O “chauffeur” de Angola afinal parece que não aceita ordens

Manuel de Almeida / Lusa

O presidente de Angola, João Lourenço. Ao fundo, a figura de José Eduardo dos Santos

A agência de informação financeira Bloomberg e a revista The Economist publicaram nos últimos dias artigos que elogiam a presidência de João Lourenço em Angola, destacando o ímpeto reformista, mas sem esconder as dificuldades.

“A oposição chamou-o de ‘chauffeur‘, já que seria José Eduardo dos Santos a dizer-lhe para onde ir, mas dois meses depois, o ‘chauffeur‘ parece que não aceita ordens”, escreve a revista britânica The Economist, num artigo em que passa em revista as principais exonerações de João Lourenço e o simbolismo de algumas iniciativas.

“Ao enfraquecer o clã de dos Santos, e tão depressa depois de chegar ao cargo, Lourenço começou forte”, lê-se no artigo que dá voz a vários académicos para comprovar o simbolismo das mudanças.

“O assalto ao império dourado do antigo Presidente está a convencer pelo menos alguns angolanos”, continua o artigo da Economist, acrescentando que “nas redes sociais muitos partilharam o cartaz do filme ‘O Exterminador’, em que a cara de Schwarzenegger é substituída pela do novo Presidente, ‘O Exonerador Implacável'”.

Noutro exemplo de mudanças simbólicas, a Economist conta que “a comitiva presidencial agora para nos semáforos vermelhos e João Lourenço foi visto numa fila para o KFC, uma cadeia de ‘fast-food’”.

Num país “onde os ricos e os poderosos têm estado acima da lei durante anos, pequenos gestos como estes têm um grande significado“, escreve a Economist.

Se o tom do artigo da revista britânica mostra que os angolanos estão agradados pela nova maneira de governar, também os mercados parecem ter aprovado a recente presidência de João Lourenço.

“Ele ainda só liderou Angola por um par de meses, mas os investidores em títulos já gostam do que estão a ver de João Lourenço“, escreve a Bloomberg, num artigo em que mostra que a dívida soberana angolana é a mais rentável de entre 70 países emergentes analisados por esta agência de informação financeira.

Os 1,5 mil milhões de dólares em títulos de dívida com maturidade em 2025 deram 8% desde que Lourenço tomou posse, nota a Bloomberg, vincando que “o resultado não se reduz ao aumento de 5% nos preços do petróleo nesse período”, porque a média do retorno de outros títulos semelhantes ficou-se pelos 0,3%.

“Apesar de se poder apontar para a turbulência do mercado devido aos preços elevados do petróleo, o mercado pode estar a ficar mais construtivo face à perspetiva de evolução da política económica”, comentou o líder do departamento estratégico do Standard Bank londrino, Dmitry Shishkin.

O Governo tocou nas teclas certas, apontando para o desejo de melhorar a sustentabilidade da dívida, cortar algumas despesas, emitir mais dívida soberana e continuar com a reforma da Sonangol”, concluiu o gestor de fundos.

Também a agência de notação financeira Moody’s considera que uma descida do ‘rating’ de Angola é improvável nos próximos anos, argumentando que o crescimento deve manter-se positivo e que o risco político desceu com a eleição de João Lourenço.

Uma descida do ‘rating’ é improvável nos próximos anos, o crescimento deve manter-se positivo, o setor petrolífero deve crescer moderadamente até 2022, e apoiar a gradual recuperação, ainda que abaixo da década passada”, disse a Moody’s à Lusa.

“O risco político baixou com uma sucessão presidencial pacífica e com sucesso”, concluíram os analistas, nas respostas às questões colocadas pela Lusa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Vamos a ver se isto não será a substituição de um clã por outro à boa maneira comunista ou se pelo contrário o actual presidente terá de facto coragem de romper com o passado e virar o destino desse grande país.

RESPONDER

Mudanças na lei laboral podem prejudicar a retoma, avisa Centeno

É crucial para a retoma que haja "estabilidade e previsibilidade na legislação laboral", de forma a estimular o investimento empresarial e o crescimento económico, afirmou esta quarta-feira o governador do Banco de Portugal (BdP), Mário …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Von der Leyen dá luz verde ao Plano de Recuperação e Resiliência português. E "não é por acaso"

O primeiro-ministro, António Costa, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciaram esta quarta-feira que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) foi aprovado por Bruxelas.  A presidente da Comissão Europeia, Ursula von …

Kim Jong-un reconhece que país enfrenta "situação de tensão alimentar"

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, reconheceu que o país está a enfrentar uma "situação de tensão alimentar", informaram hoje os meios de comunicação oficiais. O país, cuja economia é alvo de múltiplas sanções internacionais impostas em …

Iniciativa Liberal apoia recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

A Iniciativa Liberal vai apoiar a recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto nas próximas eleições autárquicas, considerando “inquestionável a mudança e o desenvolvimento” da cidade desde que o independente assumiu a presidência do …

Comissária europeia diz que variante Delta “diminui” proteção da vacina

A comissária europeia para a Saúde disse esta terça-feira que estão a surgir provas que demonstram que a variante Delta do coronavírus SARS-CoV-2 “diminui a força do escudo protetor” criado pelas vacinas, instando à aceleração …

DGS diz que demora de conclusões sobre eventos-piloto não é por erro técnico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) rejeitou, esta terça-feira, que tenha havido erro técnico no tratamento de dados dos eventos-piloto da Cultura, ocorridos em abril e maio, mas admitiu que o processo está demorado. Numa declaração enviada …

Governo quer fazer alterações na duração de cargos de dirigentes

As mudanças que estão a ser preparadas passam por reduzir a duração dos cargos em substituição e, por outro lado, pelo ajustamento do período das comissões do serviço em função da avaliação. Segundo o Jornal de …

Responsável pelas manifestações em Lisboa é coordenador no Gabinete de Apoio à Presidência da CML

O responsável pelas manifestações na cidade de Lisboa é coordenador técnico no Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara liderada por Fernando Medina. De acordo com o semanário Expresso, António Santos tem sido, nos últimos …

Sporting e Braga jogam Supertaça em Aveiro no dia 31 de julho

A Supertaça Cândido Oliveira, que vai ser disputada entre Sporting e Sporting de Braga, vai ser disputada em Aveiro, a 31 de julho, anunciou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "A decisão da Supertaça Cândido de …

Um quarto da população portuguesa já tem a vacinação completa

Em Portugal, 42% das pessoas já receberam a primeira dose de uma vacina contra a Covid-19 e 25% — cerca de um quarto da população — estão completamente vacinados. De acordo com o mais recente relatório …