A China está a destruir a indústria multimilionária de vinhos da Austrália

Jarressa Estate / Facebook

Jarrad White, fundador da Jarressa Estate

Em novembro, a China impôs tarifas paralisantes sobre o vinho australiano. O mercado chinês era o seu maior importador e está agora a gerar uma crise no setor.

Não há muito tempo, o mercado chinês registou um boom na procura por vinhos estrangeiros. O consumo disparou e, com ele, as empresas de viticultura aproveitaram para expandir a sua distribuição para o mercado asiático. A Austrália era um dos grandes beneficiadores, com os seus vinhos a terem uma grande demanda na China.

A CNN dá a conhecer o caso de Jarrad White, fundador da vinícola Jarressa Estate, localizada numa das principais regiões vinícolas da Austrália. Em meados do ano passado, mais de 96% do seu vinho estava a ser vendido a consumidores na China, cerca de 7 milhões de garrafas por ano.

No entanto, a degradação recente das relações diplomáticas com a China está a destruir a indústria multimilionário de vinhos da Austrália. Em novembro, Pequim anunciou novas tarifas sobre o vinho australiano como parte de uma “investigação antidumping”.

O dumping é uma prática comercial que consiste em ou mais empresas de um país venderem a outro os seus produtos, mercadorias ou serviços por preços muito abaixo do seu valor justo. As medidas antidumping têm como objetivo neutralizar os efeitos danosos à indústria nacional causados pelas importações objeto de dumping.

Jarrad White diz que desde então nunca mais vendeu uma garrafa de vinho para a China. Enquanto as tarifas não são retiradas, centenas de milhares de garrafas acumulam-se em armazéns. “Está a prejudicar-nos dramaticamente”, confessa o empreendedor.

Como White, centenas de outros empresários australianos estão na mesma situação. Muitos deles investiram forte no mercado chinês e agora vêm que os seus esforços podem ter sido em vão. E não são só os vinhos: carne e madeira também têm encontrado dificuldades em entrar no mercado chinês.

Se a indústria vinícola já estava a ter um ano complicado devido à pandemia de covid-19, o desaparecimento do mercado chinês não tem ajudado em nada as aspirações das empresas australianas.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. ah! que engraçado… agora as “sançoes” ja nao têm tanta piada. E isto é só a ponta do icebergue… quando a China começar a comportar-se como os EUA quero ver como vai ser.

  2. A Austrália está a pagar o preço de estupidamente se ter enfeudado aos EUA, acompanhando os americanos nas campanhas anti-chinesas destinadas a travar o progresso da tecnologia chinesa do 5G e a acusar a China de ser culpada da pandemia do Covid 19. Naturalmente a China retaliou, e as vendas da Austrália à China cairam a pique. Quando é que os países anglófonos vão perceber que o ódio irracional à China vai ter um preço colossal para as suas economias? Talvez o regresso ao conceito da coexistência pacífica fosse uma boa ideia para evitar uma qualquer tragédia militar.

  3. A Austrália parece pensar que é o herdeiro natural do império britânico! Tem uma política arrogante e fica muito a desejar no que diz respeito ao modo como trata os refugiados e até a minoria nativa.
    Toma consistentemente atitudes anti-china e totalmente alinhada com a política que os Estados Unidos tem tido em relação á politica comercial com a China.
    É natural que a China retalie do mesmo modo pois as sanções podem ser aplicadas por qualquer um.

RESPONDER

"Estou envergonhada". Primeira invasora do Capitólio a ser julgada evita prisão

Um juiz federal proferiu esta quarta-feira a primeira sentença contra uma das pessoas acusadas de invadir o Capitólio dos Estados Unidos, mas a ré evitou a pena de prisão depois de expressar o seu arrependimento. A …

Arqueólogos encontram vestígios do vinho mais antigo do mundo na Grécia

Uma equipa de arqueólogos encontrou amostras de vinho no local arqueológico de Dikili Tash, no norte da Grécia. As evidências datam de há 4200 a.C e acredita-se que sejam os vestígios de vinho mais antigos …

Comunidade no céu. Um novo projeto irá ligar vários edifícios com pontes aéreas

As pontes aéreas que ligam edifícios não são uma novidade no mundo, mas agora poderão ganhar um novo destaque num projeto que será desenvolvido em Toronto. A empresa de arquitetura Safdie Architects irá desenvolver o projeto …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo. Festival da Emoção

O Campeão da Europa continua a defender o título. A palpitante última jornada da fase de grupos. Mais recordes para Ronaldo. Quem joga contra quem nos oitavos-de-final. Visto da Linha de Fundo. Portugal 2 – …

Sergio Ramos terá pedido 50 milhões de euros ao AC Milan

Antigo capitão do Real Madrid procura clube. Paolo Maldini afastou-se da contratação do espanhol. Sergio Ramos não vai continuar no Real Madrid e, por isso, está à procura de uma "casa" nova, depois de ter estado …

Oposições criticam anúncios "pomposos” e gestão mediática do Governo

PSD, Bloco e PEV criticaram hoje a "gestão mediática" feita pelo Governo em relação ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), e o PCP considerou que este programa revela o "grau de submissão" de Portugal …

Paquistanesas querem melhores leis contra a violação. Primeiro-ministro diz para vestirem mais roupa

As mulheres paquistaneses pedem melhores leis contra a violação. Entretanto, o seu primeiro-ministro diz-lhes que têm de vestir mais roupa. O Paquistão tem uma taxa de condenação por violação de 0,3%, uma das mais baixas do …

Jogador admite: "Escrevi uma frase racista"

Danilo Avelar está fora dos relvados há muito tempo, começou a jogar mais online e foi expulso. Corinthians também deverá castigar o atleta. Danilo Avelar não joga desde outubro de 2020 mas, mesmo longe dos jogos, …

Morreu o ex-Presidente das Filipinas Benigno Aquino III

O ex-Presidente das Filipinas Benigno Aquino III morreu hoje, aos 61 anos, depois de ter sido hospitalizado em Manila, disseram familiares aos meios de comunicação social locais. O ex-presidente das Filipinas Benigno "Noynoy" Aquino, herdeiro de …

Turista morre durante caminhada pelo Grand Canyon (e o calor excessivo poderá ser o culpado)

Uma mulher residente no estado de Ohio morreu enquanto fazia uma caminhada pelo Grand Canyon. De acordo com as autoridades, a morte estará relacionada com as temperaturas extremas que se faziam sentir. Michelle Meder, de 53 …