//

A China queria enviar tartarugas para o lado oculto da Lua

2

A China estava a planear enviar tartarugas para o lado oculto da Lua como parte da missão Chang’e-4, de acordo com as revelações de um dos cientistas envolvidos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O plano foi cancelado depois de os investigadores se aperceberem que só teriam oxigénio suficiente para as manter vivas durante 20 dias – um período de tempo muito menor do que o tempo que a sonda chinesa demorou a pousar na superfície lunar.

Xie Gengxin, do Instituto de Pesquisa Tecnológica da Universidade de Chongqing, foi responsável por projetar a experiência biológica a bordo do Chang’e-4. Em entrevista à revista de tecnologia IEEE Spectrum, Xie disse que a equipa inicialmente queria enviar uma pequena espécie de tartaruga para a lua. Isto poderia ter fornecido informações importantes sobre a forma como os animais reagem às condições gravitacionais na superfície lunar – descobertas que podem ajudar futuras missões tripuladas.

No entanto, restrições em torno de pesos a bordo da nave espacial impediram-nos de não pudesse exceder três quilos”, disse o investigador à revista. “Embora seja muito significativo escolher tartaruga, o oxigénio dentro da carga só pode ser usado durante cerca de 20 dias para tartarugas”.

O Chang’e-4 foi lançado em 7 de dezembro do ano passado. A sonda entrou na órbita lunar cinco dias depois e aterrou na superfície da lua em 3 de janeiro. Dois meses antes da descolagem, a experiência biológico foi integrado na sonda. De acordo com o Newsweek, Tudo tinha de ser mantido vivo durante cerca de três meses antes de alcançar a Lua.

Por outro lado, Xie disse que a China ainda não descartou o envio de animais em futuras missões de Chang’e. Os cientistas esperam enviar mais cargas biológicas no futuro e, se receberem alocações maiores, pode ser possível enviar animais no futuro.

Há uma longa história de animais a ser enviados para o espaço. Moscas-da-fruta foram lançadas a 100 quilómetros na atmosfera da Terra em 1972. Dois anos depois, os primeiros macacos – chamados Albert I e Albert II – foram lançados em foguetes V-2. Ambos morreram, com Albert I a sufocar e Albert II no impacto após uma falha no pára-quedas. Em 1968, a União Soviética enviou as primeiras tartarugas ao espaço numa nave que orbitaria a lua. Sobreviveram à viagem de volta à Terra.

Atualmente, os seres humanos são o único animal vivo que visitou a superfície da lua. No entanto, pode haver milhares de tardígrados – criaturas microscópicas que habitam a água conhecidas pelas suas capacidades extremas de sobrevivência – vivos na lua agora.

  ZAP //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.