China recusou dar dados importantes sobre primeiros casos à OMS

Alejandro Garcia / EPA

Cientistas chineses recusaram-se a partilhar com a equipa de especialistas da Organização Mundial de Saúde (OMS) dados brutos sobre os primeiros casos da covid-19.

De acordo com o jornal norte-americano Wall Street, os investigadores da Organização Mundial de Saúde (OMS), que recentemente voltaram de uma viagem à cidade chinesa de Wuhan, disseram que as divergências sobre os registos dos pacientes e outras questões eram tão tensas que, às vezes, explodiam em gritos entre os cientistas.

Segundo os cientistas, a resistência contínua da China em revelar informações sobre os primeiros dias do surto da covid-19 torna ainda mais difícil a missão de descobrir pistas importantes que poderiam ajudar a impedir futuros surtos de doenças tão perigosas.

Durante 27 dias em janeiro e fevereiro, a equipa de 14 especialistas da OMS liderou a missão para rastrear as origens da pandemia. Vários dizem que os colegas chineses ficavam frustrados com as questões e demandas persistentes da equipa por dados.

As autoridades chinesas instaram a equipa a abraçar a narrativa do Governo sobre a origem do vírus, de acordo com vários membros da equipe. Os cientistas responderam que se absteriam de fazer julgamentos sem dados.

“Era a minha opinião sobre a toda a missão que era altamente geopolítica”, disse Thea Kølsen Fischer, epidemiologista dinamarquesa. “Todo a gente sabe quanta pressão existe sobre a China para ser aberta a uma investigação e também quanta culpa pode estar associada a isso.”

No final da missão, os especialistas procuraram um acordo, elogiando a transparência do governo chinês, mas pressionando por mais dados sobre os primeiros dias do surto em Wuhan. Porém, ainda não é claro se o acordo funcionará. As autoridades chinesas disseram que não tiveram tempo suficiente para compilar dados detalhados dos pacientes e apenas forneceram resumos.

O diretor da OMS, Thedros Ghebreyesus, disse esta sexta-feira que, após a missão de especialistas na China, todas as opções estão em aberto para explicar a origem do novo coronavírus.

“Quero confirmar que todas as hipóteses permanecem em aberto e requerem mais análise e estudo”, disse Bhebreyesus, negando a mensagem que tinha sido passada pelos especialistas, onde tinham descartado a hipótese de o vírus ter tido origem num laboratório.

Essa hipótese tinha sido repetida várias vezes pelo ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que atribuiu responsabilidades ao Governo de Pequim pela incapacidade de travar a pandemia de covid-19 na sua fase inicial .

Ghebreyesus disse que a recente missão de especialistas na China “não encontrou todas as respostas, mas forneceu informações importantes” que “aproximam do conhecimento da origem do vírus”.

O diretor da OMS explicou que a missão divulgará um relatório preliminar da sua visita na próxima semana, que será ampliado nas próximas semanas e explicado numa nova conferência de imprensa dada pela equipa de especialistas.

Presente na conferência de imprensa esteve também Peter Embarek, que chefiou a equipa de cientistas e que disse que a missão “conseguiu muitos sucessos”. “Temos agora uma melhor compreensão do que aconteceu em 2019“, disse Embarek, salientando que esta iniciativa foi apenas “o início” do processo de investigações.

“Não é hora de nenhum país abrandar as medidas”

O diretor-geral da OMS afirmou ainda “não é hora de nenhum país abrandar as medidas” de controlo da pandemia de covid-19, apesar da redução global de infeções e mortes.

Ghebreyesus realçou a diminuição do número de infeções pela quarta semana consecutiva e de mortes pela segunda semana consecutiva, assinalando que os países estão a aplicar “medidas mais restritivas”.

Contudo, apesar das estatísticas que considerou encorajadoras, disse que “não é hora de nenhum país abrandar as medidas”. “A complacência é tão perigosa quanto o vírus”.

O dirigente da OMS renovou o apelo para a partilha de tecnologia para acelerar a produção de vacinas contra a covid-19 e distribuí-las de forma equitativa. “Nunca na história as vacinas foram desenvolvidas em menos de um ano após o aparecimento de um vírus”, sublinhou Ghebreyesus.

Maria Campos, ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Alguém acredita que os chineses vão pôr o jogo à mostra? E eu não acredito que a culpa não seja humana e muito possivelmente não apenas por culpa dos chineses!

  2. O vírus surgiu em Wuhan. Mais uma vez, cortaram o meu comentário aqui no ZAP.

    Querem que “diga” que os chineses é que estão a sofrer mais com este vírus?
    Tristeza…!

    • Caro leitor,
      Não temos nenhuma preferência pelo que quer dizer ou não.
      Apenas lhe pedimos que o faça de forma correta, sem usar despropositadamente linguagem injuriosa — pequeno esforço que temos quase a certeza de que consegue fazer.

RESPONDER

Bilardo foi "distraído" para não saber da morte de Maradona

Carlos Bilardo continua sem saber que Diego Maradona morreu. Família tenta proteger saúde do antigo selecionador argentino. Diego Armando Maradona morreu em novembro e Carlos Bilardo continua sem saber desse falecimento. A família tenta proteger a …

Processo de envelhecimento é imparável, revela estudo

Um novo estudo, que envolveu cientistas de 14 países, confirmou que provavelmente não podemos diminuir a velocidade com que envelhecemos, devido a restrições biológicas. A pesquisa, publicada na quarta-feira na Nature Comunications, inclui especialistas da Universidade …

Inglaterra 0-0 Escócia | Nulo total no dérbi britânico

A Inglaterra empatou hoje 0-0 com a Escócia, em jogo da segunda jornada do Grupo D do Euro 2020 de futebol, e desperdiçou a oportunidade de garantir já um lugar nos oitavos de final do …

Infeção pelo coronavírus pode não garantir proteção prolongada, revela estudo

Um novo estudo britânico sugere que uma infeção pelo SARS-CoV-2 não garante que o hospedeiro desenvolva uma resposta imunitária prolongada contra o vírus, sendo a imunidade "altamente variável de pessoa para pessoa". Segundo a pesquisa do …

Ex-ministro da Bolívia planeou um segundo golpe usando mercenários dos EUA

O vazamento de gravações telefónicas e e-mails revelam que um ex-ministro da Defesa boliviano estava a preparar-se para usar tropas estrangeiras para impedir que o partido de esquerda MAS regressasse ao poder. Os documentos e registos …

Espécie rara de orquídea encontrada em telhado de banco de investimentos em Londres

Uma espécie rara de orquídea, que se acredita estar extinta no Reino Unido, foi descoberta no jardim do telhado de um banco de investimentos em Londres. Segundo o The Guardian, a Serapias parviflora, uma espécie rara …

Pintura de David Bowie comprada por três euros vai agora ser leiloada por milhares

A pintura do ícone do rock, David Bowie, deverá ser vendida por milhares de dólares num leilão de arte online. O retrato, intitulado "DHead XLVI", faz parte de um conjunto de aproximadamente 47 obras que David …

Vila Nova de Milfontes vai ter praia para cães

A praia pet friendly, que fica próxima de Furnas-Rio, vai funcionar já esta época balnear de forma experimental. Uma praia concessionada que também admite cães vai funcionar, nesta época balnear, de forma experimental, em Vila Nova …

Podia ser um quadro de Dalí, mas é só o degelo glacial na Islândia

Na Islândia, o degelo glacial criou uma paisagem deslumbrante que o fotógrafo espanhol Manuel Ismael Gómez de Almería não deixou passar em branco. Faz lembrar a arte surrealista de Salvador Dalí, mas é uma versão ampliada …

Digby, o cão dos bombeiros, ajudou a salvar uma mulher do suicídio

O cão Digby desempenhou um importante papel ao salvar uma mulher que estava a ponderar pôr fim à sua própria vida no Reino Unido. Digby é um cão terapeuta que ajuda as pessoas a lidar com …