Se o chefe da Força Aérea alemã disser outra vez F-35, será despedido

Enquanto a Alemanha continua a analisar opções para substituir os antigos caças Tornado, o chefe da Luftwaffe (Força Aérea alemã) será literalmente despedido se disser mais uma vez em público “F-35”, o nome do caça norte-americano.

“Como me disseram fontes da Luftwaffe, se o chefe da Força Aérea alemã disser F-35 outra vez, será despedido. Parece que os líderes políticos continuam a preferir opções da União Europeia (caças nucleares modernizados Eurofighter Typhoon ou caça europeu que ainda não existe)”, disse Christian Theils, jornalista e especialista militar alemão no Twitter.

Em novembro, o chefe da Força Aérea da Alemanha, tenente-general Karl Muellner, disse que o departamento precisa de um avião “de quinta geração” para “satisfazer todas as nossas necessidades”. A afirmação foi considerada um sinal de que Alemanha optaria por caças norte-americanos F-35, conhecidos pelas numerosas falhas e o preço elevado.

A Luftwaffe pediu informações sobre aviões de combate tais como F-35, F-15, F/A-18 e Typhoon europeu, mas destes apenas o F-35 corresponde ao critério “de quinta-geração”.

Posteriormente, os militares alemães distanciaram-se da preferência pelo F-35 expressada por Karl Muellner. Em particular, o vice-ministro da Defesa, Ralf Brauksiepe, afirmou em dezembro que Berlim considera como opção principal o Eurofighter Typhoon, enquanto F-15, F/A-18 e F-35 são apenas “segundas escolhas”.

A aquisição de caças norte-americanos F-35 pode ser politicamente prejudicial devido ao projeto anunciado nos últimos anos pela Alemanha e França de desenvolver um caça de quinta geração, possivelmente em cooperação com outros países europeus.

Porém, alguns analistas duvidam que França e a Alemanha sejam capazes de financiar essa iniciativa sem sacrificar orçamento destinado a programas sociais.

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. O último parágrafo acertou em cheio num ponto algo embaraçaso para a UE. A verdade é que esse Estado Social de que a UE tanto gostar de se vangloriar quando se compara aos EUA, é financiado com dinheiro que não vai para a manutenção e modernização da sua capacidade militar. Por outras palavras, a Europa troca capacidade militar por programas sociais. E pode fazê-lo porque sabe que vive sobre a proteção militar dos EUA.

    • Também seria a coisa mais idiota do mundo se a Europa tivesse um programa de proteção social como os EUA. Provavelmente, dentro de década e meia os aviões terão um papel residual do ponto de vista militar, como aliás têm hoje os carros de combate, porque não será a defesa o problema maior dos países e das regiões mas, sim, a questão ambiental

  2. Zap, há um “F-45” no segundo parágrafo (depois da citação do tweeter) que obviamente é um erro tipográfico. (tanto quanto se sabe, ainda não há um F-45)

  3. As capacidades bélicas do Eurofighter Typhon são bem melhores que as do F-35, só como exemplo, o Typhon atinge a velocidade máxima de Mach 2 enquanto que o F-35 fica-se pelos Mach 1.6, o Typhon também atinge maiores altitudes, o preço do Typhon também é bem mais baixo. A comparar com o Typhon apenas o avião Russo Sukhoi Su-57, que é melhor em termos de capacidades bélicas e é ainda mais barato, o preço deste último que ronda os 50 milhões de Eur fica bem abaixo de metade do valor de um F-35.

    • E se estiver equipado com os goodyear f1 assimetric é que é! Até dá para fazer as curvas mais depressa.
      Ó amigo, olhe que isto não é só por ter uns óculos à Top Gun que passa a dominar os ares.

RESPONDER

Lufthansa aceita condições do resgate. Vai ceder aviões e perder "slots"

O Governo da Alemanha e a Comissão Europeia (CE) chegaram a um acordo sobre o resgate da Lufthansa e que poderá evitar a falência da companhia aérea, anunciaram, na sexta-feira, fontes próximas das negociações e …

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …

Tribunais vão vender máscaras a um euro. "É uma margem de lucro de 45 por cento"

Os tribunais vão ter máscaras cirúrgicas à venda para advogados e testemunhas, de modo a garantir que podem entrar nas salas de audiência a partir de quarta-feira, dia em que a Justiça retoma as sessões …

Julgamento BES. Ministério Público acredita que provas da Suíça ainda podem ser utilizadas

O jornal Público escreve este sábado que os procuradores do Ministério Público (MP) acreditam ainda ser possível utilizar os elementos solicitados nas cartas rogatórias enviadas às autoridades suíças no julgamento do caso BES. O Ministério …

Salários mais baixos podem passar a ter lay-off pago a 100%

O Governo está a estudar a possibilidade de o regime de lay-off, desenhado especificamente para o contexto da pandemia de covid-19, passar a ser pago na sua totalidade (100%) para quem tem salários mais baixos. …

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …

Governo britânico vai continuar a pagar 80% dos salários durante mais três meses

O Governo britânico vai continuar a pagar durante mais três meses 80% do salário de trabalhadores em lay-off devido à pandemia de covid-19, e reduzir gradualmente o valor até ao fim do sistema, em outubro. O …

Resgate à TAP deverá ser feito através de empréstimo obrigacionista

A ajuda do Estado à TAP deverá chegar através de um empréstimo obrigacionista convertível em ações, avança o jornal Expresso neste sábado. Este é o cenário mais provável para a TAP, apurou o semanário, que …