Chá verde e café. Duas bebidas que podem ajudar a evitar um segundo ataque cardíaco

Um novo estudo realizado no Japão descobriu que quem sobreviveu a um ataque cardíaco ou a um AVC pode ter uma vida mais longa, se beber muito chá verde.

Os resultados da investigação mostram que as pessoas que beberam, pelo menos, sete chávenas de chá verde por dia durante a realização do estudo, tiveram 62% menos probabilidade de morrer no decurso do mesmo, em comparação com os que não o fizeram.

Além disso, para os que sobreviveram a um primeiro enfarte e ingeriram a mesma quantidade de chá, o risco foi reduzido em 53%.

Mas não foi só o chá verde que foi associado a uma vida mais longa. De acordo com o site WebMD, a ingestão moderada de café também estará ligada a uma taxa de sobrevivência mais elevada – tanto em pessoas que já tiveram um ataque cardíaco, como em relação a pessoas sem problemas cardiovasculares.

Este benefício não se estende, no entanto, aos sobreviventes de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Mas o que é que isso significa?

De acordo com Andrew Freeman, as descobertas deste estudo não provam que qualquer uma das bebidas seja um elixir que prolonga a vida. No entanto, são uma prova de que os flavonoides – uma substância de origem vegetal – são bons para a saúde cardiovascular.

Não existem alimentos mágicos, e algumas chávenas de chá verde não “cancelam os efeitos de um hambúrguer com bacon”, disse Freeman, que não esteve envolvido no estudo, e é diretor de prevenção cardiovascular e bem-estar do National Jewish Health em Denver, nos Estados Unidos.

O especialista enfatizou ainda a importância de uma dieta pobre em alimentos processados ​​e rica em vegetais – incluindo frutas, feijão, grãos inteiros e óleos vegetais.

Além disso, as pessoas beneficiariam substituindo bebidas açucaradas por chá verde ou por café, desde que estas não fossem ingeridas com creme nem açúcar, explicou.

O estudo, publicado no início de fevereiro na revista Stroke, envolveu mais de 46 mil japoneses – 478 sobreviventes de AVC e 1.214 sobreviventes de ataques cardíacos – com idades compreendidas entre os 40 e os 79 anos, que foram acompanhados durante cerca de 20 anos.

Quando a investigação chegou ao fim, tinham morrido 9.253 pessoas.

A equipa, liderada por Hiroyasu Iso, descobriu que as pessoas que bebiam quantidades moderadas de café tiveram menos probabilidade de morrer durante o período do estudo – especialmente se tivessem um histórico de ataque cardíaco. Para as pessoas sem histórico de problemas cardíacos ou AVC a redução do risco foi menor.

Aqueles que beberam duas ou mais chávenas de café apresentaram menos 39% probabilidade de morrer, em comparação com os que não beberam.

O chá verde, por outro lado, parece ter ajudado a aumentar a probabilidade de sobrevivência de pessoas que já tinham tido um AVC ou um ataque cardíaco – quanto mais bebiam, melhores efeitos demonstravam.

Freman explicou que estas descobertas também podem estar relacionadas com outras características. As pessoas que têm tempo no seu dia-a-dia para tomar sete chávenas de chá podem, por exemplo, ter menos stresse nas suas vidas.

Além disso, não se tem a certeza de que os resultados de um estudo realizado numa população japonesa possam ser generalizados para países com dietas diferentes, disse Linda Van Horn, especialista da American Heart Association.

Apesar disso, alguns compostos específicos de plantas – no caso do chá verde, um chamado epigalocatequina-galato – “são, cada vez mais, reconhecidos como tendo importantes benefícios anti-inflamatórios cardio-metabólicos”, acrescentou.

Tal como Freeman, a especialista disse que substituir as bebidas açucaradas por chá verde poderá ser uma boa ideia, juntamente com uma dieta rica em frutas, vegetais, peixes, grãos inteiros e gorduras “boas”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Então, primeiro tenho de ter um ataque cardíaco e só depois é que posso viver mais tempo?
    Peço então que me digam como posso ter este primeiro ataque. Obrigado

  2. ” As pessoas que têm tempo no seu dia-a-dia para tomar sete chávenas de chá podem, por exemplo, ter menos stresse nas suas vidas.”
    Desculpem, mas isto que escreveram inconsciente. Eu adoro chá verde mas na última vez que tomei – um simples chá frio nos Açores, senti-me muito mal, a tensão subiu bastante e tive arritmia e uma reação na pele.
    Também sei de mais que uma pessoa que tomava essas chávenas todas por dia e ficou muito mal do fígado. Outra, porque tomava muito chá verde teve que fazer um transplante do fígado, caso contrário morria.
    Penso que não se deve tomar mais que uma chávena por dia.
    Tenham cautela com o que escrevem.
    Eu adoro chá verde, tomava com regularidade mas nos últimos tempos vi-me obrigada a parar de tomar porque reajo muito mal.
    7 chanenas por dia? O chá verde é mais forte que café.

RESPONDER

Astrónomos encontram uma das mais antigas estrelas do Universo

Uma equipa de investigadores descobriu uma estrela gigante vermelha a 16 mil anos-luz de distância que parece ser um membro da segunda geração de estrelas do Universo. Embora tenhamos uma boa compreensão da forma como o …

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …