mais …

Com uma nova interface neural, a telepatia já é possível

Uma equipa internacional de cientistas deu um passo adiante no desenvolvimento de interfaces neuronais para propor uma interface que envolve a transferência de informação entre as pessoas diretamente. As interfaces cérebro-computador podem melhorar as habilidades individuais …

Bombeiros profissionais ameaçam deixar de prestar serviço voluntário nas corporações

Os bombeiros voluntários das associações humanitárias admitem deixar de prestar serviço voluntário nas corporações, caso a Liga dos Bombeiros Portugueses continue por concluir o acordo coletivo de trabalho, que está em negociação há mais de …

Baleia encontrada morta nas Filipinas com 40 quilos de plástico no estômago

Uma baleia foi encontrada morta na sexta-feira, na costa sudeste das Filipinas, com 40 quilos de plástico no estômago, informou a imprensa local. O cetáceo, uma baleia-bicuda-de-cuvier, apareceu na sexta-feira à beira-mar no município de Mabini, …

Macron convoca reforços após novos confrontos de coletes amarelos

A nova manifestação de "coletes amarelos", no sábado, registou distúrbios violentos na capital francesa. Como resposta, o presidente francês Emmanuel Macron convocou um reforço das forças de segurança. O dia de sábado marcou mais um protesto …

Pedidos de nacionalidade portuguesa aumentaram 50% em dois anos

Nos últimos dois anos, o número de pedidos de nacionalidade portuguesa aumentou cerca de 50%, avança o jornal Público esta segunda-feira. Se em 2016 foram 117.629 os cidadãos estrangeiros que pediram a nacionalidade portuguesa, em 2018 …

Não há democracia na Coreia do Norte? "É uma opinião", diz Jerónimo

Jerónimo de Sousa evitou classificar o regime de Kim Jong-un em termos "de ser ou não ser" uma democracia. A Coreia do Norte é ou não uma democracia? "É uma opinião", respondeu Jerónimo de Sousa. Numa …

Afinal, o esparguete à bolonhesa não existe

Quando se trata de refeições italianas clássicas, a maioria das pessoas pensa em pratos simples como uma pizza Margherita, lasanha e esparguete à bolonhesa. Contudo, segundo Virginio Merola, presidente de Bolonha, em Itália, o esparguete à bolonhesa …

Javalis tomaram o lugar dos coelhos. "Muitos animais estão doentes"

Para já, não há perigo de saúde pública, mas os javalis carregam doenças que podem passar a outros animais. Se antes se matavam mil coelhos, abatem-se agora 10 javalis. Jacinto Amaro, presidente da Fencaça - Federação …