Charlie Hebdo. Todos os 14 acusados condenados a penas de prisão

France Diplomatie

Um tribunal de Paris condenou, esta quarta-feira, todas as 14 pessoas acusadas nos ataques, em janeiro de 2015, que mataram 17 pessoas, a penas de prisão entre quatro e 30 anos.

De acordo com a emissora britânica BBC, onze dos acusados compareceram no tribunal parisiense para saber o veredicto, enquanto os restantes três foram julgados à revelia. As penas variam entre quatro e 30 anos de prisão.

Entre as três pessoas que não estiveram presentes está Hayat Boumeddiene, companheira de um dos terroristas que fugiu para a Síria uma semana antes dos ataques, tendo sido condenada a 30 anos de prisão por financiar terrorismo e pertencer a uma rede terrorista.

Segundo o jornal online Observador, os outros dois acusados, Mehdi e Mohamed Belhoucine, já foram dados como mortos na Síria, embora o segundo tenha sido condenado a prisão perpétua.

O principal réu no tribunal, Ali Riza Polat, para quem o Ministério Público francês tinha pedido pena de prisão perpétua, foi considerado culpado de cumplicidade e também foi condenado a 30 anos.

Todos os 14 acusados foram considerados culpados de vários crimes, entre os quais pertencer a uma rede criminosa e cumplicidade direta nos ataques. As acusações de terrorismo foram retiradas para seis dos onze réus presentes no tribunal, que foram considerados culpados de crimes menores.

A 7 de janeiro de 2015, os jihadistas Saïd e Chérif Kouachi conseguiram entrar na antiga redação do Charlie Hebdo, matando 12 pessoas. No dia seguinte, o extremista Amedy Coulibaly matou um polícia nos arredores da capital e tirou a vida a quatro pessoas num supermercado judeu.

O processo começou no passado dia 1 de setembro, sendo que todas as pessoas a julgar não participaram diretamente nos atentados, sendo apenas cúmplices, uma vez que os autores foram abatidos nos locais dos atentados.

Segundo a emissora britânica, todos os acusados em tribunal defenderam a sua inocência.

Este julgamento, que foi várias vezes adiado devido à pandemia da covid-19, acontece numa altura em que França enfrenta, mais uma vez, uma série de ataques islâmicos.

No final de setembro, várias pessoas ficaram feridas junto ao edifício da antiga redação do jornal satírico. O principal suspeito do ataque terá explicado que a sua motivação foi a republicação das caricaturas de Maomé.

Em meados de outubro, um professor foi decapitado depois de ter mostrado caricaturas de Maomé numa aula num liceu de uma localidade perto de Paris. Dias depois, três pessoas morreram dentro de uma igreja em Nice.

Filipa Mesquita, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Uniforme da II Guerra Mundial encontrado num pacote "cheio de história"

Um uniforme de piloto da Força Aérea Real (RAF), usado na II Guerra Mundial, foi descoberto embrulhado num pacote feito de folhas de jornais e vai agora a leilão. De acordo com a cadeia televisiva CNN, …

Primeiro motociclo voador do mundo pode alcançar uma velocidade de quase 490 km/h

A empresa Jetpack Aviation concluiu os testes referentes ao projeto Speeder, para o desenvolvimento de uma aeronave que faz descolagens e aterragens na vertical. Segundo a companhia, o veículo, que se assemelha a um motociclo, …

Scarlett Johansson processa Disney por estreia de "Viúva Negra" no streaming

A atriz norte-americana processou a Disney, esta quinta-feira, por violação do contrato, na sequência do lançamento digital do filme "Black Widow" na plataforma de streaming, adiantando que o seu salário estava dependente das receitas de …

Incidente com módulo russo fez EEI mudar de posição

A Estação Espacial Internacional (EEI) perdeu, esta quinta-feira, o controlo de orientação e saiu da posição configurada, na sequência de um incidente com o módulo russo Nauka. A situação, que se prolongou durante 47 minutos, aconteceu …

Relatório dos CDC indica que variante Delta é tão contagiosa como a varicela

Um relatório interno dos Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos indica que a variante Delta é tão contagiosa como a varicela. O jornal Washington Post teve acesso a este relatório interno …

Task force concorda que número de mortos e internados vacinados seja divulgado

A sugestão apresentada pelo presidente da Assembleia da República, de se divulgar os dados da vacinação nos internamentos e óbitos por covid-19, "é muito sensata", defendeu o coordenador da task force do plano de vacinação. Em …

Lucro da CGD sobe 18% para 294 milhões de euros no primeiro semestre

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) registou 294 milhões de euros de lucro no primeiro semestre, mais 18% do que no período homólogo, foi anunciado esta sexta-feira. "A Caixa Geral de Depósitos registou 294 milhões de …

Acordar uma hora mais cedo diminui (muito) o risco de depressão

Estudo envolveu mais de 800 mil pessoas. Risco de cair em depressão desce 23%. Um estudo recente indica que, se uma pessoa se levantar uma hora mais cedo do que o habitual, o risco de cair …

Adeptos no Dragão: acabou o "enorme vazio no coração do FC Porto"

O Estádio do Dragão vai voltar a ter pessoas nas bancadas em jogos do FC Porto, 17 meses depois. O regresso vai acontecer na estreia na I Liga, contra o Belenenses SAD, e o clube …

México planeia libertar milhares de reclusos idosos ou que foram torturados

O Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta quinta-feira que vai libertar por decreto reclusos detidos em circunstâncias especiais, como os que foram torturados, os maiores de 75 anos e os que estão …