Chinesa indemnizada após 13 anos na prisão devido a confissão forçada

(dr) SCMP

A enfermeira chinesa Qian Renfeng, condenada com base numa confissão forçada

Uma chinesa que esteve presa 13 anos, condenada por homicídio após ter confessado “sob coação”, vai ser compensada em mais de 230 mil euros, informou hoje um tribunal do país, citado pela imprensa oficial.

A enfermeira chinesa Qian Renfeng foi condenada em 2002 por homicídio, depois de um bebé ter morrido e duas outras crianças terem sido hospitalizadas devido a uma intoxicação alimentar na enfermaria onde trabalhava.

A mulher, que nesse dia tinha preparado as refeições, “foi forçada a confessar que misturou veneno para rato na comida”, concluiu o Supremo Tribunal Popular de Yunnan, província do sudoeste da China.

Por ser ainda menor de 18 anos na altura do alegado crime, conta o SCMP, Qian Renfeng escapou à pena de morte, tendo sido condenada “apenas a prisão perpétua”.

Nos recursos interpostos pelos seus advogados, os advogados de Qian alegaram insistentemente ausência de provas que permitissem condenar a enfermeira.

Mas todos os recursos foram sucessivamente rejeitados, até que em setembro do ano passado o Supremo Tribunal Popular de Yunnan decidiu reabrir o caso.

Esta segunda-feira, Qian foi finalmente considerada inocente por falta de provas e libertada.

Casos envolvendo erros da justiça são frequentes na China, onde as confissões forçadas continuam a ser prática comum, segundo organizações de defesa dos Direitos Humanos, e mais de 99% dos réus são considerados culpados.

Em maio, um tribunal da província de Hainan, no sul do país, foi condenado a pagar uma indemnização de 371 mil euros a Chen Man, que esteve preso mais de 20 anos, também acusado de homicídio.

Chen Man, agora na casa dos 50 anos, foi condenado à pena de morte – posteriormente comutada em prisão perpétua – em novembro de 1994, e finalmente absolvido e libertado este ano, devido à “falta de provas”.

A China exonera ocasionalmente réus presos ou executados injustamente, depois de os verdadeiros autores dos crimes confessarem – ou, em alguns casos, a vítima ser encontrada com vida.

O caso mais mediático resultou na execução de um adolescente, que só 20 anos mais tarde foi dado como inocente.

Huugjilt, que na altura tinha 18 anos, foi considerado culpado de violar e assassinar uma mulher numa casa de banho pública e condenado à pena capital.

O verdadeiro culpado, Zhao Zhihong, confessou o crime anos mais tarde e foi executado no ano passado.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

"Não trocaria Ceni por Jesus"

Análise ao que fez diferença no Brasileirão 2020: o plantel do Flamengo, que é melhor do que o elenco de todos os outros clubes. O Brasileirão 2020 - que só terminou em 2021 - teve um …

Irão condena "firmemente" ataque na Síria. EUA quis enviar "mensagem clara"

O Irão, aliado do regime sírio de Bashar al-Assad, condenou "firmemente" os ataques norte-americanos a milícias pró-iranianas na Síria, considerando que podem "intensificar os conflitos" na região. Segundo o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Said …

Vieira segura Jesus apesar da pressão interna

O presidente do SL Benfica, Luís Filipe Vieira, descarta neste momento avançar para a demissão do treinador encarnado, Jorge Jesus, apesar da pressão interna para o fazer, avança este sábado o desportivo Record. Segundo a …

Os antigos egípcios tinham um segredo para fazer pão. Milénios depois, eis a receita

Ninguém sabia como é que os antigos egípcios faziam pão, até uma investigadora ter posto – literalmente – as mãos na massa e descoberto qual era o seu segredo. "A produção de pão no Egito faraónico …

Afinal, Messi pode mesmo ficar em Barcelona

O internacional argentino Lionel Messi, que no verão passado admitiu publicamente que queria deixar o FC Barcelona, poderá continuar no clube. A informação é avançada este sábado pelo jornal espanhol Marca, que dá conta que …

Governo vai começar a executar o PRR pela área da saúde e apoio aos idosos

O Governo quer começar a executar o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) pela área da saúde e combate às vulnerabilidades sociais. Em declarações ao jornal Público, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira …

Testes alargados a todas as escolas e passam a contemplar amostras de saliva

Os testes ao novo coronavírus vão abranger todas as escolas de Portugal continental e contemplar a amostra de saliva para a realização dos rastreios laboratoriais, segundo a atualização da norma da Direção-Geral da Saúde (DGS) …

Poeira de asteróide encontrada na cratera Chicxulub encerra caso da extinção dos dinossauros

Uma equipa de investigadores acredita ter encerrado o caso da extinção dos dinossauros após ter encontrado poeira de asteróide na cratera que Chicxulub terá criado há 66 milhões de anos. Desde os anos 1980 que a …

CDS recebeu com "alegria e entusiasmo" candidatura de Moedas a Lisboa

O presidente do CDS-PP afirmou, esta sexta-feira, que o partido recebeu com "grande alegria e entusiasmo" a candidatura de Carlos Moedas à Câmara de Lisboa, considerando que é "um nome forte" e uma "ótima notícia" …

Nem Pote, nem Porro. As estatísticas mostram que Manafá tem sido o melhor em Portugal

O índice de desempenho de uma ferramenta de scouting usada por grandes clubes europeus aponta Wilson Manafá como o jogador em melhor forma da Liga NOS. Não é tecnicamente dotado, nem um favorito dos adeptos. O …